Estoques da indústria voltam a ficar próximos do planejado

Leia em 1min 40s

Depois de atingir nível crítico no segundo semestre do ano passado, o estoque das indústrias recuperou-se em abril e votou a ficar próximo do planejado, reduzindo a escassez de matéria-prima. A conclusão consta da pesquisa Sondagem Industrial, divulgada hoje (20) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 

O índice de estoques encerrou abril em 49,6 pontos, próximo da linha divisória de 50 pontos. Indicadores abaixo de 50 pontos mostram estoques abaixo do planejado. Acima desse valor, estão acima do previsto.

 

Desde maio, o índice de estoques estava abaixo dos 50 pontos. Os menores níveis foram atingidos em setembro e outubro, quando ficou em 43,4 pontos e 43,3 pontos, respectivamente. De lá para cá, o indicador começou a recuperar-se, mas ultrapassou os 49 pontos em abril.

 

Segundo a CNI, esse ajuste é importante porque a redução do estoque das indústrias causou impacto no fornecimento de insumos e de matérias-primas ao longo dos últimos meses, elevando preços e prejudicando o setor.

 

Produção e emprego


Depois de uma leve recuperação em março, o índice de produção industrial voltou a cair em abril, fechando o mês passado em 46 pontos. Assim como nos índices anteriores, a linha divisória está em 50 pontos. Valores inferiores indicam queda; e valores superiores, alta.

 

Apesar do recuo na produção, a evolução do número de empregados ficou em 50 pontos em abril. A pesquisa indica que as indústrias ainda não estão demitindo, apesar da queda na atividade provocada pela segunda onda da pandemia de covid-19. Esse foi o décimo mês seguido em que o indicador se mantém acima dos 50 pontos, apesar de desacelerações recentes.

 

A utilização da capacidade instalada (UCI) ficou em 68% em abril, percentual idêntico ao de março. O percentual é o maior para o mês desde abril de 2014, quando estava em 71%. Desde agosto de 2020, o indicador tem ficado em níveis superiores aos dos mesmos meses dos cinco anos anteriores.

 

A pesquisa ouviu 1.783 empresas industriais entre os dias 3 e 12 deste mês. Desse total, 704 são indústrias de pequeno porte, 634 de médio porte e 445 de grande porte.


Fonte: Agência Brasil 

 


Veja também

Economia Negociações salariais ficam abaixo da inflação em abril, mostra Fipe

A maioria das negociações salariais no mês de abril não repôs a inflação,...

Veja mais
Projeção de crescimento do PIB passa de 3,2% para 3,5%

A projeção de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para 2021 aumentou de 3,2% para 3,5%, ficando em ...

Veja mais
Mercado financeiro aumenta previsão de crescimento da economia

As instituições financeiras consultadas pelo Banco Central (BC) elevaram a projeção para o c...

Veja mais
Inflação pelo IGP-10 sobe de 1,58% em abril para 3,24% em maio

O Índice Geral de Preços–10 (IGP-10), indicador nacional calculado pela Fundação Getul...

Veja mais
Confiança na economia tem melhorado, diz Campos Neto

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, disse nesta sexta-feira (14) que dados mais recentes têm mostr...

Veja mais
Ipea: inflação desacelera para todas as faixas de renda em abril

A inflação de abril desacelerou em relação a março para todas as faixas de renda pesq...

Veja mais
Atividade econômica cresce 2,3% no primeiro trimestre, diz BC

A atividade econômica no país registrou crescimento de 2,3%, no primeiro trimestre deste ano, conforme apur...

Veja mais
Confiança da indústria aumenta 4,8 pontos em maio

Após quatro quedas consecutivas, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei), divu...

Veja mais
Economia Setor de serviços recua 4% de fevereiro para março

O volume de serviços caiu 4% na passagem de fevereiro para março deste ano, depois de duas altas consecuti...

Veja mais