Varejo moderno tem crescimento de 13,6% no primeiro semestre de 2020

Leia em 1min 10s

Levantamento realizado pela Nielsen mostra que houve aumento 13,6% nas vendas no varejo no primeiro semestre de 2020 em relação ao ano passado. Os dados levam em consideração o acumulado do período desde janeiro até o 26 de julho nos setores: autosserviços, atacarejo e farmácias. As três categorias juntas configuram o que a Nielsen chama de Varejo Moderno.


O atacarejo é o setor que apresenta maior destaque, com crescimento de 21,3%. Enquanto isso, a categoria de farmácias aparece com menor crescimento, de apenas 6,9% com relação ao faturamento.


Julho de 2020


De acordo com o levantamento, o atacarejo sozinho representa um ⅓ das vendas do período e registrou 34,3% em ganho de importância em julho. Além disso, também neste mês, registrou 31,5% de crescimento em vendas com relação ao mesmo período do ano passado.


Vendas por cesta de produtos


Em Julho de 2020, todas as cestas de produtos tiveram crescimento com relação ao mesmo período do ano passado.

O destaque, no entanto, está para as categorias perecíveis frescos, mercearia e commodities, que representam ½ do resultado positivo do período.

Dessa forma, dentre os que obtiveram maior crescimento comparativo para faturamento, o destaque está para eletrônicos, com crescimento de 37,1%.


Produtos

 

De acordo com o levantamento da Nielsen, dentre as categorias do varejo moderno, alguns produtos se destacam como positivos. Entre eles: leite asséptico, industrializados de carne, cortes bovinos, cervejas e aparelhos celulares.

Apesar de uma boa performance, em geral, os seguintes produtos tiveram resultados negativos em julho de 2020: bronzeadores, pneus e gomas de mascar.


Fonte: Newtrade

 


Veja também

Agronegócio passa ileso à tombo recorde do PIB no 2° trimestre

A pandemia de coronavírus provocou um tombo recorde da economia no 2° trimestre e colocou o Brasil de novo em...

Veja mais
Frimesa dá lança promoção "Um ano de mercado grátis"

  Neste momento de crise econômica ocasionada pela pandemia, a Frimesa oferece uma oportunidade aos bras...

Veja mais
Cresce consumo de marcas locais e próprias no Brasil

O contexto macroeconômico que surgiu com a pandemia do novo Coronavírus foi determinante para profundas mud...

Veja mais
Agropecuária abre mais de 85 mil postos de trabalho de janeiro a julho, diz CNA

A agropecuária abriu mais de 86,2 mil postos de trabalho de janeiro a julho deste ano, de acordo com a Confedera&...

Veja mais
Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor nesta quinta-feira

Na quarta-feira (26), o Senado retirou de uma medida provisória (MP) um trecho que adiaria para o últ...

Veja mais
Pandemia leva consumidores a trocar pontos/milhas por itens do varejo

A pandemia do novo coronavírus mudou hábitos e comportamentos em todo o mundo, e os dados divulgados pela ...

Veja mais
Ipea revê crescimento do PIB agropecuário para 1,5% este ano

A expectativa de crescimento para o Produto Interno Bruto (PIB) do setor agropecuário para este ano foi revista d...

Veja mais
Mais refeições em casa, dietas e pratos rápidos são tendências pós-pandemia, diz USP

Pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea) da Escola Superior de Agricultura Luiz ...

Veja mais
Nestlé anuncia ampliar em 40% investimento no Brasil

A Nestlé, empresa transacional suíça do setor de alimentos e bebidas, prevê aumentar o invest...

Veja mais