Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 









Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Geral

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Geral

18/04/2019 14:36 - Com bacalhau mais caro, peixe nacional se torna opção para Páscoa

Além da típica alta de preços nos dias anteriores ao feriado da Páscoa, o consumidor deve se precaver com a flutuação dos preços até em itens não tão procurados e tradicionais, segundo especialistas do setor. A questão climática e a taxa cambial estão entre os principais fatores que podem causar preços ainda mais salgados.

 

A inflação característica nos produtos mais procurados do período, que vinha em queda nos dois últimos anos (0,36% em 2017 e 2,61% em 2018), apresentou crescimento de 17,15%, de 2018 para de 2019, aponta estudo da FGV.

 

O tradicional bacalhau de Páscoa está entre os itens que mais subiu. O preço aumento 19,35% este ano em relação ao ano passado. Igor Lino, pesquisador da FGV, explicou que produto chega ao mercado brasileiro principalmente por importação, o que aumenta os preços devido ao câmbio.

 

Como opção, o consumidor poderá recorrer a peixes que são produzidos nacionalmente, como o cação, sardinha e pescada. Ainda assim, o pesquisador da FGV argumentou que a semana da Páscoa é imprevísivel e promete mais aumentos para estas categorias mais baratas.

 

Meg Felippe, fundadora do Comitê Diretivo do Instituto Pró-pescado da Sapesp (Sindicato da Indústria da Pesca no Estado de São Paulo), alertou para outra influência climática na semana do feriado: com o tempo instável, os itens frescos podem ter um aumento acima do esperado, caso a previsão do clima se mantenha com chuvas no litoral.

 

"Em geral, os preços do pescado podem variar de 10% a 15% . Só conseguimos ter esta perspectiva real na semana da Páscoa", disse Meg. Contudo, ela afirma que, mesmo com o cenário incerto da economia, a grande maioria da população vai procurar pelos produtos típicos da época.

 

Danilo Tiodi, comerciante que trabalha na peixaria Hedama Pescados, sugere os peixes que estão mais em conta para os clientes antes do feriado. "Corvina, tilápia e porquinho entram muito no mercado, geralmente com preços que estão sempre lá em baixo." Além disso, estas opções podem ser cozinhadas de diversas formas, opinou o comerciante.

 

Já o robalo, a tainha e o bacalhau estão com os maiores custos. Na peixaria de Tiodi, o bacalhau chega a custar R$ 140 o quilo. Segundo ele, a procura vem aumentando a cada ano, o que dificulta oferecer preços mais baixos para os clientes.

 

O bacalhau é um dos produtos típicos que mais dependem de importações, e consequentemente, da variação cambial. Segundo Eduardo Lobo, presidente da Abipesca (Associação Brasileira da Indústria de Pescados), ainda houve um aumento na demanda de consumidores pelo produto neste ano.

 

Porém, a associação prevê um aumento nas vendas globais das indústrias de 7% em 2019. "Nossos associados (indústrias nacionais) estão trabalhando para manter os preços em patamares atrativos, com o objetivo de auxiliar o brasileiro a consumir a proteína mais saudável e diversificada", afirmou Eduardo Lobo.

 

Fonte: R7

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

10/07/2020 12:47 - Oportunidades de vendas que podem voltar no pós-pandemia
09/07/2020 15:18 - Coronavírus faz Nestlé criar centro de pesquisa e saber mais dos clientes
09/07/2020 13:02 - As preferências do consumidor nesta pandemia
09/07/2020 12:38 - Governo autoriza registro de 21 princípios ativos genéricos usados na formulação de agrotóxicos
08/07/2020 15:31 - As categorias que mais se destacam na pandemia
08/07/2020 15:29 - Classes C e D diminuem em 12% o consumo na quarentena, aponta fintech
07/07/2020 15:56 - Cade aprofunda análise sobre compra de margarinas da Bunge pela JBS
07/07/2020 15:53 - Preço da cesta básica cai em junho em 10 capitais
06/07/2020 15:59 - Abre promove painel sobre perdas e desperdício de alimentos
30/06/2020 15:16 - Varejo ampliado deve sofrer mais redução
30/06/2020 14:49 - SP multará em R$ 500 quem estiver nas ruas sem máscara
30/06/2020 12:46 - Campanha de vacinação contra gripe é prorrogada na capital paulista
29/06/2020 13:40 - Por que a Starbucks, Coca-Cola, Unilever e Diageo suspenderam publicidade nas redes
23/06/2020 15:11 - Isolados, 4 em cada 10 mudaram alimentação
23/06/2020 14:00 - Nova plataforma permite acompanhar medidas de enfrentamento à Covid-19 no país

Veja mais >>>