Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
SuperHiper
 











Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Tecnologia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Tecnologia

05/01/2021 15:29 - As 4 principais tendências do varejo alimentar online

O ano de 2021 começa com algumas incertezas, naturais para quem passou pela pandemia em 2020, mas também com algumas práticas, que segundo o estudo realizado pela Harvard Business Review vieram para ficar. Uma delas é o uso de mais de um canal na jornada de compra para 73% dos consumidores pesquisados.

 

"Esse dado pode parecer distante do varejo alimentar, mas não é. E a grande indústria já percebeu esta tendência e investe pesado em marketing digital e nas estratégias online e omnichannel", explica Fernando Bravo, fundador e CEO da VipCommerce, empresa de tecnologia especializada em e-grocery.

 

Atualmente, o Brasil conta com 230 milhões de smartphones em uso. "Os planos deixaram de ser comercializados em minutos para serem vendidos em dados. Isso abriu uma avenida de oportunidades para que fossem criadas experiências híbridas ao consumidor, gerando muito mais proximidade entre loja e cliente", acrescenta o executivo.

 

Por conta dessas transformações digitais, aceleradas com a pandemia, Bravo reuniu aqui as quatro principais tendências para o varejo alimentar online em 2021. São elas:

 

1 – Estratégia mais “figital” (físico+digital)

O contexto atual acelerou a evolução digital das empresas, de modo geral. Por conta disso, este ano a expectativa é de que as empresas invistam cada vez mais na estratégia “figital”, ou seja, na confluência dos canais físicos e digitais.

 

E para quem não quiser ficar para trás nesse movimento, o primeiro passo, na opinião do executivo, é realizar um plano de construção de um canal online e aprimorar a relação com os clientes para gerar maior proximidade. Afinal, em 2018, os dados do IBGE já apontavam que o principal fator de escolha dos supermercados, elencado a 52% de relevância, era a proximidade. "O meio online é o principal elo de ligação da solução omnichannel, conectando e impulsionando as demais estratégias de vendas", destaca.

 

2 - Compatibilidade entre os canais online e offline

Na opinião de Bravo, alguns varejistas lutam contra a compatibilidade dos canais físico e digital por acreditarem que precisam privilegiar um deles, mas isto é um equívoco. "É fundamental relacionar os dois mundos, mantendo ações sempre equivalentes em ambos os espaços", lembra o executivo, aproveitando para esclarecer que a cultura omnichannel prevê que não haja atritos entre ambos. Um exemplo é a indicação de preços (incluindo condições promocionais e sorteios) que precisa ser igual nos dois canais. ”Isso porque, enquanto o canal online sustenta o relacionamento e a fidelização do consumidor, o offline converte as vendas”, destaca.

 

3 - Experiências híbridas

As opções de drive thru, compre e retire, utilização do aplicativo para finalidades dentro da loja física e as ofertas pelo celular, de acordo com o comportamento de compras, continuarão liderando as experiências híbridas deste ano. "Dentro desse contexto, uma tendência relevante para os próximos anos também será a utilização dos apps para recursos durante as compras in loco, bem como as evoluções relacionadas ao delivery, com processos avançados de separação, empacotamento e entrega rápida", pontua Bravo.

 

4 - Soluções cada vez mais robustas

Nos próximos dois anos, a tendência é de que também haja uma evolução significativa nos sistemas adotados pelo varejo alimentar. Na opinião dele, o clímax da estratégia “figital” será o chamado Shop & go, em que o cliente realiza a compra pelo app, dentro da própria loja, e já o retira, utilizando um dispositivo para uma experiência de compra rápida e dinâmica.

 

"Daqui para a frente, dentro da perspectiva omnichannel, as empresas de varejo alimentar passarão por um intenso aprendizado sobre o comportamento do consumidor e serão capazes de gerar campanhas, ofertas, promoções e muito mais, de acordo com o cluster de clientes, de forma muito mais assertiva", completa Bravo.


Fonte: SuperVarejo 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

11/02/2021 13:27 - Comércio eletrônico deve crescer 32% em 2021, estima XP Investimentos
11/02/2021 13:20 - Supermercado Now cresce 503% base de clientes e planeja chegar a mais 7 cidades
10/02/2021 13:12 - 47% dos brasileiros têm comprado mais online desde o início da pandemia, revela Ipsos
10/02/2021 13:09 - Pagamentos com cartões movimentam R$ 2 trilhões em 2020, diz Abecs
03/02/2021 12:30 - E-commerce brasileiro cresce 73,88% em 2020, revela índice MCC-ENET
29/01/2021 15:31 - Delivery de Autosserviço
19/01/2021 16:01 - E-commerce deve faturar R$ 110 bilhões em 2021
11/01/2021 13:18 - PMEs movimentam R$ 1,3 bilhão em 2020 no varejo online
08/01/2021 11:52 - E-commerces continuam caindo no gosto do brasileiro
07/01/2021 15:25 - Delivery cresce e já tem penetração de 80% em zonas urbanas
06/01/2021 17:08 - Enquanto o delivery cresce no Brasil, e-commerce ainda enfrenta desconfiança do consumidor
06/01/2021 16:31 - Após descobrirem e-commerce na pandemia, 94% querem manter hábito de compra
09/12/2020 15:58 - Vendas do e-commerce brasileiro segue disparando
03/12/2020 16:07 - Vendas online superam lojas físicas pela primeira vez na Black Friday
02/12/2020 15:55 - Black Friday fatura mais de R$ 5 bilhões este ano

Veja mais >>>