(241)
Entidade
Apresentação
Diretoria Executiva
Conselho Consultivo
Conselho Fiscal
» Palavra do Presidente
Agenda Abras
 
Você está em:

Abras

Reestruturação e protagonismo

   

Janeiro é sempre muito simbólico porque tem a responsabilidade de “carregar” nossos planos e expectativas para os próximos meses. Desde seu surgimento, o setor supermercadista vem se desenvolvendo mesmo com diversos obstáculos. Já passamos por crises econômicas, inflação exorbitante, altas taxas de juros, pouca abertura de crédito, entre centenas de desafios. Mas nunca estivemos tão próximos de uma reestruturação no ambiente empresarial como agora, com tantos incentivos ao empreendedorismo. 


A esperança vem da trajetória econômica do governo federal rumo ao crescimento, iniciada em 2019: com menos burocracia e com o foco em promover a competitividade e a inovação dos setores produtivos. Com a inflação baixa e a taxa básica de juros (Selic) atingindo o menor patamar da história, que, segundo o ministro Paulo Guedes, gerará uma economia de R$ 96 bilhões este ano em pagamento de juros da dívida pública, e com a projeção do PIB de ultrapassar a casa dos 2%, em 2020, podemos começar o ano com ânimo extra.


O ministro enfatizou também a reestruturação do foco do BNDES que, segundo ele, era “uma máquina de fazer campeões mundiais” ao destinar recursos para quem tem mais poder político e econômico. Em entrevista à imprensa no final do ano passado, Guedes declarou que o grande problema do País é o excesso de gastos, o que demandou ao atual governo promover reformas estruturantes. Complementaria com mais outro: a ineficiência no emprego de recursos captados com tantos impostos. A Nova Previdência abriu caminhos para uma mudança de paradigma no que tange a construção de um país mais competitivo, com menos desperdício financeiro e atraente economicamente.


Durante muito tempo, o empresariado ficou na janela, observando  de longe o andar da carruagem. Finalmente, o setor privado está assumindo o protagonismo a que tem direito como grande impulsionador da economia. Os empresários perceberam a força de unir ideais em comum para evoluir e estão sendo ouvidos. A Abras e mais oito instituições trabalham juntas, na União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (Unecs) desde 2014, e com o apoio da Frente Parlamentar do Comércio, Serviços e Empreendedorismo (FCS), com diversos parlamentares engajados em melhorar o ambiente de negócios. 


Em nossa pauta atual, as reformas tributária, administrativa e política, maior acesso da população aos medicamentos seguros e isentos de prescrição (MIPs) por meio da volta da comercialização no autosserviço, além do fim da verticalização bancária, entre outros pleitos que ainda estão sendo reformulados.


Que a nossa união seja o pilar de grandes conquistas em 2020!


 


 

Atualizado em Janeiro de 2020