Inteligência Artificial muda compra de alimentos em supermercados

Leia em 1min 40s

De carrinhos computadorizados a chefs virtuais, tecnologia tem cada vez mais espaço nas jornadas de consumo dos clientes

 

O uso de Inteligência Artificial vem ganhando espaço no varejo, impulsionado pela digitalização dos negócios. Baseadas em IA, diversas soluções estão tentando agilizar a jornada de compras, oferecer sugestões mais assertivas para os clientes e aumentar a eficiência das operações dos supermercados.

 

Um exemplo é a Caper Cart, um carrinho de compras que usa IA para medir, pesar e contabilizar cada item colocado dentro dele. Uma tela colocada próximo ao cliente faz, então, sugestões de produtos a partir do que já foi colocado no carrinho e de ofertas que estão nas gôndolas vizinhas. A tela também pode ser usada para que o cliente faça o pagamento diretamente no carrinho, sem intervenção humana. Para o varejo, uma vantagem da tecnologia é a possibilidade de entender melhor o comportamento dos clientes: não apenas do que compraram, mas também das sugestões feitas pela tecnologia e que não foram aceitas.

 

Em outra linha de uso de tecnologia, a rede de supermercados Kroger lançou no fim do ano passado o Chef Bot, uma ferramenta de receitas que oferece sugestões de preparo a partir dos produtos que o cliente tem em sua geladeira. Basta enviar fotos de três produtos para o perfil @KrogerChefbot no Twitter para receber recomendações de receitas de forma automatizada.

 

Para tentar acelerar o processo de compra online de supermercados, a Hungryroot partiu para outro caminho: o uso de machine learning e modelos preditivos para desenvolver listas de produtos personalizadas para os clientes. O sistema parte de um questionário sobre hábitos de consumo e preferências alimentares para montar uma primeira lista, da qual os clientes subtraem itens ou acrescentam. Os pedidos, então, são enviados para o endereço desejado. Segundo a empresa, em 72% dos casos a lista sugerida é enviada para os clientes sem alteração alguma, e o sistema vai aprendendo com o uso e se tornando cada vez mais preciso em suas sugestões.


Redação SupeHiper 


Veja também

Novo supermercado online chega ao Brasil para acirrar concorrência no varejo alimentar

Grupo colombiano já tem centro de distribuição em São Paulo e foca em entregas rápida...

Veja mais
Vendas por e-commerce mais que dobram na pandemia

Levantamento da FGV aponta a participação dos supermercados nas vendas on-line As vendas feitas pela ...

Veja mais
Na América Latina, brasileiro é o que mais aderiu ao e-commerce

Na pandemia, os latinos são os mais conectados quando comparados ao resto do mundo, diz Kantar Que a pandemi...

Veja mais
Vendas pela internet crescem 13% no primeiro semestre

Faturamento do comércio eletrônico no Brasil subiu 24% no mesmo período, revela o índice MCC-...

Veja mais
Boom do e-commerce: um ano de crescimento e aprendizado

A pandemia obrigou os supermercadistas a se reinventarem e muito mais consumidores conheceram, na prática, o conc...

Veja mais
Investimentos em startups de supermercados batem recorde

Fundos levantaram mais de US$ 10 bilhões no primeiro semestre do ano, mais que todo o volume movimentado em 2020&...

Veja mais
Quatro benefícios de contar com um BI em seu e-commerce

Analisar o comportamento do seu consumidor, criar ações mais assertivas de marketing digital, melhorar a g...

Veja mais
Cashback 2.0 promete um giro contínuo de clientes nas lojas

Solução da GS Ciência do Consumo oferece um mecanismo mais simples de recompensa para o shopper, com...

Veja mais
Rappi e Visa lançam cartão de crédito com cashback bem atraente

Cartão é direcionado a usuários do Rappi Prime e disponibiliza benefícios premium do Visa In...

Veja mais