Mercado de beleza cresce no Brasil durante a pandemia

Leia em 1min 30s

De acordo com o provedor de pesquisa de mercado Euromonitor International, o Brasil é o quarto maior mercado de beleza e cuidados pessoais do mundo, e mesmo em um período de incertezas como a pandemia, o setor continuou próspero. Segundo um levantamento feito pelo GetNinjas, aplicativo de contratação de serviços na América Latina, a demanda pela categoria Moda e Beleza contabilizou mais de 200 mil solicitações em 2020. Tal número representa um aumento de 54% nas buscas em comparação com 2019. Em detalhes, os profissionais mais buscados na categoria foram manicures/pedicures e cabeleireiros.

 

Além disso, foram mais de 20 mil pedidos em dezembro, mês que contabilizou pico de demanda na categoria de beleza do app. Em geral, esse é o período com maior número de pedidos devido às festas de final de ano. O cenário, porém, foi um pouco diferente para os cabeleireiros durante a pandemia. Ao contrário de outras categorias que contabilizaram as maiores quedas em abril do ano passado, foi este o mês com mais buscas online pelo serviço. Foram mais de 4 mil pedidos, com foco no atendimento à domicílio para esse tipo de profissional – período em que os salões de beleza estavam fechados em diversas regiões do país.

 

“Depois de abril de 2020, a demanda pelo serviço de cabeleireiro voltou a se estabilizar por conta da gradativa reabertura do comércio, mas se manteve estável no segundo semestre do ano”, analisa Eduardo L’Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas. De acordo com o empreendedor, a expectativa é de que a categoria continue a crescer em 2021, já que a pandemia acelerou a digitalização do setor de serviços. “Um dos resultados que essa crise deixará é a maior familiaridade com a contratação de serviços via apps. A população aprendeu que é possível contratar profissionais com praticidade e segurança”, pontua.

 

Fonte: Newtrade 


Veja também

Preço da maçã, banana e melancia sobe forte em dezembro, aponta Conab

Os preços da maçã, banana e melancia subiram fortemente na maioria dos mercados em dezembro, mostra...

Veja mais
76% dos brasileiros começaram a consumir em comércios locais durante a quarentena

Uma pesquisa realizada pela Mastercard, no fim de 2020 para compreender melhor os hábitos de compras dos consumid...

Veja mais
Nova lei de rotulagem aprovada pela Anvisa impactará o mercado de alimentos e bebidas

 As marcas brasileiras precisam se preparar para a implantação da nova norma de rotulagem nutricional...

Veja mais
Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões

O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) de 2020 alcançou R$ 871,3 bilhões, torna...

Veja mais
Nestlé lança mercado online em parceria com a Packk

Com o foco em ajudar os pequenos comerciantes de todo o país a montarem um e-commerce sem custo de entrada e mens...

Veja mais
IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020

A safra nacional de grãos deve atingir mais um recorde, o terceiro consecutivo, neste ano, com 260,5 milhõ...

Veja mais
Cresce a venda de produtos de oral care no Brasil

Diante de um consumo indulgente no 2º trimestre de 2020 devido à pandemia e também da queda na ida ao...

Veja mais
Mercado de ovos continua em trajetória de baixa no decorrer da semana

As disponibilidades de mercadoria acima das necessidades do mercado na base de produção continuam impondo ...

Veja mais
Mais de 90% dos brasileiros compraram chocolate em 2020

Entre janeiro e setembro de 2020, a taxa de penetração da categoria de chocolates nos lares brasileiros fo...

Veja mais