Nescau: bebidas virão sem tampa a partir deste mês

Leia em 2min 40s

Nestlé abandona mais um item em ofensiva contra o plástico em todos os produtos vendidos em garrafinhas pet

 

Depois de se comprometer a eliminar os canudos, a Nescau, marca da multinacional de alimentos Nestlé, decidiu atacar o plástico novamente. Desta vez, o alvo são as tampas das garrafas pet. A empresa afirmou que irá eliminar as tampas plásticas de todos os produtos que vêm em garrafinhas a partir deste mês.

 

As bebidas prontas incluem todo o portfólio de Nescau, além dos produtos das linhas Nescafé, Neston e Alpino. Com a nova meta, a empresa planeja evitar o descarte de 150 toneladas de plástico, que fabricam mais de 35 milhões de tampas anualmente.

 

Sem as tampas, a solução encontrada pela empresa foi desenvolver uma tecnologia “abre fácil”, uma abertura também em material pet que encolhe ao receber ar quente, ganhando formato e substutuindo a função da tampa, vedando a entrada de ar.

 

No longo prazo, a ação deve servir de estímulo para que a empresa cumpra com a meta global de tornar 100% de suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025. Hoje, 95% das embalagens de Nescau, por exemplo, já são recicláveis.

 

Aplicar essas mudanças em Nescau é algo significativo para a empresa suíça. Afinal, a linha de produtos já é presente em cerca de 65% dos lares brasileiros, segundo a Nestlé. “A retirada das tampinhas, além de reduzir a quantidade de plástico, é uma maneira que encontramos de facilitar a cadeia, que deixa de se preocupar com tampinhas descartadas de forma incorreta”, conta Daniele Micheski Mendonça, gerente de marketing de bebidas prontas da Nestlé.

 

As tampinhas, porém, não são a primeira ofensiva da Nescau contra o plástico. Em 2020, a empresa lançou uma bebida orgânica que dispensa o uso de tampas plásticas em sua embalagem. Pouco tempo depois, decidiu abolir os canudos.

 

A jornada de sustentabilidade da Nestlé

No caso da Nestlé, o comprometimento com a extinção do plástico começou em 2019, quando anunciou a pretensão de abolir, gradualmente, os canudos plásticos das caixinhas de Nescau. Um ano depois, a empresa se comprometeu a substituir totalmente os canudos de plástico da linha por opções de papel a partir de dezembro de 2020.

 

Fora as ações envolvendo a substituição do plástico e design de embalagens, a empresa cultiva um histórico de esforços e parcerias com instituições de impacto socioambiental. No último ano, a Nestlé se envolveu com a TerraCycle, startup de economia circular, para implementar processos de coleta inteligente para as embalagens da linha Ninho. Com a parceria, consumidores e cooperativas podem receber recompensas, que posteriormente são convertidas em doações a entidades sem fins lucrativos, ao enviar embalagens e sachês para a TerraCycle.

 

A Nestlé também mantém, em parceria com o Projeto Tamar, ações de conscientização ambiental sobre descarte de materiais. A intenção é ter um papel ativo na economia circular, pensando a sustentabilidade para além das fábricas, mas atuando na ponta, com a coleta e reuso de materiais.

 

No último ano, a empresa também deixou de aplicar filme plástico externo em caixas de bombom. Com essa mudança, a companhia deixa de usar mais de 450 toneladas por ano em plástico, mais de 600.000 tampas anualmente, segundo a empresa.

 

Fonte: Exame


Veja também

JBS vai investir U$ 1 bi em sustentabilidade

CEO da companhia afirma que é possível produzir mais e reduzir o impacto ambiental ao mesmo tempo O p...

Veja mais
Unilever vai premiar cliente que reciclar embalagem

O projeto de economia circular funciona por um sistema de acúmulo de pontos com trocas nos locais coleta Par...

Veja mais
PepsiCo lança plataforma de sustentabilidade para toda cadeia

A transformação estratégica de ponta a ponta Pep+ prevê três pilares para sua ado&ccedi...

Veja mais
Reckitt e WWF se unem com ações para sustentabilidade do planeta

Multinacional vai doar R$ 74 mi para preservar habitats de água doce na Amazônia e na Índia O G...

Veja mais
Pandemia acelera consumo de embalagem preferida dos brasileiros

O uso individual do produto disparou no primeiro semestre segundo entidade do setor A latinha de alumínio &e...

Veja mais
Ser sustentável é imprescindível

Estudo da EY-Parthenon detalha como anda o cliente neste segundo ano de pandemia Resultado de um estudo que come&cc...

Veja mais
Tetra Pak ativa economia circular com baixo carbono

Em cinco anos, empresa dobrou taxa de reciclagem de suas embalagens no Brasil e deve zerar as emissões de g&aacut...

Veja mais
Fungo, a fibra que faltava

Produtos plant based ganham um novo capítulo com alimentos não processados e mais sustentáveis ...

Veja mais
Supermercados lideram uso de energia limpa no varejo brasileiro

Sete a cada dez instalações fotovoltaicas ocorrem no setor que desembolsa anualmente R$ 3 bi O volume...

Veja mais