39% dos brasileiros pretendem gastar menos em 2022, diz pesquisa

Leia em 1min 10s

Com a inflação em alta e um cenário econômico incerto, os desafios econômicos enfrentados pela pandemia colocaram as finanças na mira dos brasileiros. Mesmo com o desejo de ganhar mais dinheiro em 2022, 39% dos brasileiros pretendem gastar menos do que no ano anterior; 25% acreditam que os gastos serão mantidos; 12% acreditam que vão gastar mais. 23% ainda não sabem como serão os gastos.

 

As informações são do ‘Pulso Expectativa 2022’, estudo realizado com mais de 1.800 pessoas pela Hibou – empresa de pesquisa e monitoramento de mercado e consumo, e a Score Group – empresa de data retail e shopper experience da B&Partners

 

Segundo o estudo, metade dos brasileiros (50%) deseja ganhar mais dinheiro em 2022, além disso 13% aguardam uma vaga de emprego, e 12% não estão satisfeitos e desejam mudar de emprego.

 

De acordo com o estudo, 52% dos entrevistados apontam que começam o ano com as contas em dia e 12% afirmam que estarão com dinheiro sobrando. 36% declararam que devem iniciar o ano com dívidas – dentre eles, 26% afirmaram que os valores devidos ultrapassam os R$15 mil.

 

Os brasileiros querem equilibrar suas finanças neste ano. Economizar ao máximo, usar cupons de descontos e promoções são hábitos herdados de 2021 e que vão permanecer”, analisa Ligia. “Para 2022, as escolhas sobre os locais de compras tendem a ser as mesmas de 2021. 30% vão comprar tanto em lojas físicas quanto online; enquanto 29% pretendem manter as compras pela internet; e 8% querem comprar mais em lojas físicas”, conclui.


Fonte: Newtrade


Veja também

Vendas do comércio varejista cresceram 0,6% em novembro

As vendas do comércio varejista no Brasil subiram 0,6% em novembro de 2021, após registrar 0,2% em outubro...

Veja mais
IBGE: indústria tem queda em oito dos 15 locais pesquisados

Entre as 15 regiões que tiveram a produção industrial pesquisada pelo IBGE, oito apresentaram queda...

Veja mais
Contratações temporárias registram aumento de 20,6% em 2021

Apesar dos desafios e incertezas com relação à economia, gerados pela pandemia da Covid-19, o Traba...

Veja mais
Setor de serviços cresce 2,4% em novembro, após dois meses de queda

O setor de serviços cresceu 2,4% na passagem de outubro para novembro, após dois meses de taxas negativas,...

Veja mais
Vendas do varejo físico em 2021 crescem 10%, diz pesquisa

A reabertura gradual do comércio no país ajudou a dar fôlego ao varejo físico em 2021, c...

Veja mais
Gasolina sobe 47,49% e gás de botijão, 36,99% em 2021, diz IBGE

A alta de 10,06% em 2021 na inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consu...

Veja mais
Inflação sobe 0,73% em dezembro e fecha o ano em 10,16%, diz IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) teve alta de 0,73% em dezembro, mesma variaç&atild...

Veja mais
IBGE: inflação oficial fecha 2021 com alta de 10,06%

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do pa...

Veja mais
Barômetros Globais sinalizam melhora no início de 2022

Após caírem na maior parte do segundo semestre de 2021, os Barômetros Econômicos Globais, indi...

Veja mais