(299)
Jurídico
Apresentação
Membros do Comitê
» Notícias Jurídicas
 
Você está em:

Comitês

Inmetro lança novo sistema de monitoramento de acidentes de consumo 12/09/2013 às 13h

Rio de Janeiro - Os consumidores contarão a partir de hoje (11) com um novo Sistema de Monitoramento de Acidentes de Consumo (Sinmac), criado pelo Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro). De acordo com o órgão, o novo sistema permitirá ao cidadão, além de relatar o caso dele, ter acesso ao banco de dados do Inmetro, que possui informações por setores, produtos, estados e datas de todos os registros desde 2006.

 

"Nossos focos são a proteção do consumidor, por meio da definição de políticas públicas que promovam a redução de acidentes, e o desenvolvimento da indústria nacional, que terá acesso a relatórios analíticos possibilitando sua atuação em duas frentes: aperfeiçoamento dos produtos existentes no mercado e fabricação de melhores produtos", destaca João Jornada, presidente do Inmetro.


Segundo Paulo Coscareli, da Diretoria de Avaliação de Conformidade do Inmetro, os acidentes de consumo acontecem quando um produto ou serviço prestado provocam danos à saúde ou à segurança do consumidor, quando utilizado corretamente ou conforme instruções de uso.


"Para o sistema funcionar bem, precisamos do consumidor. É importante que ele entenda o conceito, que saiba identificar um acidente de consumo e nos ajude, registrando as ocorrências no Sinmac. Queremos que ele reconheça a sua importância na cadeia de consumo", disse Coscareli.


Segundo o Inmetro, as principais causas dos acidentes de consumo são as falhas na informação sobre o uso correto de produtos ou de serviços, a falta de adequação às normas de fabricação, defeitos nos produtos ou prestação inadequada de serviço, além da ausência de atuação preventiva dos fornecedores.


"Nesses casos, os produtos ou serviços são considerados defeituosos, quando não oferecem a segurança que deles, legitimamente, se espera. O fornecedor pode ser responsabilizado por não ter informado adequadamente sobre a utilização dos produtos e serviços e sobre os riscos que oferecem" destacou o representante do Inmetro.


Segundo dados do instituto, os produtos infantis são os que têm o maior percentual de acidentes - 15% -, seguido de eletrodomésticos - 11% - e embalagens com 10%. Os tipos de lesões mais frequentes entre as crianças são corte - 21% -, arranhão ou escoriação - 18% - e pancada - 17%.


Além de disponibilizar os dados online o Inmetro encaminhará os casos que não forem relativos aos 450 produtos que regulamenta, a órgãos fiscalizadores como a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Sistema de Monitoramento de Acidentes de Consumo está disponível no site do Inmetro -www.inmetro.gov.br .


Edição: Marcos Chagas

 

 

Fonte: Agência Câmara Notícias (11.09.2013)

 




Clipping Portal ABRAS


 

Últimas

» Alesp aprova antecipação do feriado de 9 de julho para próxima segunda-feira (25) em SP 22 de Maio 2020, às 14h
» Câmara aprova regras diferenciadas para recuperação judicial de empresas durante pandemia 22 de Maio 2020, às 14h
» Atos de agentes públicos durante a pandemia devem observar critérios técnicos e científicos 22 de Maio 2020, às 14h
» Guedes estuda nova versão da Carteira Verde Amarela 22 de Maio 2020, às 14h
» Cláusula de impenhorabilidade inserida por doador de imóvel não se aplica à execução trabalhistac 22 de Maio 2020, às 14h
» Consumidora que cancelou bilhetes aéreos para a Europa será ressarcida dentro de 1 ano 22 de Maio 2020, às 14h
» Informações processuais podem ser obtidas por telefone ou e-mail 22 de Maio 2020, às 14h
» TRT-RS regulamenta realização de audiências por videoconferência 22 de Maio 2020, às 14h
» Presidente do STF restabelece efeitos da MP que reduziu contribuição a instituições do Sistema S 19 de Maio 2020, às 14h
» Governo sanciona com vetos lei que cria linha de crédito para micro e pequenas empresas durante crise do coronavírus 19 de Maio 2020, às 14h

Ver mais »