Brasileiro vai manter o pagamento por aproximação no pós pandemia

Leia em 1min 10s

Estudo do Instituto Locomotiva confirma que a tecnologia difundida com a pandemia, se perpetuará em todo o varejo   

 

O pagamento por aproximação ganhou força com a pandemia como uma alternativa para diminuir o contato na hora de realizar uma compra e evitar o contágio do coronavírus. A tecnologia, no entanto, caiu no gosto dos brasileiros e 63% dos trabalhadores continuam utilizando essa forma de pagamento.

 

Segundo uma pesquisa encomendada pela VR ao Instituto Locomotiva, 27% dos entrevistados passaram a usar o pagamento por aproximação após a pandemia e 25%, que já usavam, passaram a usar mais. Outros 11% continuam usando da mesma forma. O estudo foi realizado no segundo semestre de 2021 e ouviu trabalhadores da base VR de todo o Brasil.

 

O estudo apontou também que 9 em cada 10 trabalhadores pretendem continuar usando a modalidade depois do fim da pandemia.

 

Experiência mais fluida

“As tecnologias sem contato melhoram a vida das pessoas e empresas, pois economizam tempo, criam uma experiência mais fluida e até podem aumentar a segurança, como no contexto atual de pandemia. Vieram para ficar e já nos fazem refletir como vivíamos sem elas” conta Paulo Roberto Esteves Grigorovski, diretor-executivo de Marketing e Serviços ao Trabalhador da VR.

 

Em comparação a 2020, nota-se que aos poucos a forma de pagamento vem sendo incorporada à rotina dos trabalhadores. Foi registrado uma redução na proporção daqueles que não utilizam o pagamento por aproximação, de 45% a 37% entre 2020 e 2021.

 

Fonte: Mercado e Consumo


Veja também

O impacto dos supermercados inteligentes na vida dos clientes e lojistas

Como a tecnologia está mudando a forma de comprar onde as pessoas ocupadas da Geração Z não ...

Veja mais
Comércio eletrônico tem alta de 21% e fatura R$ 4,5 bilhões no Natal

As vendas do comércio eletrônico brasileiro no Natal somaram R$ 4,5 bilhões em 2...

Veja mais
Vendas on-line registram maior procura por alimentos no Natal

No geral, e-commerce computou um crescimento menor em relação a 2020 quando o comércio estava fecha...

Veja mais
Expansão inteligente: dados sobre consumo pautam aberturas de lojas

A Geofusion trabalha com uma ferramenta inédita: o Potencial de Consumo Personalizado que facilita a tomada de de...

Veja mais
Rede da Califórnia usa Inteligência Artificial para reduzir perdas em alimentos

Americana Save Mart desenvolve programa que usa tecnologia para otimizar oferta de perecíveis e reduzir perdas e ...

Veja mais
Consumidor prefere compras online com produtos identificados pelo código de barras

Pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Automação-GS1 Brasil revela as mudanç...

Veja mais
E-commerce brasileiro tem alta de 21,92% em outubro

O e-commerce brasileiro novamente teve alta no faturamento. Ao comparar os meses de outubro (2021 ante 2020), cresceu 21...

Veja mais
Informações sobre produtos via internet muda o hábito de compras

Quem não expõe no e-commerce e marketplaces pode perder vendas nesta Black Friday. Em pesquisa com 1,2 mil...

Veja mais
Pandemia transforma supermercado online em hábito dos clientes

Um em cada quatro consumidores quer aumentar uso do e-commerce para compras de alimentos para a casa Não foi...

Veja mais