Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 









Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

11/06/2019 11:47 - Diretor do BC afirma que aceleração econômica depende de redução de incertezas

O diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, Tiago Berriel, afirmou nesta terça-feira que o crescimento econômico brasileiro continua a se recuperar, mas a ritmo mais lento do que o projetado, destacando que uma aceleração depende da redução das incertezas sobre as reformas.

 

“Uma aceleração no ritmo da recuperação econômica para níveis mais robustos vai depender de um ambiente de incertezas reduzidas quanto à aprovação e implementação de reformas”, disse ele, segundo a apresentação de palestra para investidores internacionais em evento promovido pela embaixada do Brasil em Londres, nesta terça-feira.

 

Segundo Berriel, as incertezas sobre as reformas, destacadamente as de natureza fiscal, adiarão decisões de investimento. O cenário do BC, segundo ele, é de que a recuperação gradual será retomada, mas que há um alto nível de ociosidade econômica.

 

Em meio a incertezas em torno do processo de reforma da Previdência, o que vem afetando a confiança, a economia brasileira recuou 0,2% no primeiro trimestre na comparação com o anterior, na primeira queda trimestral desde o fim de 2016.

 

No mês passado, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, já havia reiterado que o processo de recuperação gradual da atividade econômica sofreu interrupção no período recente, mas que o cenário básico do BC contempla uma retomada adiante.

 

O diretor de Assuntos Internacionais repetiu ainda que a economia brasileira tem capacidade de lidar com um revés no cenário internacional e absorver choques, dadas suas políticas consistentes e proteções. Ele citou na apresentação divulgada no site do BC as expectativas ancoradas de inflação, flexibilidade do câmbio, robusto balanço de pagamentos, nível confortável de reservas internacionais e perspectivas de recuperação econômica.

 

Em relação ao cenário global, este permanece desafiador, de acordo com Berriel. Alguns riscos diminuíram, com a normalização das taxas de juros em algumas economias avançadas e a revisão por bancos centrais das principais economias para políticas monetárias mais flexíveis do que o esperado.

 

Mas outros riscos permanecem ou aumentaram, como as tensões comerciais, a desaceleração econômica global e a aversão ao risco envolvendo emergentes.

 

Fonte: Reuters

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

01/07/2020 15:22 - Governo federal anuncia prorrogação do auxílio emergencial por mais dois meses
01/07/2020 14:13 - Inflação da indústria acelera para 1,22% em maio, aponta IBGE
01/07/2020 14:00 - 11,7 mi de trabalhadores formais já tiveram redução de salário ou contrato suspenso
30/06/2020 15:34 - Programa de suspensão de contrato e redução de jornada será estendido
30/06/2020 15:23 - Inflação pelo IGP-M acelera 1,56% no mês
30/06/2020 14:51 - ME e EPP podem acessar informações sobre a receita bruta para acesso ao Pronampe
30/06/2020 14:29 - Brasil pode se recuperar mais rápido que outros países, diz Guedes
30/06/2020 14:14 - Desemprego sobe para 12,9% em maio e país tem tombo recorde no número de ocupado
29/06/2020 20:39 - Em meio à pandemia, confiança do empresário registra a terceira queda consecutiva
29/06/2020 15:03 - Cesta básica tem redução de quase R$ 20 no mês de junho em Campina Grande, diz Procon
29/06/2020 13:32 - Confiança da indústria tem alta recorde em junho, diz FGV
29/06/2020 13:11 - Mercado piora previsão para o PIB de 2020 e vê novo corte nos juros
29/06/2020 12:47 - Intenção de consumo das famílias tem maior queda em dez anos, diz CNC
29/06/2020 12:34 - Caixa inicia hoje o pagamento do saque emergencial do FGTS
26/06/2020 16:19 - Confiança do comércio cai 11,7 pontos, diz FGV

Veja mais >>>