TJ-DF suspende cobrança de valores de ICMS perdoados pelo governo distrital

Leia em 1min 30s

Diante da constitucionalidade da Lei Distrital 4.732/2011 e da inexigibilidade do crédito, a 2ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal extinguiu o cumprimento de uma sentença referente a um valor de R$ 11,4 milhões, supostamente devidos por uma indústria de alimentos, a título de ICMS.

 

Em 2011, o Supremo Tribunal Federal declarou ilegais diversos benefícios fiscais concedidos por entes federados sem aprovação do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz), dentre eles o Programa do Desenvolvimento Econômico Integrado e Sustentável do Distrito Federal.

 

Em seguida, o governo do DF sancionou a Lei 4.732/2011, que suspendeu a exigibilidade do ICMS e perdoou os créditos. O TJ-DF mais tarde validou a norma.

 

O Ministério Público distrital questionou a decisão do TJ-DF no Supremo. Além disso, ajuizou diversas ações buscando a condenação dos contribuintes à restituição dos valores não recolhidos com base na lei. Segundo o jornal Valor Econômico, foram movidas 680 ações, com pedidos que chegam, no total, a R$ 10 bilhões.

 

Um dos contribuintes demandados foi a indústria de alimentos em questão. A 8ª Vara da Fazenda Pública do Distrito Federal condenou a empresa ao pagamento do imposto (ICMS).

 

No STF, o ministro Luís Roberto Barroso já apontou que não há como afastar a presunção de constitucionalidade e a vigência da lei distrital até o julgamento de mérito do recurso do MP. O caso sobre o tema no Supremo atualmente está suspenso por pedido de vista de Alexandre de Moraes.

 

Na Justiça estadual, após recurso da empresa, o desembargador Sandoval Oliveira, relator do caso no TJ-DF, citou o entendimento de Barroso. "Tem-se, portanto, no atual cenário, ser válida e constitucional a lei distrital que suspende a exigibilidade e concede remissão do ICMS às hipóteses nela especificadas", pontuou.

 

Sandoval também lembrou que o TJ-DF tem se manifestado pela perda superveniente do objeto e do interesse processual referentes aos cumprimentos de sentença movidos pelo MP para cobrança do ICMS.

 

Clique aqui para ler o acórdão

 

0719319-09.2021.8.07.0000

 

José Higídio – Repórter da revista Consultor Jurídico.

 

Fonte: Revista Consultor Jurídico – 19/11/2021


Veja também

STF: placar está a 5X2 pela inconstitucionalidade da alíquota de ICMS de 25%

Fachin apresentou na manhã desta sexta-feira contra a validade da cobrança em Santa Catarina O minist...

Veja mais
STJ libera consulta ao cadastro no Bacen para apurar patrimônio por dívida cível

 Não há qualquer impedimento à consulta ao Cadastro de Clientes do Sistema Financeiro (CCS-Bac...

Veja mais
Não cabe reclamação para discutir sobrestamento de processo diante de incidente de uniformização

A Primeira Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) estabeleceu que é incabível o ...

Veja mais
Empresa é absolvida de responsabilidade por morte de empregada decorrente de mal súbito durante o expediente

 Os julgadores da Oitava Turma do Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais mantiveram sentença que afas...

Veja mais
BC ajusta estabelecimento de limites de valor por período no Pix

 INSTRUÇÃO NORMATIVA BCB Nº 185, DE 19 DE NOVEMBRO DE 2021 Altera a Instrução...

Veja mais
Saiba mais sobre o projeto regulatório de doação de alimentos

 Anvisa avalia a necessidade de regulação complementar sobre o assunto após a publicaç&...

Veja mais
Comissão rejeita projeto que proíbe aumento de preço de produtos durante pandemia

Relator afirmou que reajuste de preços decorre do aumento da demanda e disse que, com o tempo, o próprio m...

Veja mais
TRU: Prazo para restituir contribuinte pego na malha fina conta a partir de notificação

O prazo para a restituição de Imposto de Renda ou o pagamento de tributo por contribuintes pegos na malha ...

Veja mais
Suspensão da execução fiscal afasta dupla garantia e permite habilitação do crédito na falência

 A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) entendeu que a suspensão da execuç&...

Veja mais