Estudo mostra aumento da compra em supermercados pela internet durante pandemia

Leia em 1min 40s

Um estudo elaborado pela empresa de benefícios Ticket mostra que houve um aumento da compra de itens de supermercados pela internet durante os meses de isolamento social por conta da pandemia de covid-19. A companhia fez um levantamento com 12 mil usuários do Ticket Alimentação em todo o País, e mais da metade destas pessoas passaram a fazer compras em mercados pelos canais digitais.

Ainda segundo a empresa, há um bom potencial de crescimento para as compras de itens básicos pela internet. Isso porque dos usuários ouvidos pela pesquisa, 66% afirmam que fazem compras online de maneira geral, mas somente 34% fazem isso em supermercados.

“A mudança na dinâmica do trabalho, com a introdução do home office pelas empresas durante o período de isolamento social, trouxe impactos imediatos à rotina de compras dos trabalhadores também nos aspectos relacionados à sua alimentação e nutrição”, afirma Felipe Gomes, diretor-geral da Ticket.

E o hábito de fazer compras em supermercados online não deve ser deixado de lado pela grande maioria das pessoas que o adotaram. Dos usuários ouvidos pela Ticket, 10% afirmam que não pretendem manter este tipo de compra pelas vias digitais. Por outro lado, 52% garantem que vão continuar comprando em supermercados pela internet.

Entre as pessoas que mudaram a forma de adquirir alimentos em mercados por conta da pandemia, 48% disseram ter aderido às compras online e 27% aumentaram a frequência de consumo por vias digitais.

Quando questionados sobre fatores que favorecem esse hábito, as promoções são o principal fator, apontadas por 50% dos entrevistados. No sentido contrário, o custo do frete, os preços mais altos e a necessidade de desenvolver mais confiança na qualidade dos produtos comercializados pela internet são os aspectos principais para aqueles que disseram manter ou preferir a realização das compras presencialmente.

Em outro levantamento realizado pela Ticket, com os estabelecimentos comerciais, foi identificado que 44% dos comerciantes registraram um aumento nos pagamentos com benefícios durante a pandemia. Ainda de acordo com os dados levantados pela empresa, para que fosse possível manter as atividades, 89% dos donos admitiram a adoção de novas estratégias de vendas.


Fonte: Isto É  


Veja também

E-commerce tem alta de 55,88% em setembro

Mesmo com a gradual retomada do varejo físico, o e-commerce continua em expansão no país. Em setemb...

Veja mais
População 60+ já comprava online antes da pandemia

Ao contrário do que alguns poderiam imaginar, a onda de compras online já era uma realidade para 82% da po...

Veja mais
Black Friday: dispositivos tecnológicos lideram intenções de compras

A categoria de produtos tecnológicos é a mais procurada por consumidores brasileiros para a Black Friday, ...

Veja mais
Pix nos supermercados: sistema promete benefícios ao varejo on e offline

O Pix, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central, pode ser mais um aliado dos supermercados, sejam online ...

Veja mais
Comércio eletrônico deve chegar a 11% de participação no mercado

Para o Goldman Sachs, a retomada das operações nas lojas físicas e as menores restriçõ...

Veja mais
Euromonitor: 60% dos consumidores devem manter hábito de compra online

Nos últimos cinco anos, o e-commerce nos mercados emergentes — como Brasil, Colômbia, Indonési...

Veja mais
Pagamento por aproximação triplica no Brasil com pandemia, diz Visa

O uso do pagamento por aproximação triplicou no Brasil na esteira da maior demanda das pessoas por recurso...

Veja mais
30% dos consumidores já usam meio de pagamento de uma big tech, diz estudo

Segundo um relatório da consultoria francesa Capgemini, pelo menos 30% dos consumidores já utiliza meios d...

Veja mais
72% dos brasileiros pretendem fazer compras na Black Friday

Sim, os brasileiros pretendem fazer compras na Black Friday 2020. É o que revela a pesquisa exclusiva do Mé...

Veja mais