E-commerce: uma oportunidade para marcas próprias de supermercados

Leia em 1min 30s

Mais de 50% dos supermercadistas americanos reforçam seus investimentos online nessa linha de produtos

 

Em meio à pandemia, o varejo supermercadista americano reforçou seus investimentos em marcas próprias e levou boa parte de seu mix para o e-commerce. Com os bons resultados, essa se tornou uma oportunidade interessante para as empresas do setor.

 

Segundo o estudo “Power of Private Brands”, divulgado neste mês, com a pandemia os supermercadistas levaram para o e-commerce 67% de seu sortimento de marcas próprias. As vendas desses itens saltaram 73% durante o ano passado, aproveitando a explosão do consumo online trazida pelo isolamento social.

 

Com isso, 14% das vendas de produtos de marca própria nos supermercados americanos aconteceram online, criando uma base importante para ainda mais crescimento no pós-pandemia. Não à toa, 61% das redes entrevistadas disseram considerar o e-commerce como uma grande oportunidade para as marcas próprias, sendo que esse percentual foi ainda maior nas redes que têm um sortimento maior de itens próprios em seus sites.

 

Outro dado importante do estudo é que mais da metade dos supermercadistas entrevistados estão ampliando seus investimentos na venda online de itens de marca própria, incluindo o uso de recursos como promoções por e-mail, catálogos digitais, estratégias mais agressivas de SEO (Search Engine Optimization), vitrines exclusivas e landing page para produtos e categorias específicas.

 

“Embora as marcas próprias tenham avançado, as marcas líderes ainda estão à frente, pois têm uma maior experiência com marketing digital e conseguem se engajar mais fortemente com os clientes”, alerta Doug Baker, vice-presidente de Relações com a Indústria do FMI, que desenvolveu o estudo. “Esse gap, porém, tende a ficar menor com o tempo, aumentando a competitividade no e-commerce de alimentos”, completa.

 

Redação SuperHiper

 


Veja também

Inteligência artificial ajuda supermercado a conter desperdício de alimentos frescos

Com ajuda de algoritmos, startup otimiza compra de frutas, legumes e verduras    Quem se propuser a tenta...

Veja mais
E-commerce gasta mais com publicidade para a Black Friday do que para o Natal

 Relatório da Kantar IBOPE Media estudou o comportamento dos players de mercado na última ediç...

Veja mais
E-commerce brasileiro deve bater os 30% em 2021

Relatórios do Banco Goldman Sachs projetam alta de números similares, à médio prazo, no terr...

Veja mais
Será que a escassez de chips afeta os pagamentos nos supermercados?

A lâmina de semicondutores enfrenta uma crise global de produção e logística na China A ...

Veja mais
Vendas online seguem em alta em 2021

Dados da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico reforçam a expansão do segmento em um...

Veja mais
Maioria dos clientes desistem das compras do e-commerce por um único motivo

Para evitar a frustração, varejistas online têm adotado táticas para reter o consumidor e tor...

Veja mais
Friboi lança plataforma que conecta consumidores e varejistas

Solução Compre Online Friboi foi criada para direcionar o consumidor ao varejo mais próximo com a a...

Veja mais
Supermercado usa IA para enfrentar ruptura e fortalece o caixa

Rede catarinense identificou, em três meses, quase nove mil problemas de execução que afetavam as ve...

Veja mais
Rede testa carrinho de compras com self checkout

Em Nova York, a Morton Williams Supermarkets desenvolve projeto para pagamento nos próprios carrinhos de compras&...

Veja mais