Cresce o apetite do Magalu pelo delivery de alimentos

Leia em 1min 50s

Companhia amplia serviço de entrega com mais duas aquisições e se torna a quarta maior empresa deste segmento no Brasil

 

 

 

O Magalu anunciou, nesta terça-feira (30), mais duas aquisições para fortalecer sua operação de delivery de alimentos: o app ToNoLucro e a plataforma GrandChef.

 

A ToNoLucro é uma plataforma de entrega de comida e de itens de supermercado com forte atuação em Goiás, Pará e Tocantins, presente em mais de 40 cidades e com cinco mil restaurantes cadastrados, além de cerca de dois mil entregadores ativos A plataforma conta com uma rede de entregadores e também gerencia pagamentos dos pedidos. Assim, o Magalu se consolida na quarta posição do mercado brasileiro de delivery.

 

O Magalu entrou no ramo de delivery de comida pronta em setembro do ano passado, com a aquisição da AiQFome. “A AiQFome já é um dos principais players de delivery do país, presente em 500 cidades e, em termos anualizados, processando cerca de 30 milhões de pedidos no valor total de R$ 1 bilhão”, explica Eduardo Galanternick, vice-presidente de negócios do Magalu. “Este é um segmento muito importante para o Magalu e que, no geral, em 2020, movimentou R$ 196 bilhões.”

 

Com o Tonolucro, a AiQFome amplia rapidamente sua operação para Tocantins, Pará Goiás, além de passar a oferecer novos serviços para os estabelecimentos parceiros, como a entrega e a maquininha de cartão para os entregadores.

 

Já a ferramenta GrandChef, criada no Paraná, possibilita a gestão completa da operação de restaurantes, incluindo o controle de pedidos online e offline (mesas, comandas e balcão) e a integração com plataformas de delivery, além da gestão financeira e controle de estoque. Atualmente, a base de clientes da GrandChef é formada por mais de três mil restaurantes presentes em 25 estados brasileiros.

 

O Magalu elencou o setor de delivery de alimentos como um dos focos estratégicos. O mercado brasileiro de delivery de refeições movimentou R$ 18 bilhões no ano passado. Levando em conta todo o mercado de alimentação fora de casa, o mercado potencial é de R$ 196 bilhões. “Devemos, em pouco tempo, estar brigando pela liderança desse setor”, afirma Galanternick. “O superapp do Magalu será referência na cabeça do brasileiro, quando a fome bater.”

 

 

Fonte: Redação SuperHiper


Veja também

Grupo Muffato ativa nova ação de fidelização

Pautada no princípio de reciprocidade, iniciativa visa contemplar todos os consumidores que participarem da campa...

Veja mais
Produção industrial cai 0,7% em fevereiro, revela pesquisa do IBGE

Indústrias de bens de capital e de bens de consumo puxaram o resultado negativo  A indústria bra...

Veja mais
Consumo encolhe e deve voltar aos níveis da recessão

Famílias perdem renda e têm que lidar com inflação em alta e medo do desemprego e da covid-19...

Veja mais
Condor lança iniciativa para minimizar os impactos da pandemia

Corrente de Esperança visa arrecadar doações para a compra de alimentos, remédios e oxig&eci...

Veja mais
Kimberly-Clark acelera projetos de sustentabilidade

Recentes inovações visam reduzir o uso de plástico e ampliar a utilização de ingredie...

Veja mais
O bilionário Grupo Pereira e o seu audacioso plano para se tornar mais “Fort”

Grupo varejista com forte presença no Sul e no Centro-Oeste planeja investir R$ 500 milhões até o f...

Veja mais
E-commerce nacional ganhou 13 milhões de novos consumidores

Total de clientes soma 79,7 milhões, alta de 29% em relação ao ano anterior, de acordo com relat&oa...

Veja mais
Hortifruti Natural da Terra lança programa para empreendedores

Em parceria com Fábrica de Startups, projeto estimula criação de produtos para soluçõ...

Veja mais
Juros dos empréstimos recuam em fevereiro, diz Banco Central

Taxa média caiu 6 pontos percentuais em 12 meses e chegou a 28,1% A taxa média de juros cobrados de f...

Veja mais