(299)
Jurídico
Apresentação
Membros do Comitê
» Notícias Jurídicas
 
Você está em:

Comitês

ABRAS participa de sanção da lei que permite diferenciação de preços 26/06/2017 às 17h

(esq.p/dir.) Nabil Sahyoun (ALSHOP), Paulo Solmucci (Abrasel),

 Fernando Yamada (ABRAS), Honório Pinheiro (CNDL)e

George Pinheiro (CACB) 

 

(esq.p/dir.) Roberto Gomide Castanheira (ABAD),

José Fagundes Maia (Super Maia) Fernando Yamada (ABRAS),

Honório Pinheiro (CNDL), George Pinheiro (CACB)

e Paulo Solmucci (Abrasel)

 

  

 

Honório Pinheiro (púlpito), coordenador da UNECS

 

Membros da diretoria da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS) participaram na manhã de hoje (26), de evento realizado no Palácio do Planalto, em Brasília, que sancionou a lei de diferenciação de preços de produtos de acordo com o meio e o prazo de pagamento.

 

Durante a cerimônia, que contou com as presenças do presidente e vice-presidente do Conselho Consultivo da ABRAS, Fernando Teruó Yamada e José Humberto Pires de Araújo, respectivamente, dos vice-presidentes da entidade nacional João Carlos Devens, Mário Habka e Roberto Pinho Moreno, e do diretor de Relações Institucionais da ABRAS, Alexandre Seabra, o presidente da República, Michel Temer, destacou que a medida trará mais justiça social ao consumidor e irá aquecer o setor varejista.

 

"Agora fica mais barato para quem pagar com cartão de débito ou com dinheiro. A medida também evitará a transferência de encargos entre as diferentes formas de pagamento, o que encarecia o custo dos bens e serviços ofertados e afetava as classes de renda menos favorecidas", afirmou Temer.

 

A lei de diferenciação de preços era uma demanda antiga do setor supermercadista, e foi pleiteada pela União Nacional de Entidades do Comércio e Serviços (UNECS), da qual a ABRAS faz parte. De acordo com o coordenador da UNECS, Honório Pinheiro, a conquista é grande vitória. "A lei incentiva a concorrência e cria benefícios para o consumidor e para o mercado, que ao diminuir custos, pode elevar a oferta de postos de trabalho", destacou Pinheiro.

 

Da UNECS, também estavam no evento George Pinheiro, presidente da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), Nabil Sahyoun, presidente da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP), Paulo Solmucci, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL). A Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD) foi representada pelo presidente da filiada no DF, Roberto Gomide Castanheira, e a Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (ANAMACO), pelo vice-presidente do Conselho Deliberativo, Carlos Aguiar.

 

O ministro da fazenda, Henrique Meirelles participou da cerimônia e ressaltou a importância da medida. "O principal objetivo é aumentar a eficiência econômica dos meios de pagamento e tornar o ambiente econômico regulatório mais transparente e competitivo", destacou Meirelles.

A solenidade também foi acompanhada pelos supermercadistas Tony Alves Pinto (Supercei - DF), Gilmar de carvalho (Supermercados Caique - DF), José Fagundes maia neto (Supermaia - DF).

 

Lei
Oriunda da Medida Provisória (MP) 764/2016, a lei de diferenciação de preços foi aprovada pelo Senado Federal no dia 31 de maio, e permite que os comerciantes cobrem um preço diferente caso o serviço seja pago à vista, no cartão de crédito ou débito, o que poderá evitar as taxas cobradas pelas instituições bancárias e a demora para receber o dinheiro.

 

A lei também obriga o fornecedor a informar, em local visível ao consumidor, os descontos oferecidos em função do meio e do prazo de pagamento. O não cumprimento da determinação ficará sujeito a multas previstas no Código de Defesa do Consumidor.
A nova lei não tornará obrigatória a diferenciação de preços, somente oferece essa possibilidade ao comércio.

 

UNECS
Criada em 2014, a UNECS é formada por sete das maiores instituições do Brasil da área do comércio e serviços: Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (ANAMACO), Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (ALSHOP), Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB).

 


Redação Portal ABRAS


Com informações Agência Senado/ Portal Planalto/ABRASEL



 




Clipping Portal ABRAS


Últimas

» Governador do DF anuncia lockdown a partir de 1º de março 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Governo suspende cogestão e coloca todo o RS em bandeira preta a partir de sábado para conter avanço da pandemia 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Diário eletrônico do TRF2 não publicará mais intimações e citações expedidas no sistema e-Proc 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Em caso de prematuro, juíza estende marco inicial do salário-maternidade 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Estabelecer ICMS de vendas remotas no estado de destino é inconstitucional 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Supremo declara inconstitucionais taxas de fiscalização no RJ e PA 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Devedor em execução fiscal pode ser incluído no Serasa, diz STJ 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Lei do RJ que limita ligações de telemarketing é constitucional 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Toffoli pede vista e suspende julgamento sobre demissão em massa sem negociação 26 de Fevereiro 2021, às 14h
» Proposta exige que o empregador forneça máscara facial para quem manipula alimentos e bebidas 26 de Fevereiro 2021, às 14h

Ver mais »