Entidade

Palavra do Presidente

Coalizão multissetorial avança em importantes propostas de ESG para o País

 

Em junho, o 1o Fórum da Cadeia Nacional de Abastecimento realizado pela ABRAS viabilizou a criação de uma coalizão multissetorial formada por 14 entidades de classe, que nasceu com a missão de eleger e trabalhar por cinco grandes desafios relacionados à agenda ESG, que foi o tema da edição inaugural deste programa. Naquela ocasião, tive a satisfação e a alegria de anunciar o surgimento deste grupo neste mesmo espaço e, agora, retorno a este tema para compartilhar com todo o setor supermercadista os passos e encaminhamentos gerados pela primeira reunião de trabalho que integra a agenda do Fórum.

A começar pelo desafio da redução dos custos, as entidades envolvidas nesta pauta definiram, de forma consensual, que irão trabalhar por uma proposta que dê subsídios e suporte às discussões em torno da PEC 110/2019, que estabelece a reforma tributária por meio da substituição de nove tributos pelo Imposto sobre Operações com Bens e Serviços (IBS). Trata-se de uma indispensável medida para simplificar a complexa estrutura tributária brasileira, o que será benéfico a todas as empresas e cidadãos.

Durante a reunião, um quarto grupo se reuniu para tratar da conexão do mapa da fome com o mapa do desperdício, como forma de trabalhar pelo combate à fome. Na prática, a proposta é ligar quem tenha oferta excedente de alimentos com quem possa aproveitá-los, como bancos de alimentos e cozinhas comunitárias, por exemplo. Para isso acontecer, concluímos que é preciso o suporte de uma plataforma tecnológica que possa conectar a parte que deseja doar ou vender com a parte interessada em receber ou comprar o alimento excedente.

O quinto desafio abraçado pela coalizão multissetorial foi a promoção do conhecimento sobre o ESG nas empresas. A rota traçada consiste em cada entidade tratar, de forma consistente e regular, sobre pautas de ESG junto aos setores que representa. Falar de ESG é um primeiro passo para criar uma base de conhecimento nivelado e trazer todo mundo para o mesmo ponto de partida. Com isso, será possível trabalhar, gradativamente, com mais profundidade em torno desta agenda e promover experiências práticas em toda a cadeia de abastecimento, fomentando novos propósitos e uma nova cultura dentro das empresas.

Os cinco grupos dedicados a cuidar de cada um desses desafios saíram desta reunião dispostos e engajados em avançar, de forma prática, nestas propostas. Eles se reunirão mensalmente em torno dos caminhos vislumbrados, e todos os passos, resultados e conquistas serão apresentadas na segunda reunião de trabalho que integra a agenda deste Fórum, programada para março. Em breve, portanto, volto para compartilhar boas notícias. Vamos trabalhar!

 

João Galassi

Presidente da ABRAS  

Atualizado em Novembro de 2021