E-commerce nacional ganhou 13 milhões de novos consumidores

Leia em 1min 40s

Total de clientes soma 79,7 milhões, alta de 29% em relação ao ano anterior, de acordo com relatório da Ebit Nielsen

 

 

 

O e-commerce brasileiro conquistou 13 milhões novos consumidores em 2020, elevando em 29% o total de clientes online em relação a 2019. Os dados são do relatório Webshoppers 43 Ebit Nielsen & Bexs Banco.

 

As medidas de restrição de circulação e o fechamento de lojas físicas durante a pandemia foram os principais fatores para o crescimento da primeira compra em sites. No varejo offline, 20% das lojas tiveram de fechar as portas, sendo as regiões Norte e Nordeste as mais impactadas. No entanto, em 2020, a região Norte foi a que mais ganhou novos consumidores online, com crescimento de 4% em relação ao ano anterior.

 

Pesquisa realizada pela Ebit Nielsen em 2020 indicou que 83% dos consumidores que compraram online pela primeira vez no ano passado repetiriam a operação. “Isso demonstra uma grande oportunidade para se tornem recorrentes. No entanto, é preciso que o mercado se atente aos motivacionais de compras”, ressalta Keine Monteiro, head de Inteligência da Ebit Nielsen.

 

Segundo o levantamento, baseado no modelo Net Promoter Score (NPS), 69,5% afirmaram que promoveriam a loja onde realizaram a compra. Já a quantidade de detratores – passíveis de registros negativos – representa 15,2% dos entrevistados. Entre os insatisfeitos com a experiência online, 28% apontam o prazo de entrega como o principal motivo. Outras razões para a insatisfação registradas pelos consumidores que não indicariam o site onde realizaram a compra são a qualidade do atendimento e dos produtos enviados.

 

O frete também é decisivo no momento da compra. De acordo com a pesquisa, 5,9% dos consumidores que não precisaram pagar pelo transporte apresentaram queixas. Já 15,7% dos clientes que desembolsaram acima de R$ 199,99 para o envio, a experiência de compra não foi satisfatória. “O consumidor é sensível ao valor do frete. Quanto maior o valor para envio da mercadoria, maior é a chance de uma reclamação sobre qualquer aspecto da compra”, finaliza Monteiro.

 

Fonte: Redação SuperHiper


Veja também

Condor lança iniciativa para minimizar os impactos da pandemia

Corrente de Esperança visa arrecadar doações para a compra de alimentos, remédios e oxig&eci...

Veja mais
Kimberly-Clark acelera projetos de sustentabilidade

Recentes inovações visam reduzir o uso de plástico e ampliar a utilização de ingredie...

Veja mais
O bilionário Grupo Pereira e o seu audacioso plano para se tornar mais “Fort”

Grupo varejista com forte presença no Sul e no Centro-Oeste planeja investir R$ 500 milhões até o f...

Veja mais
Hortifruti Natural da Terra lança programa para empreendedores

Em parceria com Fábrica de Startups, projeto estimula criação de produtos para soluçõ...

Veja mais
Juros dos empréstimos recuam em fevereiro, diz Banco Central

Taxa média caiu 6 pontos percentuais em 12 meses e chegou a 28,1% A taxa média de juros cobrados de f...

Veja mais
Carrefour entra no segmento de lojas autônomas

Com a bandeira Express, as novas unidades apostam em pagamento via Scan & Go   Alinhado às sua...

Veja mais
Avança a transformação digital no varejo brasileiro

Solução em meios de pagamento e de análise de dados são as principais apostas das varejistas...

Veja mais
Confiança do brasileiro atinge pior nível desde o início da pandemia

Agravamento da crise sanitária e fim do auxílio emergencial estão entre os fatores deste cená...

Veja mais
JBS tem melhor resultado trimestral da história

No ano passado, companhia obteve crescimento em todos os principais indicadores de desempenho  A JBS ...

Veja mais