2019

Logo Jantar do Dia Nacional do Supermercado

Um setor com muitos motivos para comemorar

 

O autosserviço é um dos setores mais representativos da economia brasileira e um dos mais presentes na vida da população, afinal, trata-se do principal canal de abastecimento dos lares. Além disso, a busca incessante dos supermercadistas por eficiência, qualidade e inovação faz com que diversos avanços sejam conquistados a cada ano.

 

Em comemoração e reconhecimento a todo o empenho do setor, a Associação Brasileira de Supermercados (Abras) promoveu no dia 12 de novembro, em São Paulo, o tradicional Jantar do Dia Nacional do Supermercado, que também celebrou os 51 anos de atuação da Abras. 

 

O evento contou com a presença de mais de 500 convidados, entre supermercadistas, fornecedores e autoridades políticas, que foram saudados pelo presidente da Abras, João Sanzovo Neto. Em seu discurso de abertura, ele lembrou do longo processo percorrido pelos empresários do setor, desde o tempo dos pequenos armazéns, até o atual estágio do autosserviço, com lojas cada vez mais modernas. Enfatizou também o papel da Abras nesta caminhada, “que foi responsável por inúmeras conquistas que nos renderam projeção, respeito e importância institucional. Desde o seu surgimento, nossa entidade mantém um trabalho contínuo no fortalecimento de parcerias para ampliar a força institucional junto ao governo e Congresso Nacional.” 

 

Na ocasião, Sanzovo também destacou as prioridades do setor supermercadista, como a reforma tributária. Para ele, o País precisa de uma melhor distribuição da carga de tributos e de um sistema mais efetivo e transparente, que dê ao empresário mais segurança jurídica. 

 

“Somente no ano passado, a carga tributária representou quase 34% do PIB. Não podemos mais conviver com esta realidade que tanto pesa no bolso do consumidor brasileiro. Por isso, a Abras criou um comitê para debater a reforma tributária com empresários do setor e governo para buscar as melhores soluções”, relatou.

 

“Também estamos nos empenhando pela volta da comercialização de medicamentos isentos de prescrição médica pelos supermercados, os Mips, uma demanda do próprio consumidor”, continuou o presidente da Abras.

“A entidade também está trabalhando pela regulamentação das taxas negativas de vouchers de alimentação, combatendo a verticalização do sistema financeiro e os altos juros, e trabalhando para a simplificação e modernização do ambiente empresarial, entre outras demandas”, disse Sanzovo.