Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 











Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

13/05/2020 15:42 - Governo vê inflação menor neste ano; previsão pode afetar valor do salário mínimo em 2021

A Secretaria de Política Econômica (SPE) do Ministério da Economia informou nesta quarta-feira (13) que reduziu, de 3,28% para 2,45%, a estimativa de inflação deste ano pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

O INPC é o índice usado pelo governo para corrigir o salário mínimo todos os anos. Se essa redução prevista pelo governo se confirmar, e não houver mudança no cálculo, o reajuste para o salário mínimo de 2021 também deve cair.


A previsão anterior, definida na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), era de um salário mínimo de R$ 1079 em 2021. Se o novo dado se confirmar, a correção pelo INPC vai levar o mínimo atual de R$ 1.045 para R$ 1.070,60 a partir de janeiro. O valor é R$ 8,40 menor.


De acordo com informações do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o salário mínimo serve de referência para 49 milhões de trabalhadores no Brasil.

O valor para o salário mínimo de 2021 pode sofrer novas alterações no decorrer deste ano, com base nas projeções de inflação para o ano de 2020 (utilizadas como parâmetro para correção).


A Constituição determina que o salário mínimo tem de ser corrigido, ao menos, pela variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do ano anterior.


Sem aumento real

 

Na LDO enviada ao Congresso este ano, está prevista a correção do salário mínimo apenas pela inflação, com base na estimativa do INPC. Se isso for cumprido, não haverá "ganho real", ou seja, o poder de compra de quem recebe salário mínimo permanecerá inalterado.


Esse formato já foi adotado neste ano, quando a área econômica concedeu reajuste somente com base na inflação de 2019.

Com isso, o governo mudou a política de aumentos reais (acima da inflação) que vinha sendo implementada nos últimos anos, proposta pela presidente Dilma Rousseff e aprovada pelo Congresso.


A política de reajustes pela inflação e variação do PIB vigorou entre 2011 e 2019, mas nem sempre o salário mínimo subiu acima da inflação.

Em 2017 e 2018, por exemplo, foi concedido o reajuste somente com base na inflação porque o PIB dos anos anteriores (2015 e 2016) teve retração. Por isso, para cumprir a fórmula proposta, somente a inflação serviu de base para o aumento.


Impacto nas contas públicas

 

Ao conceder um reajuste menor para o salário mínimo, o governo federal também gasta menos. Isso, porque os benefícios previdenciários não podem ser menores que o valor do mínimo.

De acordo com cálculos do governo, o aumento de cada R$ 1 no salário mínimo implica despesa extra em 2020 de aproximadamente R$ 355 milhões.

Um reajuste R$ 8,4 menor em 2021, desse modo, geraria uma economia de cerca de R$ 3 bilhões para o governo federal.


Fonte: G1

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

03/06/2020 15:48 - Vendas na capital paulista recuam 67% em maio, diz ACSP
03/06/2020 15:37 - Auxílio Emergencial: Caixa libera saques da 2ª parcela para nascidos em abril
03/06/2020 15:35 - Indústria do Brasil tem perdas recordes em abril com queda generalizada da produção
03/06/2020 15:14 - Aos trancos e barrancos, reabertura da economia avança no Brasil
03/06/2020 14:57 - Comércio protocola ações de segurança para reabertura em São Paulo
03/06/2020 14:43 - Vendas no varejo têm queda de 31,8% em abril
03/06/2020 14:32 - Consumo em restaurantes ainda é o mais afetado pela pandemia
03/06/2020 14:17 - Diretor do BC diz que não vê Selic em 2,25% ao ano como nível que não possa ser cruzado
02/06/2020 16:44 - Confiança do empresário do comércio em maio tem a maior queda da série, diz CNC
02/06/2020 16:34 - Caixa libera saques e transferências da 2ª parcela para nascidos em março
02/06/2020 16:26 - Após queda do PIB, governo quer incentivar exportações
02/06/2020 16:16 - BC defende manutenção de meta de inflação para 2020
02/06/2020 16:07 - O desemprego na pandemia: mais que Direito e Economia
02/06/2020 15:55 - O impacto da pandemia nos mercados financeiros
02/06/2020 14:22 - Governo oferece garantia em empréstimo para pequena e média empresa

Veja mais >>>