2015

Logo Jantar do Dia Nacional do Supermercado

Setor brinda a perspectiva de um futuro melhor

O Jantar do Dia Nacional dos Supermercados, organizado pela Abras, brindou as conquistas do setor em 2015, ano em que as alianças interinstitucionais se consolidaram e os supermercados passaram a ter mais voz no universo político brasileiro


 

Estamos, a cada dia, mais participativos e em condições de contribuir, no Congresso, com propostas, para melhorar a nossa sociedade”. A frase do presidente da Abras, Fernando Yamada, no início de seu discurso, durante o Jantar do Dia Nacional dos Supermercados, reflete bem o espírito que caracterizou o evento, realizado na capital paulista, na noite do dia 12 de novembro, data em que, em 1968, foi publicada lei que regulamentou a atividade dos supermercados no Brasil, tornando-a, também, o Dia Nacional dos Supermercados.


O fato é que 2015 foi marcado pelo esforço bem-sucedido do setor, ao lado de entidades nacionais de outros segmentos, em tornar-se, do ponto de vista político, tão representativo quanto já é economicamente. Por isso, para confraternizar especial, além dos parceiros de negócio, o Jantar contou, neste ano, com a presença de muitas autoridades públicas, sobretudo congressistas da Câmara e do Senado federal. Alguns deles, durante a solenidade, foram homenageados com o troféu Supermercadista Honorário, honraria dedicada àqueles que, de alguma maneira, contribuem para o desenvolvimento do setor e da sociedade brasileira.


Também estiveram presentes e foram devidamente destacados os dirigentes das entidades nacionais, ligadas ao setor de comércio e serviços, que, desde o segundo semestre de 2014, formam, com a Abras, a União Nacional das Entidades de Comércio e Serviços (Unecs). Ao longo do primeiro semestre deste ano, a Unecs trabalhou, com afinco, na criação da Frente Parlamentar CSE (Comércio, Serviços e Empreendedorismo), formada, hoje, por quase 300 parlamentares que dialogam, mensalmente, com o setor, sobre temas, em discussão no Congresso que dizem respeito aos empreendedores brasileiros.


Em seu discurso de boas-vindas, durante o Jantar, Yamada destacou que, mesmo antes da regulamentação dos supermercados no Brasil, o que remonta mais de 60 anos, muita história foi escrita, sendo alguns capítulos mais marcantes. Em função de toda a conjuntura político-econômica do País e da crescente participação do setor no Congresso, aqui já citada e justificada, ficou evidente, no evento, que se vive e se viveu, ao longo de 2015, um capítulo marcante da história do País e do setor. Não por acaso, Yamada, enalteceu a relevância da Unecs e da Frente CSE, citando o nome de alguns parlamentares que fazem parte da Frente, incluindo os que seriam agraciados com o prêmio Supermercadista Honorário: o senador Douglas Cintra (PTB-PE), o deputado federal Laércio Oliveira (Solidariedade-SE), o deputado Manuel Júnior (PMDB-PB) e o deputado Rogério Marinho (PSDB-RN). “Esta união entre entidades do setor e o nosso diálogo com o Congresso tornam o comércio e serviços ainda mais relevantes ao País”, disse.


Além dos “supermercadistas honorários”, durante o Jantar, seguindo a tradição, também

foram homenageados, com o troféu Ponto de Encontro, os executivos das empresas parceiras do setor, pelo trabalho destacável realizado com e para o segmento supermercadista ao longo dos últimos anos, sobretudo em 2015. “Hoje, também é um dia para comemorarmos as décadas de sucesso e parceria com a indústria”, destacou Yamada. A noite de festa também trouxe o já tradicional Prêmio Eficiência SuperHiper, destinado à melhor peça publicitária, veiculada na edição de agosto da publicação, sob o ponto de vista dos supermercadistas leitores da revista.

 


“Supermercadistas”

O primeiro parlamentar laureado, com o Troféu Supermercadista Honorário, a ser chamado ao palco, para receber a honraria, foi Laércio Oliveira, que, por estar em viagem aos Estados Unidos (EUA), não pôde comparecer. Em seu lugar, enviou seu assessor parlamentar, João Diniz Júnior. Em seguida, foi a vez do senador Douglas Cintra. Em seu discurso, Cintra destacou o fato de vir de uma família de comerciantes e, por isso, saber da importância do setor para economia e o desenvolvimento do País. Enalteceu, ainda, que, pela importância econômica, o setor sempre mereceu ter a representatividade alcançada, hoje, por meio da Frente CSE, no Congresso.


Já o deputado Rogério Marinho, ao receber o troféu, aproveitou a oportunidade para contar um pouco da história do processo de criação da Frente CSE. Disse que, no começo do ano, o presidente da Abras, Yamada, na companhia de presidentes de entidades estaduais supermercadistas,procurou-o para falar sobre a importância do setor para o País, principalmente no aspecto econômico, e da necessidade de os supermercados e todo o setor de comércio e serviços terem mais força política. “Recebemos uma aula, muito esclarecedora, sobre o segmento e o setor. Foi daí que surgiu a Frente”.


 


Marinho disse que, apesar de argumentos sólidos, em defesa do setor, a pauta dos empresários, a princípio, ainda era reativa, mas, com a criação da Frente, essa tendência tem mudado. “O setor está cada vez mais propositivo e isso é fundamental.” Segundo ele, a crise traz, junto, a oportunidade de se fazer reformas-chave, como a tributária e trabalhista, que serão essenciais para devolver o País ao trilho do crescimento.


“Mas é preciso mais. Além de propor, os empresários do setor precisam ir ao Congresso e marcar presença nas galerias, em defesa das suas ideias e proposições. Na votação da terceirização, os sindicalistas estavam lá, mas vocês não estavam. É necessário que estejam também.” O último a receber o troféu foi o presidente da Frente CSE, Manuel Júnior, que falou do momento crítico vivido pelo País e da necessidade de a sociedade unir forças para vencê-lo. “Ajudar o setor de comércio e serviços, que tanto emprega e abastece os consumidores brasileiros, com certeza, é uma maneira de ajudar o País. Por isso, estamos atentos às proposições do setor e vamos tratá-las com a consideração que merecem, pelo bem do País.”


Entre os homens públicos, que subiram ao palco para dar sua palavra, nesse momento de crise, o último foi o deputado estadual paulista, pelo PSDB, Orlando Morando, que participou do evento representando o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. “Nessa noite de premiações, é importante dizer que eu estou deputado, mas sou supermercadista

também”, disse, de forma descontraída. Em seguida, Morando falou da crise e preferiu se concentrar no que ela pode ter de positivo. “Tempo de crise é tempo de oportunidade. Vamos superar esse momento, porque já vencemos momentos bem mais difíceis”, concluiu.