Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 











Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Sustentabilidade

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Sustentabilidade

03/02/2020 13:08 - Bagaço da cana-de-açúcar pode se tornar substituto do petróleo na fabricação de plásticos

A Universidade de São Paulo (USP) desenvolveu um composto derivado do bagaço de cana que pode substituir o petróleo na fabricação de plásticos. A pesquisa é do professor do Instituto de Química de São Carlos Antonio Burtoloso. "A gente construiu uma molécula interessante, que é um poliol, que são muito utilizados para fazer alguns tipos de plásticos", explicou o pesquisador.

A substância é, segundo Burtoloso, semelhante à usada para elaborar plásticos como os usados em painel de carro ou alguns tipos de espuma dura. Para testar as possibilidades de uso prático, no entanto, o pesquisador está buscando parcerias com a indústria. "É um trabalho que está bem no início, eu estou tentando firmar parcerias para a construção desse tipo de material", disse.

O trabalho busca alternativas ao petróleo na fabricação desse tipo de material. "Ao invés da gente construir moléculas de fontes de carbono, que não são renováveis, como é o caso hoje em dia, em que quase 100% vêm do petróleo, o que agente fez foi usar outra fonte de carbono, que é a biomassa", resume sobre os objetivos da pesquisa. Os resultados foram publicados na revista científica britânica Green Chemistry.

Abundância - A matéria-prima investigada no estudo existe em abundância no País. Segundo pesquisa divulgada em 2017 pelo Instituto de Economia Agrícola citada pelo professor, o Brasil gerou cerca de 166 milhões de toneladas de bagaço de cana-de-açúcar na safra 2015/16.

É necessário ainda um grande período de desenvolvimento para que a molécula possa chegar ao mercado na forma de materiais acabados. "Eu não veria algo desse tipo virar um produto para o consumidor antes de cinco anos", estima Burtoloso.

Apenas após os testes industriais será possível determinar os custos para a produção em escala de materiais derivados da nova molécula ou o tempo para que esses itens se decomponham quando descartados. "Uma vez demonstrado que esse material é interessante como substituto dos plásticos atuais, teria que ser feito todo o estudo de degradação", explica o pesquisador sobre as etapas do trabalho. 


Fonte: Diário do Comércio 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

25/03/2020 11:25 - Cinco produtos sustentáveis para comprar, economizar e ajudar o meio ambiente
13/03/2020 11:24 - Novos hábitos de consumo impulsionam o fim da era do plástico
13/03/2020 11:17 - Procter & Gamble faz avanços significativos na reciclagem de plásticos
12/03/2020 11:31 - Minuto Pão de Açúcar de São Paulo passa a receber vidros para reciclagem
03/03/2020 11:26 - A Coca-Cola colhe os frutos do investimento em embalagens retornáveis
02/03/2020 12:20 - Rio de Janeiro tira de circulação um bilhão de sacolas plásticas em 6 meses de lei
20/02/2020 11:39 - Ambev vai transformar lixo em lixeiras
18/02/2020 11:18 - Lei que proíbe canudos de plástico começa a ser aplicada em São Paulo
14/02/2020 12:51 - Dove troca embalagens vazias por produtos novos
13/02/2020 12:52 - Do consumidor para o comércio e indústria: logística reversa em Mato Grosso do Sul
11/02/2020 15:43 - Consumidores têm dificuldade em identificar sustentabilidade nas marcas
07/02/2020 12:29 - Nestlé lança bot pelo WhatsApp que tira dúvidas sobre reciclagem
06/02/2020 12:24 - Startup Transforma Lixo em Dinheiro
06/02/2020 11:50 - Varejo acelera troca de plástico descartável
04/02/2020 16:28 - Proibição a canudos plásticos já está valendo em Porto Alegre

Veja mais >>>