O que os consumidores valorizam na retomada pós-pandemia?

Leia em 1min 30s

Estudo do FMI mostra que segurança continua sendo um aspecto chave na decisão dos consumidores sobre onde comprar

 

Uma pesquisa realizada pela Food Industry Association (FMI) mostra que a maioria dos americanos adultos não projeta um retorno à “vida normal” no próximo trimestre. Segundo o U.S. Grocery Shopper Trends Tracker, os consumidores esperam que o varejo faça sua parte no combate ao coronavírus: 77% dos entrevistados dizem se sentir seguros em lojas em que vacinação e uso de máscaras são requisitos tanto para os colaboradores quanto para os clientes.

 

Quando esses itens não estão presentes, a confiança na ida à loja física recua pela metade. Para 87% dos consumidores, medidas de higienização e distanciamento social fazem com que a ida à loja física se torne mais atraente.

 

A pesquisa, feita com 1.617 consumidores americanos adultos no início de agosto, mostra que a preocupação com a Covid, embora continue sendo majoritária, já não é tão grande quanto no passado. Atualmente, 53% dos americanos dizem estar extremamente ou muito preocupados com o vírus, contra 64% na edição de fevereiro do estudo.

 

Ao mesmo tempo, o índice de consumidores que acreditam que comprar pessoalmente no supermercado é seguro subiu de 50% para 60%. Com um detalhe importante: embora visitem os supermercados, os consumidores vão menos vezes às lojas e passam menos tempo no PDV em cada ida.

 

Quando visitam as lojas, porém, os clientes sentem-se seguros ao ver lojas limpas e higienizadas (60%), quando têm álcool gel ou panos umedecidos disponíveis para limpeza dos carrinhos de compra (53%) e quando veem medidas de higienização na loja (48%).

 

A disponibilização de álcool gel no checkout (45%), medidas de reforço ao distanciamento social, como marcações de espaço nas filas (43%) e máscaras sendo oferecidas pela loja (41%) também são pontos que contribuem para a sensação de segurança dos clientes, segundo a pesquisa.


Redação SuperHiper 


Veja também

Receita plant based a gosto do freguês

Algoritmos de foodtech brasileira podem alterar a composição de um alimento em suas nanofábricas&nb...

Veja mais
Estudo da Kantar relaciona avanço da vacinação com retomada do consumo de alimentos e bebidas fora do lar

 A segunda edição deste ano do estudo Consumer Insights da Kantar, líder em dados, insights e ...

Veja mais
PepsiCo terá fábrica movida a batatas

Estrutura, que ficará pronta até 2025, será a maior e mais sustentável da empresa na Europa&...

Veja mais
No varejo americano, “volta ao normal” fica para depois

Mais da metade dos consumidores dos EUA continuam preocupados com a Covid-19, fazendo com que hábitos de consumo ...

Veja mais
Pet food na BRF promete bom faturamento, diz CEO

Recentes aquisições fortaleceram a divisão que enfrenta o mercado acirrrado com a entrada da Sadia ...

Veja mais
Foodtechs nadam de braçada com leite vegetal

Consumo do público flexitariano praticamente dobrou em uma década no Brasil Leite de aveia, amê...

Veja mais
Artigos de perfumaria e sabonete líquido dão um respiro ao segmento

Setor de Higiene Pessoal e Cosméticos fecha o 1º semestre de 2021 com crescimento de apenas 4%, bem abaixo d...

Veja mais
Taxa de encerramento de portfólio de produtos na indústria nacional ainda é alto neste ano

A Taxa de Retração Industrial, levantamento estatístico promovido pela Associação Bra...

Veja mais
Unilever combate a fome e reduz o desperdício de alimentos

Criada há dois meses, campanha “Unidos pela Comida” salvou mais de 32 toneladas de produtos O Br...

Veja mais