Só atacarejo avança na venda de alimentos

Leia em 1min 30s

Apesar da gradual recuperação da economia, as vendas dos supermercados e hipermercados encolheram no ano passado, segundo a consultoria Nielsen. Ainda em busca de preço, o consumidor preferiu fazer as compras de alimentos nas lojas de atacarejo - atacadistas que vendem também ao cliente final.

Segundo a Nielsen informou ontem, o atacarejo teve alta nas vendas de 13,9% em valor e de 12,8% em volume em 2018 sobre o ano anterior, enquanto nos supermercados houve queda de 2,6% no faturamento e de 2,7% em volume.

 

O desempenho dos hipermercados foi pior: retração de 5,9% em valor e de 6,4% em volume. A pesquisa envolveu 191 categorias de produtos e considera a taxa nominal de crescimento (sem descontar a inflação).

 

As lojas de vizinhança, chamados de "mercadinhos", apuraram recuo de 1% em valor e 2% em volume no ano passado.

 

Ainda ontem, a Abras (Associação Brasileira de Supermercados) também publicou dados referentes às vendas de supermercados, hipermercados e atacadistas em 2018, mas a entidade não abre desempenho por segmento. As associadas da entidade são donas também de grandes redes de atacarejo, como Atacadão, do grupo Carrefour, e Assaí, do GPA.

 

Considerando todos os segmentos, diz a Abras, as vendas do negócio alimentar tiveram alta real de 2% em 2018 - abaixo dos 3% previstos inicialmente. "A economia teve dificuldade de se recuperar. O ano não teve o fôlego que esperávamos, com efeito da paralisação dos caminhoneiros e das instabilidades políticas", disse João Sanzovo Neto, presidente da Abras.

 

A associação observou que, embora tenha sido frustrada a estimativa inicial, a taxa de 2% representa a maior expansão real do segmento desde 2015. Para este, a Abras estima elevação real de 3%.

Apenas em dezembro do ano passado, as vendas reais subiram 3,93% sobre 2017. Em relação a novembro, a expansão foi de 21,13% - em dezembro há o efeito das vendas natalinas.

 

Fonte: Valor Econômico 


Veja também

Alta das vendas em supermercados fica aquém das previsões

O desempenho do ano ficou aquém da expectativa do setor, que era de crescimento real de 2,53%. Essa projeç...

Veja mais
Confiança de empresários sobe em dezembro para maior nível desde 2014, diz Abras

Empresários do setor de supermercados estão mais confiantes com as perspectivas para os negócios, s...

Veja mais
Salto de 13% nos atacarejos amortece retração nos hiper, super e vizinhança

Com forte ascensão na crise, o atacarejo voltou a sustentar o setor supermercadista em 2018. Ano passado, o impul...

Veja mais
Abras vê crescimento de 3% em vendas de supermercados do Brasil em 2019

As vendas de supermercados no Brasil devem aumentar 3 por cento em 2019, após alta de 2,07 por cento no ano passa...

Veja mais
Vendas nos supermercados têm alta real de 2,07% em 2018

O setor de varejo alimentar (supermercados e hipermercados) cresceu 2,07%, descontada a inflação, em 2018 ...

Veja mais
Vendas reais em supermercados crescem 2,07% em 2018, revela Abras

O setor de supermercados registrou crescimento de 2,07% nas vendas em 2018, conforme divulgou a Associação...

Veja mais
Confiança de empresários sobe em dezembro para maior nível desde 2014, diz Abras

Empresários do setor de supermercados estão mais confiantes com as perspectivas para os negócios, s...

Veja mais
Atacarejo cresce 12,8% em 2018, diz Nielsen; hipermercado cai 6,4%

O setor de varejo de alimentos viu diminuir em 6,4% a quantidade de mercadorias vendidas em lojas no formato hipermercad...

Veja mais
Vendas reais em supermercados crescem 2,07% em 2018, revela Abras

O setor de supermercados registrou crescimento de 2,07% nas vendas em 2018, conforme divulgou a Associação...

Veja mais