Instituto BRF estende ações do projeto contra a fome e desperdício de comida

Leia em 3min 50s

“Alimento que Transforma” reforça o poder que tem como ferramenta social para ajudar as pessoas em vulnerabilidade social 

 

O Instituto BRF (IBRF), associação que direciona de forma estratégica os investimentos sociais da Companhia, reforça suas diversas iniciativas focadas na educação e inovação para contribuir com a conscientização sobre perda e desperdício de alimentos.

 

Com a frente “Alimento que Transforma”, o Instituto apoia cinco grandes projetos realizados nas principais regiões do País que contam com a parceria de organizações, como a Fundação José Egydio Setúbal, Gastromotiva, Prosas e Quintessa, Comida Invisível e Sesc.

 

De acordo com dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO/ONU), 17% de todos os alimentos disponíveis para consumo são desperdiçados no mundo. Em nível global per capita, 121 quilos de alimentos são perdidos a cada ano.

 

“Preocupados com esse cenário e em linha com os compromissos ESG da BRF, iniciamos parcerias com a premissa de gerar conhecimento e promover conscientização em prol da redução do desperdício, de forma a contribuir para o desenvolvimento social e o combate à fome”, comenta Bárbara Azevedo, gerente do Instituto BRF.

 

Os projetos abordam a educação sob diferentes perspectivas que incluem a produção científica, incentivo à inovação, desenvolvimento de conhecimentos e habilidades e ações de cultura e engajamento de públicos-chave.

 

Um deles é o apoio ao Núcleo de Pesquisa em Filantropia, da Fundação José Egydio Setúbal (FJLES), que fomenta a pesquisa científica em torno das causas do desperdício e busca soluções no tema dentro do âmbito do investimento social. O objetivo da pesquisa, que considera os diferentes agentes envolvidos na cadeia produtiva de alimentos, é sistematizar, analisar e relacionar as principais causas do desperdício no Brasil. Dessa forma, é possível contribuir para o esclarecimento e aprimoramento de ações de inovação social, tendo em vista a superação dos desafios da fome e da vulnerabilidade social no Brasil e no mundo.

 

Em outra frente, o Instituto BRF trabalha em parceria com a Gastromotiva, uma organização sem fins lucrativos que promove o projeto Cozinha Solidária. Além de incentivar o uso do alimento como ferramenta de transformação social e oferecer refeições para quem tem fome, a iniciativa reforça a importância do combate ao desperdício de comida e proporciona formação profissional, educação alimentar e nutricional, promovendo o empreendedorismo e a geração de renda. Com o apoio do Instituto BRF, são mantidas as operações de doze cozinhas nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Salvador, além da doação mensal de 5 toneladas de proteínas que abastecem 36 Cozinhas nas quatro cidades. Até o final deste ano, a expectativa é doar mais de 150 mil refeições.

 

Junto com as organizações Prosas e Quintessa, o IBRF desenvolveu o projeto Ecco Comunidades, com o objetivo de apoiar soluções inovadoras que atuam na redução de perdas e desperdícios de alimentos em municípios onde a BRF está presente, como Dourados (MS), Lucas do Rio Verde (MT), Nova Mutum (MT), Rio Verde (GO) e Uberlândia (MG).  A iniciativa será dividida em duas fases: aceleração e investimento de até R$ 90mil em startups com soluções para atuar nos desafios de Perdas e Desperdícios de Alimentos e fortalecimento de OSCs locais (organizações da sociedade civil) para que possam acompanhar e apoiar o desenvolvimento dos projetos, trazendo legitimidade e articulação local.

 

Em agosto, o IBRF passou a patrocinar a plataforma Comida Invisível, que conecta pessoas e empresas que têm alimentos para doar com organizações que recebem esses alimentos, ampliando o impacto positivo em prol da redução do desperdício de alimentos. A parceria se estende ainda ao lançamento da plataforma Comida Invisível Educa, a parte educacional do projeto. Sintonizando estratégia e propósito, o Instituto BRF desenvolverá os primeiros treinamentos de Boas Práticas de Alimentação voltados para as organizações e os restaurantes que realizam doações por meio da plataforma. Esse ambiente fica disponível a 100% das organizações que acessam o ambiente virtual do Comida Invisível e conta com uma série de cursos, receitas, informações e dicas de redução de desperdício.

 

Outra iniciativa importante apoiada pelo Instituto é o Mesa Brasil, realizado pelo Sesc. Há 5 anos, o IBRF faz doações de alimentos que, por meio do programa, são repassadas para instituições sociais de diversas regiões do País. O programa também contempla um trabalho de educação com organizações sociais sobre tema desperdício e uso integral de alimentos.

 

“Acreditamos e reforçamos o poder que o alimento tem como ferramenta de transformação social. Por meio de uma alimentação sustentável, diversa, rica e equilibrada, conseguimos reduzir desigualdades, gerar oportunidades e melhorar a vida das pessoas”, conclui Bárbara.

 

Redação SuperHiper 

 


Veja também

Economia circular une Extra e Unilever

Nas estações de reciclagem, cliente entrega suas embalagens e na hora já leva pontos que podem ser ...

Veja mais
Nescau: bebidas virão sem tampa a partir deste mês

Nestlé abandona mais um item em ofensiva contra o plástico em todos os produtos vendidos em garrafinhas pe...

Veja mais
JBS vai investir U$ 1 bi em sustentabilidade

CEO da companhia afirma que é possível produzir mais e reduzir o impacto ambiental ao mesmo tempo O p...

Veja mais
Unilever vai premiar cliente que reciclar embalagem

O projeto de economia circular funciona por um sistema de acúmulo de pontos com trocas nos locais coleta Par...

Veja mais
PepsiCo lança plataforma de sustentabilidade para toda cadeia

A transformação estratégica de ponta a ponta Pep+ prevê três pilares para sua ado&ccedi...

Veja mais
Reckitt e WWF se unem com ações para sustentabilidade do planeta

Multinacional vai doar R$ 74 mi para preservar habitats de água doce na Amazônia e na Índia O G...

Veja mais
Pandemia acelera consumo de embalagem preferida dos brasileiros

O uso individual do produto disparou no primeiro semestre segundo entidade do setor A latinha de alumínio &e...

Veja mais
Ser sustentável é imprescindível

Estudo da EY-Parthenon detalha como anda o cliente neste segundo ano de pandemia Resultado de um estudo que come&cc...

Veja mais
Tetra Pak ativa economia circular com baixo carbono

Em cinco anos, empresa dobrou taxa de reciclagem de suas embalagens no Brasil e deve zerar as emissões de g&aacut...

Veja mais