STF: placar está a 5X2 pela inconstitucionalidade da alíquota de ICMS de 25%

Leia em 1min 10s

Fachin apresentou na manhã desta sexta-feira contra a validade da cobrança em Santa Catarina

 

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), apresentou na manhã desta sexta-feira seu voto para declarar a inconstitucionalidade da alíquota de ICMS de 25% no estado de Santa Catarina, acima da alíquota geral de 17% adotada pela unidade federativa, sobre os serviços de energia elétrica e telecomunicações. Com isso, o placar está a 5X2 pela inconstitucionalidade da alíquota. A discussão é objeto do RE 714139, Tema 745 da repercussão geral.

 

Fachin acompanhou o relator, Marco Aurélio Mello, que considerou a norma catarinense inconstitucional diante da essencialidade dos serviços de energia elétrica e telecomunicações. O relator foi acompanhado também pelos ministros Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski.

 

Marco Aurélio propôs a seguinte tese: “adotada, pelo legislador estadual, a técnica da seletividade em relação ao Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS, discrepam do figurino constitucional alíquotas sobre as operações de energia elétrica e serviços de telecomunicação em patamar superior ao das operações em geral, considerada a essencialidade dos bens e serviços”.

 

O ministro Alexandre de Moraes abriu a divergência e foi acompanhado até agora pelo ministro Gilmar Mendes. Para os magistrados, é inconstitucional a alíquota de 25% apenas sobre os serviços de telecomunicações. Sobre a energia elétrica, eles entendem que estado já aplica alíquotas diferenciadas, que variam de 12% a 25%, em função da capacidade contributiva do consumidor.

 

CRISTIANE BONFANTI

 

Fonte: JOTA – 19/11/2021


Veja também

STJ libera consulta ao cadastro no Bacen para apurar patrimônio por dívida cível

 Não há qualquer impedimento à consulta ao Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro (CCS-Bac...

Veja mais
Não cabe reclamação para discutir sobrestamento de processo diante de incidente de uniformização

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu que é incabível o ...

Veja mais
TJ-DF suspende cobrança de valores de ICMS perdoados pelo governo distrital

Diante da constitucionalidade da Lei Distrital 4.732/2011 e da inexigibilidade do crédito, a 2&ord...

Veja mais
Empresa é absolvida de responsabilidade por morte de empregada decorrente de mal súbito durante o expediente

 Os julgadores da Oitava Turma do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais mantiveram sentença que afas...

Veja mais
BC ajusta estabelecimento de limites de valor por período no Pix

 INSTRUÇÃO NORMATIVA BCB Nº 185, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2021 Altera a Instrução...

Veja mais
Saiba mais sobre o projeto regulatório de doação de alimentos

 Anvisa avalia a necessidade de regulação complementar sobre o assunto após a publicaç&...

Veja mais
Comissão rejeita projeto que proíbe aumento de preço de produtos durante pandemia

Relator afirmou que reajuste de preços decorre do aumento da demanda e disse que, com o tempo, o próprio m...

Veja mais
TRU: Prazo para restituir contribuinte pego na malha fina conta a partir de notificação

O prazo para a restituição de Imposto de Renda ou o pagamento de tributo por contribuintes pegos na malha ...

Veja mais
Suspensão da execução fiscal afasta dupla garantia e permite habilitação do crédito na falência

 A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que a suspensão da execuç&...

Veja mais