Confirmada para setembro a 18ª Semana do Pescado

Leia em 3min

Estimular o consumo de produtos da pesca, atividade que envolve milhares de pessoas em todo o Brasil, é o foco principal da Semana do Pescado que chega à 18ª edição e será realizada entre 1º e 15 de setembro. Originalmente criada pelo extinto Ministério da Pesca, como campanha de incentivo às vendas, está sendo organizada atualmente pelo próprio setor produtivo. Considerada a "segunda quaresma", a ação busca tornar o consumo de pescado algo ainda mais parte do dia a dia do brasileiro.

 

"A Semana do Pescado foi concebida no Brasil por duas razões. A primeira, com o objetivo de criar a cultura do consumo de pescado, que é sinônimo de saúde e qualidade de vida, portanto é bom para todos. E segundo, porque o aumento do consumo em um país que tem mais de 200 milhões de habitantes, impacta diretamente na economia e especialmente na cadeia produtiva. Ou seja, aumentar a demanda vai estimular a produção, gerar empregos, renda e riqueza para o Brasil, desenvolvendo o grande potencial produtivo que temos nas áreas da aquicultura e da pesca", afirma um dos integrantes do comitê organizador da Semana do Pescado, Altemir Gregolin.

 

A campanha pretende descentralizar as ações dos grandes centros de produção de consumo e pescado e atingir todas as cidades brasileiras. É uma forma de respeitar e contribuir com a pluralidade da cadeia produtiva nacional, que inclui desde os pequenos produtores artesanais até as grandes indústrias.

 

Campanha estimula o consumo apresentando diferentes informações sobre pescado


Membro do comitê de coordenação da campanha, Pedro Pereira afirma perceber um aumento de até 50% nas vendas neste período, tornando a Semana do Pescado a segunda principal data para a comercialização, atrás apenas da Quaresma. Com suporte de entidades parceiras, além de empresas atuando em duas pontas: na oferta (setor produtivo) e na venda (junto ao consumidor final), os organizadores da Semana do Pescado buscam atingir todo território nacional. "A ideia é ativar as associações e empresas para que se mobilizem para realizar ações de estímulo ao consumo durante a campanha", esclarece Pereira.

 

Outro ponto focal dos organizadores é ampliar a informação sobre as espécies e origens. A ideia é apresentar as inúmeras possibilidades de espécies provenientes da pesca e aquicultura, além da diversidade de produtos frescos, congelados e processados que estão disponíveis. "Quando se fala em pescado, para muitas pessoas ele pode estar restrito apenas ao peixe, mas não é somente isso. Ele se refere a espécies marinhas, independe se seja de água doce ou salgada, criados em cativeiro ou não. O pescado hoje inclui centenas de milhares de produtos que são encontrados no cotidiano". A proposta busca ainda desmistificar que pescados são difíceis de serem preparados, limpos e armazenados, bem como, que o consumo deve estar atrelado somente a datas especiais.

 

A Semana do Pescado


É uma campanha que tem como objetivo incentivar o consumo de pescado em todo o Brasil, realizada anualmente na primeira quinzena de setembro com ações promocionais e eventos gastronômicos. A edição de 2021 tem como patrocinadores a Alaska Seafood, Costa Sul, Seara, Conselho Norueguês de Pesca no Brasil, Câmara e a Associação Brasileira das Indústrias de Pescados (Abipesca), Associação Brasileira de Fomento ao Pescado (Abrapes), Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), Associação Brasileira de Criadores de Camarão (ABCC), entre outros. E conta com o apoio do Ministério da Agricultura, Secretaria Nacional de Pesca, Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) e Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel).


Fonte: Portal do Agronegócio


Veja também

Nestlé se prepara para entrar no mercado de carne cultivada em laboratório

A gigante suíça trabalha com produtos alternativos de carne cultivada combinados com ingredientes vegetais...

Veja mais
BRF adquire tecnologia para produzir carne cultivada

Companhia investe na startup Aleph Farms para atender aos novos hábitos dos consumidores. A carne cultivada&...

Veja mais
Kellogg e Sodexo vão produzir hambúrguer vegano

Companhias norte-americana e francesa ampliam parceria para fabricar alimentos à base de plantas, como hamb&uacut...

Veja mais
Com queda nos preços, consumo de peixe aumenta durante pandemia de Covid-19

Com a aproximação da Quaresma, o consumo de peixe aumenta, já que é tradição n...

Veja mais
Consumo de carne bovina no país cai pelo segundo ano seguido

Os brasileiros consumiram menos carne em 2020 e o principal motivo foi o preço.Na porta do açougue, placas...

Veja mais
O mercado de carnes vegetais no Brasil e no mundo

O mercado de carnes à base de plantas foi avaliado em US$ 20,7 bilhões em 2020 e, de acordo com a pesquisa...

Veja mais
Com disparada de preço, consumidor trocar carne bovina por porco e frango

Muita gente já sentiu no bolso: o preço médio das carnes vem aumentando significativamente ao longo...

Veja mais
Cepea: preço da carne bovina segue em alta no atacado de SP

O preço da carne bovina negociada no mercado atacadista em São Paulo continua se valorizando, em raz&atild...

Veja mais
Estudo aponta tendências para a pecuária nos próximos anos

Em um provável cenário de mais cabeças de gado sem ampliação das áreas de past...

Veja mais