(299)
Jurídico
Apresentação
Membros do Comitê
» Notícias Jurídicas
 
Você está em:

Comitês

CAE vota regras mais rígidas para produtos importados 22/08/2011 às 17h

Os produtos importados terão de se submeter às mesmas exigências técnicas dos produtos nacionais. Do contrário, a importação poderá ser proibida. É o que prevê o projeto de lei da Câmara (PLC) 176/2008, que a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) vai analisar na próxima terça-feira (23), a partir das 9h30.
O projeto, de autoria do ex-deputado federal Mendes Thame (PSDB), além de vedar a importação de produtos que não atendem à regulamentação técnica brasileira, também institui sistemática de fiscalização. O texto ainda prevê sanções em caso de produto importado em desconformidade com as normas federais e a perda dos produtos em alguns casos.
O senador Eduardo Suplicy (PT-SP), relator do projeto, vai apresentar voto favorável. Segundo o senador, não há qualquer razão para que os produtos importados não se sujeitem às mesmas normas e exigências que os produtos fabricados no Brasil. No relatório, Suplicy também destaca que o projeto é uma forma de proteger o consumidor brasileiro e livrar a indústria nacional de uma concorrência predatória.
O projeto ainda será apreciado pela Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA).
Aposentados em atividade
A CAE também vai apreciar o projeto que garante um acréscimo no salário do aposentado pelo Regime Geral da Previdência Social (RGPS) que permanecer em atividade. Pelo projeto de lei do Senado (PLS) 214/2007, do senador Paulo Paim (PT-RS), o incentivo financeiro será equivalente a um trinta e cinco avos, se homem, e um trinta avos, se mulher, por ano de contribuição adicional.
Na justificativa do projeto, Paim diz que a medida pode conceder um estímulo à continuidade no mercado de pessoas com experiência e que pautaram sua vida pela contribuição legal e pela formalidade de suas atividades. O senador Inácio Arruda (PCdoB-CE), relator da matéria, vai apresentar voto favorável à aprovação do projeto, que tramita em caráter terminativo.
A CAE ainda vai apreciar matérias que tratam de dívida pública e analisar o PLS 172/2006, que prevê o estabelecimento de limites à cobrança de multa, juros de mora e despesas de cobrança de consumidores inadimplentes. O projeto é de autoria do senador Valdir Raupp (PMDB-RO) e tem o voto favorável do relator, senador Aloysio Nunes (PSDB-SP).
Tércio Ribas Torres / Agência Senado
(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)

Fonte: Senado Federal (19.08.11)




Clipping Portal ABRAS


Últimas

» Segunda live dos Campeões do Ranking ABRAS reuniu líderes dos grupos Muffato e Koch 07 de Agosto 2020, às 17h
» Senado aprova teto para juros de cheque especial e cartão de crédito durante a pandemia 07 de Agosto 2020, às 14h
» PORTARIA Nº 18.731, DE 6 DE AGOSTO DE 2020 07 de Agosto 2020, às 14h
» Contribuição patronal sobre salário-maternidade é inconstitucional 07 de Agosto 2020, às 14h
» Decisão que nega ingresso de amicus curiae em ADI é recorrível 07 de Agosto 2020, às 14h
» Procedimento Judiciário regulamenta resolução que trata do processo eletrônico no STF 07 de Agosto 2020, às 14h
» Confira a relação dos feriados de agosto na jurisdição do TRT/RJ 07 de Agosto 2020, às 14h
» Live Campeões do Ranking ABRAS 2020 acontece nesta quinta-feira 06 de Agosto 2020, às 15h
» Ministério lança “Perguntas e Respostas” sobre os principais pontos da primeira etapa da Reforma Tributária 06 de Agosto 2020, às 14h
» Ministro da Economia defende nova CBS na Comissão da Reforma Tributária 06 de Agosto 2020, às 14h

Ver mais »