(411)
Associações Estaduais
Apresentação
Contatos
» Notícias
 
Você está em:

Abras

No mês da Páscoa, varejo alimentar paulista volta a criar vagas e tem melhor abril em quatro anos 31/05/2019 às 09h

 

De acordo com um levantamento feito pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), o setor de varejo alimentar no estado criou 1.953 postos de trabalho em abril de 2019. Este foi o melhor resultado para o mês nos últimos quatro anos, igualando números dos níveis pré-crise (2010 a 2014).

 

“Este crescimento deixa o setor otimista para o segundo semestre, com a esperança de que mais vagas sejam criadas e que mais brasileiros estejam empregados ao final de 2019”, comentou o economista da APAS, Thiago Berka.

 

 

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

 

Os supermercados e hipermercados voltaram a contratar, fazendo de abril o segundo melhor em dez anos, com quase 2.000 vagas somente nestes formatos de loja. Os minimercados criaram 89 vagas líquidas e os hortifrutis outros 92 postos de trabalho. Já os atacados voltaram a ter perda de postos de trabalho e finalizaram o mês de abril com 187 demissões.

 

Entre as cidades, a capital paulista foi novamente a que teve o melhor desempenho em contratações, com 506 vagas criadas. Guarulhos e Taboão da Serra foram as outras duas cidades da Região Metropolitana que tiveram destaque com, respectivamente, 160 e 65 novos postos.

 

O interior do estado também apresentou bons números, principalmente na cidade Barretos (160 vagas), São José dos Campos (141), Bauru (80), Campinas (74) e Sorocaba (70).

 

Entre os cargos com melhor geração líquida de vagas no mês de abril estão os de repositor de mercadorias, com 727 vagas, seguidas de embalador e operador de caixa. “Isso indica que lojas têm necessitado de reforço de repositores para atender um aumento de fluxo de clientes”, diz Berka.

 

Por outro lado, as posições que mais tiveram demissões foram as de gerente de loja, com 72 desligamentos, padeiro e gerente comercial com, respectivamente, 56 e 50 demitidos.

 

Fonte: CAGED / APAS – Considera Mini, Super, Hiper, Atacado/Atacarejo e Hortifrutis/Sacolão.

 

Nota Metodológica: a Pesquisa de Emprego dos Supermercados apura mensalmente o comportamento do emprego no setor supermercadista através de dados do CAGED (Cadastro Geral De Empregados E Desempregados), do Ministério do Trabalho e Emprego. São coletados dados sobre a Admissão, Demissão, Saldo Mensal e Saldo Total de funcionários ligados a atividade supermercadista, e os indicadores apontam a evolução e o comportamento do setor ao longo do tempo.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação da APAS

 

 



 

Últimas

» Novas ferramentas 03 de Junho 2020, às 14h
» Supermercados constatam mudança no consumo 01 de Junho 2020, às 15h
» Primeira edição da Expolive teve a participação da Girando Sol 29 de Maio 2020, às 18h
» Prossegue a série de palestras da ACATS de retomada no pós-pandemia 29 de Maio 2020, às 16h
» Supermercados: Pedidos de delivery mais que dobraram no segundo mês de quarentena no Rio de Janeiro 22 de Maio 2020, às 22h
» Expolive é o primeiro encontro totalmente online da Agas 22 de Maio 2020, às 18h
» Em 2 meses de pandemia, supermercados do RJ têm alta de 85% nas vendas por delivery 22 de Maio 2020, às 15h
» ACATS (SC) lança campanha #SomosTodosEssenciaisNessaLuta 22 de Maio 2020, às 09h
» Prossegue o ciclo de palestras virtuais da Acats 18 de Maio 2020, às 15h
» Supermercados de SP têm alta de 15% nas vendas durante pandemia; quase 1/4 afirma que deve contratar novos funcionários 15 de Maio 2020, às 15h

Ver mais »