Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 









Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

17/06/2020 14:10 - Setor de serviços do Brasil despenca 11,7% em abril e tem perdas recordes por pandemia

O segundo trimestre começou com novas perdas recordes para o setor de serviços brasileiro em abril devido ao fechamento dos negócios para contenção do coronavírus, com forte impacto da queda em transportes e maior perda de receita em hotéis e restaurantes. O volume de serviços em abril caiu 11,7% na comparação com o ano anterior, informou nesta quarta-feira o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Esse foi o recuo mais forte desde o início da série histórica em janeiro de 2011 e marcou a terceira taxa negativa seguida, período em que as perdas acumuladas foram de 18,7%.

 

Em março, quando as medidas de isolamento social ainda não tinham impactado o mês inteiro, as perdas foram de 7,0%, em dado revisado pelo IBGE após divulgar queda de 6,9%, número que já havia sido recorde na série histórica iniciada em janeiro de 2011. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, o volume do setor teve recuo de 17,2%, segunda queda seguida.

 

Ambos os resultados foram piores do que as expectativas em pesquisa da Reuters de contração de 10,5% no mês e de 15,8% no ano. Os impactos do fechamento das empresas e lojas e do isolamento social no Brasil foram sentidos ainda mais em abril em todos os setores econômicos já que o mês foi inteiramente afetado por essas medidas de contenção.

 

"É recorde sobre recorde por conta dos efeitos da pandemia. Março teve efeito em 10 dias e agora foram 30 dias de atividades econômicas sendo atingidas com menos serviços, comércio e pessoas nas cidades", destacou o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo.

Todas as atividades de serviços pesquisadas tiveram quedas recordes, com destaque para transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio, cujo volume despencou 17,8% e representou o maior impacto negativo no mês.

 

"O setor de transporte já havia caído em março e teve sua queda intensificada em abril. Além da perda das receitas no transporte aéreo de passageiros e no transporte rodoviário coletivo de passageiros, observaram-se quedas no transporte rodoviário de carga, operação de aeroportos, concessionárias de rodovias e metroferroviário de passageiros", explicou Lobo.

 

Serviços prestados às famílias tiveram queda de 44,1%, pressionados com força pelo recuo de 46,5% em alojamento e alimentação, acelerando as perdas de 33,7% em março. Já serviços profissionais, administrativos e complementares perderam 8,6% e a atividade de informação e comunicação teve recuo de 3,6%. Outros serviços apresentaram queda de 7,4%.


O volume das atividades turísticas, por sua vez, intensificou a queda a 54,5% em abril sobre o mês anterior, também a perda mais intensa da série histórica em meio às paralisações e medidas de isolamento para contenção do coronavírus.

 

A atividade de serviços sofreu contração de 1,6% no primeiro trimestre, o que teve forte influência na queda de 1,5% do PIB nos três primeiros meses do ano, já que exerce forte peso sobre a atividade. A mais recente pesquisa Focus realizada pelo Banco Central junto ao mercado mostra que a expectativa é de contração de 6,51% do PIB este ano, indo a um crescimento de 3,50% em 2021.


Fonte: Reuters

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

03/07/2020 17:48 - Indústria de transformação começa a reagir em junho
03/07/2020 15:33 - Rendimento dos brasileiros caiu a 82% da renda média em maio, diz pesquisa
03/07/2020 15:28 - Governo prorroga IOF zero para operações de crédito por mais três meses
03/07/2020 12:07 - Não há contradição em eventual ajuste para Selic ser residual em meio à inflação baixa
03/07/2020 12:02 - Contração de serviços no Brasil perde força em junho mas corte de empregos é recorde
02/07/2020 12:07 - Auxílio emergencial já beneficiou 4,2 mi de MEIs
02/07/2020 10:37 - Brasil deve deixar de bancar empresas ineficientes no pós-pandemia, diz BID
02/07/2020 10:21 - Depois de dois meses em queda, produção industrial cresce 7% em maio
01/07/2020 15:22 - Governo federal anuncia prorrogação do auxílio emergencial por mais dois meses
01/07/2020 14:13 - Inflação da indústria acelera para 1,22% em maio, aponta IBGE
01/07/2020 14:00 - 11,7 mi de trabalhadores formais já tiveram redução de salário ou contrato suspenso
30/06/2020 15:34 - Programa de suspensão de contrato e redução de jornada será estendido
30/06/2020 15:23 - Inflação pelo IGP-M acelera 1,56% no mês
30/06/2020 14:51 - ME e EPP podem acessar informações sobre a receita bruta para acesso ao Pronampe
30/06/2020 14:29 - Brasil pode se recuperar mais rápido que outros países, diz Guedes

Veja mais >>>