Consumidor busca por varejos com marcas mais sustentáveis, diz estudo

Leia em 1min 30s

 

Escolher ter marcas sustentáveis no varejo pode ser vantajoso, rentável e ainda ajudar a alavancar sua reputação. Uma pesquisa global da consultoria Gfk apontou que 76% dos consumidores esperam que as marcas sejam comprometidas ecologicamente.

 

A pesquisa dá um panorama global da situação, mas se isso ainda não for suficiente, um outro estudo publicado pela Euromonitor em 2019 revelou que 20% dos brasileiros se consideram “ecofriendly”, ou seja, compram de marcas que cumprem compromissos contra as mudanças climáticas.

 

No varejo a ideia não é diferente, muitos consumidores procuram por empresas que ofereçam produtos nesse segmento e que respeitem e contribuam para a sustentabilidade no mercado. Ainda segundo a Gfk, 28% dos cidadãos globais exigem que as marcas tenham a obrigação moral de respeitar o meio ambiente.

 

Segundo a diretora executiva do IBEVAR (Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo), Patricia Cotti, hoje o consumidor está mais exigente com o que consome e procura por marcas e produtos de qualidade, que respeitem e beneficiem o meio ambiente. “A preservação ecológica ganhou muito destaque nos últimos tempos e é normal que os consumidores também criem esse comprometimento”, comenta a diretora.

 

O varejo está cada dia mais percebendo essa mudança no perfil do consumidor e modificando seu jeito de fazer negócio. Hoje entregar produtos e serviços mais sustentáveis pode, inclusive, levar a uma fidelização do cliente. “Para fidelizar o consumidor e criar esse ciclo de confiança, a marca precisa apresentar práticas que realmente mostrem ao consumidor que eles estão do mesmo lado, trabalhando juntos e que possuem o mesmo objetivo”, explica Patrícia.

 

Nessa direção, muitas varejistas apostam nas métricas de benchmark de sustentabilidade como referência para adotar boas práticas de preservação da natureza. Assim, conseguem desenvolver operações mais assertivas nas lojas da marca e contribuir para um setor comercial mais limpo e sustentável.

 

Fonte: No Varejo

 


Veja também

Mudança de hábito: brasileiro prefere alimentos mais naturais

Em busca de saúde, o brasileiro vem adotando hábitos mais saudáveis de consumo e de vida. É ...

Veja mais
Estação da Sé com cheirinho de linguiça no ar

A OpusMúltipla (empresa do Grupo OM Marketing & Comunicação) criou para a Frimesa um painel que...

Veja mais
Menos de 5% dos brasileiros são leais no consumo, revela pesquisa

 O novo levantamento da Nielsen Brasil, divulgado nesta quarta-feira (16), revelou que menos de 5% dos brasileiros ...

Veja mais
Consumo de orgânicos cresce, mas custo e acesso ainda são desafios

De acordo com a edição de 2019 da pesquisa Panorama do Consumo de Orgânicos no Brasil, encomendada p...

Veja mais
Brasileiro não abre mão do pãozinho e categoria industrializada cresce no País

Mesmo com tendência de queda de categorias de consumo massivo, o pão não perdeu espaço na mes...

Veja mais
Saudabilidade nas lancheiras

Segundo estudo da Kantar, líder global em dados, insights e consultoria, cereais matinais, bebidas lácteas...

Veja mais
Comércio será obrigado a divulgar valor de desconto nas promoções aos clientes

Foi aprovado ontem (10/10), no plenário da ALERJ, o projeto de lei 2362/2017, dos deputados estaduais Waldeck Car...

Veja mais
A nova fase do Consumidor.gov.br

Foi em 2015 que o Código de Processo Civil (CPC) passou por uma reforma e incluiu novidades importantes na rotina...

Veja mais
Informações sobre alergênicos em rótulos: saiba quais são os seus direitos

Já passou pela situação de sair para comprar um alimento e não saber se o que contém ...

Veja mais