(299)
Jurídico
Apresentação
Membros do Comitê
» Notícias Jurídicas
 
Você está em:

Comitês

Resolução institui envio de comunicações processuais do STF por meio eletrônico a instituições cadastradas 18/02/2020 às 11h

Com o objetivo de aperfeiçoar e acelerar a prestação jurisdicional, o Supremo Tribunal Federal (STF) vai enviar comunicações processuais e autos de processos eletrônicos por meio de mensagem eletrônica registrada. Essa forma de comunicação processual será realizada apenas com entidades ou instituições de direito público ou privado que cadastrem um endereço eletrônico institucional no STF especificamente para esta finalidade.

 

A Resolução 661/2020, assinada pelo ministro Dias Toffoli, presidente do Tribunal, prevê que a comunicação institucional entre o STF e as instituições interessadas será realizada, preferencialmente, por mensagem eletrônica. As comunicações serão realizadas por mensagens que produzam prova verificável e inquestionável de envio e entrega ao destinatário, de seu conteúdo original e dos arquivos anexos.

 

Com a medida, o início da contagem de prazos processuais passa a ser praticamente imediata, pois começa no momento em que o STF recebe a confirmação de que a mensagem foi entregue. Para as comunicações postadas por carta registrada, o prazo só começa a contar quando o Tribunal toma ciência do Aviso de Recebimento (AR), o que pode levar até 30 dias. Além da celeridade, o envio por meio eletrônico dispensa a postagem via Correios dos documentos físicos.

 

As comunicações serão endereçadas a apenas um endereço de e-mail cadastrado pela instituição e terão, obrigatoriamente, recibo eletrônico para comprovar a data e horário da entrega da mensagem ao destinatário, medida necessária para a contagem dos prazos.

 

Segundo levantamento da Secretaria Judiciária (SEJ) do STF, em outubro de 2019, 191 órgãos públicos haviam interrompido o recebimento de documentos por meio de fax, aumentando o prazo de ciência de comunicações urgentes. Inicialmente, serão enviados pelo STF expedientes relacionados ao cumprimento de despachos ou decisões, como mandados, editais, intimações, ofícios, mensagens, alvarás, cartas rogatórias, de ordem e de sentença.

 

De acordo com a resolução, a SEJ será responsável por cadastrar os endereços eletrônicos institucionais e pela convocação dos interessados por edital. Também ficará a cargo da secretaria o envio das comunicações processuais e dos autos de processos eletrônicos, além de assegurar transparência às informações relacionadas ao cadastro e à atualização de dados no sítio eletrônico do STF.

 

As instituições que optarem por esta forma de comunicação ficam obrigadas a informar ao STF qualquer alteração em seus dados, sob pena de se considerarem entregues as mensagens registradas enviadas ao endereço de e-mail previamente cadastrado. Caberá às instituições interessadas, ainda, adotar providências para que as configurações de seus sistemas não impeçam a entrega de mensagens eletrônicas registradas.

 

PR/EH//SGP

 

Fonte: STF – 18/02/2020.




Clipping Portal ABRAS


 

Últimas

» PORTARIA Nº 15, DE 27 DE MARÇO DE 2020 01 de Abril 2020, às 13h
» Coronavírus: Senado aprova dispensa de atestado médico na falta ao trabalho 01 de Abril 2020, às 13h
» MP 931 dá mais tempo para empresas fazerem assembleias gerais ordinárias 01 de Abril 2020, às 13h
» MEDIDA PROVISÓRIA Nº 932, DE 31 DE MARÇO DE 2020 01 de Abril 2020, às 13h
» ATO CONJUNTO DAS MESAS DA CÂMARA DOS DEPUTADOS E DO SENADO FEDERAL Nº 1, DE 2020 01 de Abril 2020, às 13h
» Projeto no Senado prevê mudança temporária de leis durante pandemia 01 de Abril 2020, às 13h
» Orientações para compra de álcool gel 01 de Abril 2020, às 13h
» Cabe ao STF decidir sobre atos municipais que limitam circulação de idosos em São Bernardo do Campo (SP) 01 de Abril 2020, às 13h
» Coronavírus: São Paulo cria canal de informações via Whatsapp 01 de Abril 2020, às 13h
» Pedido de suspensão de mudança de regras trabalhistas durante estado de calamidade é rejeitado 31 de Março 2020, às 13h

Ver mais »