Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 









Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Geral

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Geral

06/04/2020 16:10 - Microempresas adaptam produção e vendas de ovos de Páscoa durante pandemia

Não há dúvidas de que microempresas de doces e os supermercados têm volume de venda no período da Páscoa. Neste ano, porém, o cenário é um pouco diferente. Em meio à pandemia do coronavírus, a expectativa é de que o setor mercantil sofra uma redução de 20% a 30% nas vendas, conforme produtores consultados pelo G1 em Fortaleza. A capital cearense é uma das cidades mais afetadas pela doença no país, com mais de 700 casos.

Para as pequenas empresas, a saída é planejar novas estratégias de venda, reorganizar a equipe de produção e reforçar o sistema de delivery.

De acordo com o vice-presidente da Associação Cearense de Supermercados (Acesu), Nidovando Pinheiro, os comerciantes devem comprar cerca de 10% a menos do produto para a revenda, com relação ao ano passado. Além disso, ele relata que houve uma redução do preço devido à diminuição do tamanho dos ovos.

“Foi uma estratégia das indústrias. Tinha ovos com determinada quantidade que os clientes achavam muito caro”, relata. Os preços devem variar de R$ 9,90 a R$ 69, dependendo da marca. Ano passado, a taxa de variação do item chegou a mais de 42%.

A diminuição da diversidade do produto, tanto nos supermercados quanto nas empresas, também é outra consequência. A cafeteria Sablé Diamant, que está produzindo apenas encomendas a portas fechadas, cancelou o planejamento da Páscoa deste ano e decidiu focar nos sabores clássicos dos ovos mais vendidos de edições anteriores.

Já o chef Vitor Bossard, proprietário da Bossard Gastronomia, adotou a estratégia de mudar os preparos para a data festiva logo quando o coronavírus surgiu. “Eu suspendi a questão de fazer um estoque grande, fiz uma estratégia semanal de compra de ingredientes para ter controle da cadeia de produção”, explica.

Os planos também mudaram para Gabriela Barbosa e sua mãe, Valéria Barbosa, sócias da Bô Patisserie. Com base no alto lucro com a Páscoa de 2019, a ideia de contratar mais uma pessoa para intensificar a mão de obra acabou sendo excluída. “A gente aumentou a compra de embalagens e estoque desde o carnaval, só que agora não lucramos mais de 50% do que foi vendido ano passado”, comentou a empresária.

Falta de confraternização

Um dos fatores causadores da redução das vendas é a falta de contato entre os membros da família durante o período de quarentena. Nidovando explica que muitos avós tinham o costume de comprar grandes quantidades de ovos de Páscoa para presentear os netos, o que não deve acontecer neste ano por causa do isolamento social, indicado principalmente para os idosos, que se enquadram no grupo de risco.

Com o objetivo de interromper a distância, os pequenos empresários apostam no sistema de delivery para não perder a demanda. Segundo Vitor Bossard, a maioria das encomendas da Bossard Gastronomia são feitas por pessoas que estão isoladas em casas separadas, e os ovos são uma forma de marcar presença e mostrar solidariedade.

Segurança na entrega

Tendo em vista o cenário atual, a segurança é a principal aliada das entregas. No Sablé, os clientes têm a alternativa de buscar suas encomendas, feitas por telefone, por meio do drive thru, além das entregas feitas de carro pela empresa. Durante o período da Páscoa, alguns produtos estarão disponíveis em aplicativos de entregas.

A Bossard Gastronomia decidiu adotar o sistema de rotas de delivery, e segundo o proprietário, deve atender bem toda a demanda. As entregas da Bô Patisserie também são feitas de carro ou o cliente pode mandar buscar. As encomendas que ultrapassam o valor de R$ 100 estão isentas da taxa de entrega.

A preocupação com o contato na hora do pagamento também fez com que alguns hábitos mudassem. Transferências bancárias, pagamentos online via cartão de crédito e até aplicativos, substituíram a compra convencional e estão sendo úteis para diminuir o contágio do vírus sem interromper as vendas.

Para as pequenas empresas, a saída é planejar novas estratégias de venda, reorganizar a equipe de produção e reforçar o sistema de delivery.

De acordo com o vice-presidente da Associação Cearense de Supermercados (Acesu), Nidovando Pinheiro, os comerciantes devem comprar cerca de 10% a menos do produto para a revenda, com relação ao ano passado. Além disso, ele relata que houve uma redução do preço devido à diminuição do tamanho dos ovos.

“Foi uma estratégia das indústrias. Tinha ovos com determinada quantidade que os clientes achavam muito caro”, relata. Os preços devem variar de R$ 9,90 a R$ 69, dependendo da marca. Ano passado, a taxa de variação do item chegou a mais de 42%.

A diminuição da diversidade do produto, tanto nos supermercados quanto nas empresas, também é outra consequência. A cafeteria Sablé Diamant, que está produzindo apenas encomendas a portas fechadas, cancelou o planejamento da Páscoa deste ano e decidiu focar nos sabores clássicos dos ovos mais vendidos de edições anteriores.

Já o chef Vitor Bossard, proprietário da Bossard Gastronomia, adotou a estratégia de mudar os preparos para a data festiva logo quando o coronavírus surgiu. “Eu suspendi a questão de fazer um estoque grande, fiz uma estratégia semanal de compra de ingredientes para ter controle da cadeia de produção”, explica.

Os planos também mudaram para Gabriela Barbosa e sua mãe, Valéria Barbosa, sócias da Bô Patisserie. Com base no alto lucro com a Páscoa de 2019, a ideia de contratar mais uma pessoa para intensificar a mão de obra acabou sendo excluída. “A gente aumentou a compra de embalagens e estoque desde o carnaval, só que agora não lucramos mais de 50% do que foi vendido ano passado”, comentou a empresária.

Um dos fatores causadores da redução das vendas é a falta de contato entre os membros da família durante o período de quarentena. Nidovando explica que muitos avós tinham o costume de comprar grandes quantidades de ovos de Páscoa para presentear os netos, o que não deve acontecer neste ano por causa do isolamento social, indicado principalmente para os idosos, que se enquadram no grupo de risco.

Com o objetivo de interromper a distância, os pequenos empresários apostam no sistema de delivery para não perder a demanda. Segundo Vitor Bossard, a maioria das encomendas da Bossard Gastronomia são feitas por pessoas que estão isoladas em casas separadas, e os ovos são uma forma de marcar presença e mostrar solidariedade.

Tendo em vista o cenário atual, a segurança é a principal aliada das entregas. No Sablé, os clientes têm a alternativa de buscar suas encomendas, feitas por telefone, por meio do drive thru, além das entregas feitas de carro pela empresa. Durante o período da Páscoa, alguns produtos estarão disponíveis em aplicativos de entregas.

A Bossard Gastronomia decidiu adotar o sistema de rotas de delivery, e segundo o proprietário, deve atender bem toda a demanda. As entregas da Bô Patisserie também são feitas de carro ou o cliente pode mandar buscar. As encomendas que ultrapassam o valor de R$ 100 estão isentas da taxa de entrega.

A preocupação com o contato na hora do pagamento também fez com que alguns hábitos mudassem. Transferências bancárias, pagamentos online via cartão de crédito e até aplicativos, substituíram a compra convencional e estão sendo úteis para diminuir o contágio do vírus sem interromper as vendas.


Fonte: G1 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

30/06/2020 15:16 - Varejo ampliado deve sofrer mais redução
30/06/2020 14:49 - SP multará em R$ 500 quem estiver nas ruas sem máscara
30/06/2020 12:46 - Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada na capital paulista
29/06/2020 13:40 - Por que a Starbucks, Coca-Cola, Unilever e Diageo suspenderam publicidade nas redes
23/06/2020 15:11 - Isolados, 4 em cada 10 mudaram alimentação
23/06/2020 14:00 - Nova plataforma permite acompanhar medidas de enfrentamento à Covid-19 no país
22/06/2020 14:07 - ABAD lança campanha nacional em prol de bares e restaurantes atingidos pela pandemia
19/06/2020 15:44 - Indústrias de amendoim fortalecem canais online para período de festas juninas
19/06/2020 15:04 - Portaria define medidas preventivas no trabalho contra a covid-19
18/06/2020 15:18 - Setor agrícola brasileiro prospera apesar de pandemia de covid-19
15/06/2020 15:18 - Anvisa atualiza orientações para empresas de alimentos
12/06/2020 15:06 - eSocial - Cronograma: estado de calamidade adia entrada do 3º grupo de obrigados
12/06/2020 14:22 - Hábitos de consumo vão mudar após pandemia do coronavírus, aponta pesquisa
11/06/2020 17:02 - Brasileiros aumentam consumo de sanduíches e diminuem tempo de preparo de refeições
10/06/2020 13:36 - Kantar: Isolamento social transforma o comportamento de consumo dos brasileiros

Veja mais >>>