Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

29/01/2020 12:03 - Araraquara e região criam 6,1 mil vagas de emprego em 2019, segundo balanço do Caged

Araraquara (SP) e outros 29 municípios da região criaram 6.136 novas vagas de emprego com carteira assinada em 2019, segundo balanço do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O resultado é melhor do que o de 2018, quando foram criados 1.806 postos de trabalho, mas é bem abaixo da prévia dos três primeiros trimestres, quando o saldo era de 18.138 vagas criadas entre janeiro e setembro.

Araraquara foi o município que mais criou vagas: 1.284, sendo que 84,2% delas foram nos setores de administração pública (372 vagas), serviços (380) e indústria (329). Apenas o setor de agropecuária fechou vagas e terminou o ano com 39 postos de trabalho a menos.

Com 1.092 empregos gerados, Matão foi o segundo município da região com mais vagas novas. O setor que mais abriu postos de trabalho foi a agropecuária, com 1.171. O comércio foi o setor que mais demitiu e terminou o ano com um saldo de 113 empregados a menos do que em 2018.

Pirassununga foi o terceiro município em geração de emprego na região em 2019, com 845 novas vagas, sendo que 520 delas foram na agropecuária. O comércio foi o setor que mais demitiu e fechou 52 postos de trabalho no ano.

Maior município da região, São Carlos criou 299 empregos em 2019. O setor que mais contratou foi o de serviços, com saldo de 352 novas vagas, mas o município perdeu vagas na indústria, com o fechamento de 259 postos de trabalho.

Dos 30 municípios em que o Caged faz levantamento na região (a pesquisa não é feita em municípios com menos de 10 mil habitantes), seis cidades fecharam o ano com saldo negativo em vagas de emprego: Ribeirão Bonito, Rincão, Santa Cruz das Palmeiras, Santa Rita do Passa Quatro, São João da Boa Vista e Tapiratiba (veja tabela abaixo).

O economista Marcos Bernasconi acredita que o processo de reformas pelo qual o país passa pode fazer de 2020 um ano melhor.

"A recuperação de empregos começou a ser efetiva no segundo semestre de 2019. Se espera que em 2020 que essa recuperação seja maior. É lógico que quando falamos em previsões nunca sabemos o que pode acontecer, mas é possível que tenhamos um ano melhor", disse.

Foi o pior dezembro dos últimos três anos na criação de empregos na região, com o fechamento de 8.569 postos de trabalho (veja gráfico acima). Todos os municípios, com exceção de Américo Brasiliense e Tambaú, tiveram mais demissões que contratações.

O pior resultado foi de Santa Rita do Passa Quatro, onde 1.623 pessoas perderam o emprego. O G1 entrou em contato com a prefeitura, mas não conseguiu falar com um representante.

Rio Claro e Araraquara também tiveram um número grande de demissões e tiveram um saldo negativo no mês de 1.087 e 1.058 vagas fechadas, respectivamente. Em Araraquara o maior número de demissões foi no setor de serviços, com o fechamento de 767 vagas (72,5%).

Em Rio Claro, o setor de serviços também foi o que mais demitiu, com 458 vagas a menos (42,1%), mas a indústria e a administração pública também mandaram embora muitos funcionários: 391(36%) e 184 (16,9%), respectivamente.

Segundo Bernasconi, a região é bem diversificada e com grandes empresas, então pode haver uma oscilação grande nos números quando elas demitem ou contratam.

O economista disse que em cidades maiores como São Carlos, Rio Claro, Araraquara e Matão, o fluxo de trabalho depende dessas grandes indústrias. Quando elas vão bem, geram empregos também paras as médias indústrias que fazem manutenção, peças.

"São todas cidades industriais e têm suas sazonalidades próprias. Fica difícil fazer uma explicação sem entrar a fundo no que acontece nessas cidades. Uma indústria forte e grande retoma primeiro seu desempenho econÒmico em relação a uma média e pequena. Pode ser que essas cidades maiores se recuperem mais rápido em relação às menores", disse Bernasconi.            


Fonte: G1

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

21/02/2020 12:23 - Confiança do comércio cresce em fevereiro e retorna ao patamar de 1 ano atrás
21/02/2020 12:20 - Brasileiros acreditam que inflação ficará em 5% nos próximos 12 meses
21/02/2020 12:08 - Vendas no comércio varejista crescem 3,6% em janeiro, diz Serasa
21/02/2020 11:35 - Preços de vestuário e alimentos caem e IPCA-15 tem menor fevereiro desde 1994
20/02/2020 11:35 - Instalada comissão mista do Congresso que analisará reforma tributária
20/02/2020 11:34 - BC altera regras do compulsório e injeta R$ 135 bilhões na economia a partir de março
20/02/2020 11:25 - Recuperação gradual da economia brasileira atinge todas as regiões
20/02/2020 11:18 - Vendas do varejo na Capital aumentam 1,8%
19/02/2020 15:44 - Apesar do 2019 decepcionante, confiança na indústria está com tudo
19/02/2020 15:43 - Economia brasileira continua a se recuperar mesmo com incerteza no cenário externo, diz BC

Veja mais >>>