Seara reforça portfólio e prevê crescimento superior ao mercado na linha plant based

Leia em 3min 30s

Os novos produtos da JBS foram definidos após pesquisa com mais de 3 mil consumidores  

 

Em uma aposta para tornar as proteínas plant based presentes nos pratos no dia a dia, a Seara, controlada pela JBS, vai ampliar o portfólio da Incrível, marca dedicada aos produtos que imitam sabor e textura de carne. Líder no mercado brasileiro de plant based com uma fatia de mais de 60%, a Incrível quer mostrar ao consumidor que a onda das proteínas vegetais não se restringe a ocasiões especiais.

 

A Seara está lançando uma linha de cortes com cinco novos produtos compostos por proteínas vegetais que emulam filé e cubos de frango, bife, carne moída e tiras bovinas. “O brasileiro tem o prato do dia a dia, e não comemos hambúrguer e empanados todo dia”, diz Gabriela Pontin, executiva que assumiu o cargo de head da unidade de negócios de plant based da Seara em maio.

 

De acordo com ela, a nova linha da Incrível foi concebida após pesquisas com mais de 3 mil pessoas — entre clientes e potenciais consumidores. O hambúrguer vegetal é continua a ser o grande chamariz do mercado de plant based, mas a avaliação é que a possibilidade de utilizar os cortes em pratos corriqueiros, como um estrogonofe ou carne moída com abobrinha, ajudará a Seara a acelerar o ritmo de crescimento nessa categoria, que vem crescendo a taxas expressivas.

 

Globalmente, o mercado de plant based cresce de 15% a 17% ao ano. Em 2020, movimentou US$ 6 bilhões, de acordo com dados da The Good Food Institute. O negócio representa menos 1% da indústria global de proteínas, mas projeções apontam que a fatia poderá chegar a 8% em alguns anos. “Será um mercado gigantesco, com certeza”, crava a executiva da Incrível, que antes de assumir a unidade de negócios da Seara foi vice-presidente comercial e de marketing da Ypê e também teve uma passagem de quase oito anos na área comercial de Perdigão e, depois, da BRF.

 

No Brasil, país onde o negócio de plant based começou a ser explorado depois de Europa e Estados Unidos, o ritmo de crescimento é naturalmente maior — de 40% ao ano, disse Pontin. Com recentes lançamentos, a Seara acredita que a Incrível poderá superar esse patamar de crescimento, chegando a 50% em 2022. Os cinco produtos se somam aos 11 SKUS — hambúrguer, salsicha, empanado de frango, frango xadrez, bacalhau, entre outros — que a Incrível já conta.

 

A nova linha da Incrível será produzida pela Verdali, um parceiro de Videira (SC), oeste de Santa Catarina. Segundo a executiva, os cortes foram desenvolvidos em conjunto pelas duas companhias. Os outros produtos da Incrível continuam sendo produzidos nas fábricas da própria Seara, disse.

 

A Seara não é a primeira a lançar produtos plant based para as refeições do dia a dia. A Fazenda Futuro, foodtech criada por Marcos Letta, trouxe carne moída e tiras de frango ao mercado. A BRF, que estreou no mercado de plant based com a linha Veg&Tal, já contava com frango em tiras, cubos e desfiado, e também com carne moída. Em comparação com as rivais, a Seara é a primeira a lançar versões do produto íntegro (imitando o bife de carne bovina e o filé de frango).

 

No mercado brasileiro de plant based como um todo, a Seara aparece na liderança. De acordo com dados da consultoria Nielsen relativos ao segundo trimestre, a marca Incrível contava com uma participação de 60,7%. A Veg&Tal aparecia na vice-liderança, com 13,1% e a Fazenda Futuro tinha 6,2%. Por ser um mercado de desenvolvimento ainda recente, inovações tem o potencial de grandes mudanças. Não à toa, ninguém quer perder as chances de beliscar uma fatia maior.

 

Para a JBS, a Incrível é mais uma das iniciativas para avançar em plant based. No EUA, a companhia criou a Planterra Foods, que é dona da marca OZO. Na Europa, a companhia pagou 341 milhões de euros para comprar a holandesa Vivera. A empresa também adicionou itens plant based com aquisição do negócio de alimentos preparados da britânica Kerry pela Pilgrim’s Pride.

 

Fonte: Valor Econômico 


Veja também

Governo propõe regras de qualidade para venda de carne moída

O Ministério da Agricultura irá submeter à consulta pública uma proposta de novo regulamento...

Veja mais
Brasil abate 13,04 milhões de cabeças de suínos no segundo trimestre

O Brasil abateu 13,04 milhões de cabeças de suínos no segundo trimestre do ano, um recorde na s&eac...

Veja mais
Setor de pescado ganha cada vez mais espaço

De acordo com a FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agri...

Veja mais
Consumo de peixes e frutos do mar cresce com embalagens menores

Em uma parceria com a ABRAS, a Semana do Pescado vai até o dia 15 de setembro, trabalhando a nova estratég...

Veja mais
Sadia valoriza simplicidade e leveza

Nova linha de pratos prontos da empresa com condimentos naturais prioriza o cliente ávido por saudabilidade e est...

Veja mais
BRF investe R$ 300 mi em indústria sustentável 4.0

Planta vai abastecer toda a região Sudeste com o produto mais vendido da marca Perdigão A BRF acaba d...

Veja mais
Proteína embalada à vácuo vende mais e evita o desperdício

Rede paulistana investe aposta neste sistema para abastecer seus 86 estabelecimentos A rede Hirota Food Supermercad...

Veja mais
Furto de carne cresce nos supermercados

Solução de monitoramento de prevenção e proteção eletrônica detecta alta...

Veja mais
Após lucro recorde, JBS mira em novas proteínas

Empresa quer acelerar aquisições iniciada com o acordo para adquirir a companhia australiana produtora de ...

Veja mais