Dez cidades vão receber ecopontos para coleta de lixo eletroeletrônico até novembro

Leia em 2min

A meta é que 400 cidades brasileiras tenham sistema implementado até 2025

 

Sabe a geladeira velha que não funciona mais? Que tal agendar um horário para doação voluntária em casa ou levar o equipamento até um ponto de coleta? Essas alternativas serão cada vez mais comuns no Brasil a partir do chamado sistema de logística reversa de eletroeletrônicos domésticos. A meta do Governo Federal é que 400 cidades brasileiras tenham centrais de destinação desse tipo de resíduo até 2025. Maceió (AL) e Manaus (AM) foram contempladas nesta semana com o projeto do Ministério do Meio Ambiente (MMA).

 

A proposta quer acabar com o descarte de aparelhos como fogão, TV, celular e ventilador em rios e lixões de grandes centros urbanos, oferecendo espaços específicos para recebimento e destinação corretos do lixo eletroeletrônico. Para isso, fabricantes, importadores, distribuidores e comerciantes devem manter toda a logística do sistema de coleta dos produtos inutilizáveis em parceria com estados, municípios e associações de recicláveis. É o que prevê o Decreto Nº 10.240, publicado em 12 de fevereiro de 2020 pelo Governo Federal.

 

A expectativa é que dez centrais funcionem até novembro. As próximas capitais a receberem esses ecopontos são Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR), Fortaleza (CE) e Goiânia (GO). Já aderiram ao projeto: Florianópolis (SC), Campo Grande (MS), Vitória (ES) e Brasília (DF).

 

No caso de Manaus (AM), que recebeu o ecoponto nesta quarta-feira (29), a preocupação maior é com a poluição dos igarapés, curso d’água típico da região amazônica. “Agora, para evitar a poluição do maior bioma [de floresta úmida] do mundo, a gente entra com esse projeto. As pessoas têm a opção de entregar voluntariamente o equipamento sem vida útil diretamente nesse ponto de coleta ou agendar o melhor dia e horário para retirada na sua própria casa” explicou o secretário de Qualidade Ambiental do MMA, André França.

 

Também passou a funcionar, nesta terça-feira (28), o ecoponto de Maceió (AL), no bairro Pajuçara, com as mesmas características do amazonense. As duas capitais são as primeiras nas regiões Norte e Nordeste a contarem com a iniciativa, que faz parte do programa Lixão Zero do Ministério do Meio Ambiente e atende a Política Nacional de Resíduos Sólidos. As entregas ocorreram na semana em que marca Mil Dias da atual gestão do Governo Federal.

Com informações do Ministério do Meio Ambiente

 

Fonte: Governo do Brasil – 04/10/2021


Veja também

Prefeito do Rio prevê desobrigar uso de máscaras em duas semanas

Data está na ata do Comitê Científico da Prefeitura O uso de máscaras em ambientes ao ar...

Veja mais
Comissão aprova prazo para a troca de itens comprados pela internet

Texto foi aprovado com emenda que prevê a devolução do dinheiro, na falta do produto em estoque ...

Veja mais
Pacheco prorroga vigência de quatro MPs, incluindo a do Auxílio Brasil

 O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, prorrogou por 60 dias a vigência de quatro medidas provisóri...

Veja mais
Senado e Câmara lançam portal que permite consultar leis e suas alterações ao longo do tempo

O Senado e a Câmara lançaram nesta segunda-feira (4) o portal normas.leg.br, onde é possí...

Veja mais
Mapa submete à consulta pública proposta de regulamento para carne moída

 PORTARIA SDA Nº 405, DE 27 DE SETEMBRO DE 2021 Submete à Consulta Pública, a proposta de R...

Veja mais
PSDB questiona alterações no CPC que priorizam citação por meio eletrônico

 Para a sigla, as mudanças violam o devido processo legal e abrem margem para crimes eletrônicos. ...

Veja mais
Ministro nega autorização para advogado não vacinado contra Covid-19 entrar no TJSP

 O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Og Fernandes indeferiu habeas corpus por meio do qual um a...

Veja mais
Empresa não precisa pagar salários de funcionária que teve auxílio-doença negado

Por não constatar irregularidades na conduta do empregador, a 2ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho da 1...

Veja mais
DECISÃO: TRF1 decide que não há má-fé na aquisição de imóvel em cuja matrícula não consta averbação de penhora para garantir dívida

 Acompanhando o voto do relator, desembargador federal Souza Prudente, a 5ª Turma do Tribunal Regional Federal...

Veja mais