(299)
Jurídico
Apresentação
Membros do Comitê
» Notícias Jurídicas
 
Você está em:

Comitês

Líderes decidem que novas regras de tramitação valerão a partir da MP 621 11/09/2013 às 14h

As medidas provisórias só poderão tratar do seu assunto principal e não mais de temas acessórios, cumprindo, na verdade, a legislação já vigente.


Os líderes partidários e o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves, decidiram nesta terça-feira (10) que as novas regras para a tramitação de medidas provisórias (MPs) na Casa valerão a partir da MP 621/13. Essa MP instituiu o Programa Mais Médicos.


Segundo as novas regras, a medida provisória só poderá tratar do seu assunto principal e não mais de temas acessórios, cumprindo, na verdade, a legislação já vigente. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (9) por Alves durante a votação da MP 615/13, que tratava de benefícios para o setor sucroalcooleiro e recebeu a inclusão de mais de 20 temas diferentes.


"Existe uma lei complementar sobre o assunto que esta Casa não cumpria, por omissão, e queremos corrigir agora o erro: a partir da MP 621/13 não aceitaremos mais nenhum tema que não seja concernente à proposta da MP", disse Alves. "Emendas apresentadas que não tenham nexo com o tema serão devolvidas à comissão mista especial que analisa a MP", complementou. Ele destacou que as MPs com numeração anterior à 621 já estão tramitando, com relator escolhido e emendas apresentadas, por isso não entrarão nas novas regras.


Após reunião nesta manhã com Alves, o presidente do Senado, Renan Calheiros, concordou com as novas regras. Eles estabeleceram ainda que as MPs, para serem analisadas na Câmara, precisarão chegar ao Plenário pelo menos 15 dias antes de vencer o prazo de validade. A Câmara deverá ter pelo menos sete dias para analisar a medida; o Senado, outros sete.

Apoio


Líderes de diversos partidos apoiaram a decisão. "O próprio Parlamento não obedecia à lei, e agora nós vamos cumprir efetivamente o que diz a legislação, isso é fundamental para a imagem do Parlamento", disse o líder do PPS, deputado Rubens Bueno (PR). "Foi uma excrescência aquilo a que assistimos ontem, na votação da MP 615, constrangendo a Casa", acrescentou ainda o líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO).


"É uma decisão importante para dar transparência total para a Casa e também para o governo", complementou o líder do PT, deputado José Guimarães.



PEC sobre rito das MPs


Segundo Henrique Eduardo Alves, as novas regras não invalidam a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC 70/11), do Senado, que prevê mudanças no processo de análise das medidas provisórias pelo Congresso Nacional. Entre outros pontos, a PEC determina a análise das MPs pelas comissões de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara e do Senado nos primeiros dez dias de tramitação em cada uma das Casas.


Termina nesta quarta-feira (11) o prazo para os deputados apresentarem emendas à proposta. "O relator, deputado Odair Cunha (PT-MG), disse que poderia apresentar seu relatório nesta quinta-feira. Caso haja consenso sobre a matéria na comissão especial, a PEC poderá ser votada já na semana que vem pelo Plenário da Câmara", afirmou o presidente.


Reportagem - Lara Haje


Edição - Patricia Roedel



Fonte: Agência Câmara Notícias (10.09.2013)




Clipping Portal ABRAS


 

Últimas

» Alesp aprova antecipação do feriado de 9 de julho para próxima segunda-feira (25) em SP 22 de Maio 2020, às 14h
» Câmara aprova regras diferenciadas para recuperação judicial de empresas durante pandemia 22 de Maio 2020, às 14h
» Atos de agentes públicos durante a pandemia devem observar critérios técnicos e científicos 22 de Maio 2020, às 14h
» Guedes estuda nova versão da Carteira Verde Amarela 22 de Maio 2020, às 14h
» Cláusula de impenhorabilidade inserida por doador de imóvel não se aplica à execução trabalhistac 22 de Maio 2020, às 14h
» Consumidora que cancelou bilhetes aéreos para a Europa será ressarcida dentro de 1 ano 22 de Maio 2020, às 14h
» Informações processuais podem ser obtidas por telefone ou e-mail 22 de Maio 2020, às 14h
» TRT-RS regulamenta realização de audiências por videoconferência 22 de Maio 2020, às 14h
» Presidente do STF restabelece efeitos da MP que reduziu contribuição a instituições do Sistema S 19 de Maio 2020, às 14h
» Governo sanciona com vetos lei que cria linha de crédito para micro e pequenas empresas durante crise do coronavírus 19 de Maio 2020, às 14h

Ver mais »