Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 









Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

01/06/2020 15:28 - Cesta básica custa R$ 90 a mais do que no ano passado

Com a pandemia do novo coronavírus, desvalorização cambial e incertezas em relação ao futuro, a economia vem sofrendo quedas em todo o mundo. Porém, o cenário também se reverteu na alta das compras do mês e acabou pesando ainda mais no bolso do consumidor. A cesta básica de maio ficou em R$ 726,50 no Grande ABC, praticamente R$ 90 a mais em relação ao mesmo período do ano passado (R$ 86,57), alta de 13,53%.

Os dados são de pesquisa da Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), que considera a cotação de 34 itens em mercados da região, baseada no consumo de uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças.

A alta dos preços representa quase seis vezes a inflação nos últimos 12 meses - terminados em abril -, que ficou em 2,40%. No último mês, o IPCA (índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) chegou à deflação - queda de preços -de 0,31%, a menor desde agosto de 1998 (-0,51%). Neste ano, índice está em 0,22%.

De acordo com o engenheiro agrónomo responsável pelo levantamento, Fábio Vezzá De Benedetto, o aumento da maioria dos preços é resultado de diversos fatores. Do total dos 34 produtos com preços coletados, 20 tiveram alta, um permaneceu estável e 13 caíram. A alta foi de 3,70%, ou R$ 26,06 em relação a abril.

"Acho que é uma soma de incerteza económica, com toda essa especulação de como as coisas ficarão após a pandemia, inclusive a questão política, tudo isso dá uma bagunçada. As pessoas estão comendo mais em casa e diminuiu o consumo nos restaurantes, então os consumidores estão se abastecendo mais no mercado e uma demanda maior pode ter influenciado nos preços. Também tem a questão da desvalorização do real frente ao dólar, que impacta em diversos produtos", disse o especialista.

A questão cambial foi uma das principais a influenciar no preço da ’vilã’ da cesta deste mês. A cebola teve alta de 39,63% em relação a abril, chegando à média de R$ 5,99 o quilo.

O produto, que atualmente é importado da Argentina, tem um dos maiores preços de toda a série histórica, desde 2015, quando chegou à média de R$ 7,99 o quilo, já que precisou ser importada da Holanda. "Além do dólar alto, o processo também está mais demorado. A Argentina está restringindo essa questão por causa da pandemia", afirmou o engenheiro agrónomo.

O câmbio influencia nos preços dos produtos que são classificados como commodi-ties, ou seja, bens classificados como matérias-primas e que têm o preço determinado pela oferta e procura internacional. Entre eles está o boi gordo, que interfere no preço da carne (a de segunda teve alta de 9,20%, com o preço do quilo do acém em R$ 21,82, e o de primeira subiu 6,52%, com o quilo do coxão mole a R$ 28,52), do arroz (alta de 6,10%, com o pacote de cinco quilos a R$ 16,53) e da farinha de trigo (aumento de 16,06%, com o valor de R$ 4,46 a embalagem com um quilo).

A batata, que teve alta de 19,16% e custa em média R$ 6,32 o quilo, sofreu influência do tempo seco. Aliás, a onda de frente fria pode piorar ainda mais a situação do valor da cesta. "O dólar pode até recuar um pouco, assim como o consumo das famílias, mas as pessoas precisam comer. A nossa cesta é baseada no preço de alimentos e, dependendo de como será o período de inverno, teremos entressafra em muitos produtos, como o feijão (alta de 11,59%, a R$ 8,49 o quilo}. As famílias pobres são as mais impactadas e estão em uma sinuca de bico, sem alternativas. O que dá para fazer é tentar ao máximo incluir frutas de estação, como a laranja", afirmou.

Outras opções de mistura, como o frango e o ovo, também registraram alta neste mês. O primeiro, de 16,70% (R$ 7,68 o quilo) e, o segundo, de 2,10% (R$7,40 a dúzia). 


Fonte: Diário do Grande ABC 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

15/07/2020 16:55 - Governo estima inflação menor neste ano e salário mínimo deve subir menos em 2021
15/07/2020 16:32 - Ministério da Economia mantém queda projetada de 4,7% para PIB em 2020
15/07/2020 15:37 - Incerteza com dinheiro e emprego é risco real à retomada global
15/07/2020 15:28 - Indicador do Ipea revela aceleração inflacionária
15/07/2020 10:50 - IGP-10 acelera a alta a 1,91% em julho sob peso de combustíveis, diz FGV
14/07/2020 16:01 - Decreto permite recontratação de demitido durante pandemia
14/07/2020 15:54 - 'Prévia' do PIB sobe 1,3% em maio, mas perde 14,24% em um ano, diz BC
14/07/2020 15:46 - Decreto amplia prazo para suspensão de contratos de trabalho e redução da jornada
13/07/2020 16:41 - Número de desempregados aumenta em 2 milhões desde o início de maio
13/07/2020 16:36 - Vendas em serviços recuaram 0,9% em maio, diz IBGE
13/07/2020 16:31 - Caixa credita saque emergencial do FGTS para nascidos em março
13/07/2020 14:49 - Inflação da terceira idade se mantém acima do resto da população
13/07/2020 14:43 - Mercado vê recessão menor em 2020 e aumenta estimativa para a inflação
10/07/2020 15:23 - Empresas poderão usar contratos com governo como garantia
10/07/2020 13:15 - INPC fica em 0,30% em junho, diz IBGE

Veja mais >>>