Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

06/12/2019 13:17 - Inflação alta em novembro gera dúvida sobre redução de juro pelo Copom

A inflação de novembro, divulgada nesta sexta-feira (6) pelo IBGE, aciona o sinal de alerta sobre qual deve ser a decisão do Banco Central na semana que vem sobre a taxa de juros.


Isoladamente, o IPCA de 0,51% não deveria ter tanto peso na análise do processo inflacionário pelo Comitê de Política Monetária, o Copom. Mas há outros fatores em jogo.

 

Na reunião do dia 30 de outubro, o Copom informou que "o cenário benigno para a inflação prospectiva" deveria permitir um corte adicional de 0,5 ponto percentual na taxa básica de juros.

 

Mas, ao mesmo tempo, o comitê ressaltou: "a comunicação dessa avaliação não restringe suas próximas decisões e enfatiza que os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação".

 

Ou seja, claramente o Banco Central não se comprometeu a sacramentar a redução da taxa de juros para 4,5% na reunião da quarta-feira (11) da semana que vem. Tudo dependeria da evolução, desde a reunião de outubro, de vários fatores, inclusive de expectativas de inflação.

 

Outras questões, no entanto, serão ponderadas. O dólar continua pressionado, mas o que mais pode pesar é o ritmo da atividade econômica, que vai se mostrando mais forte a cada dado divulgado sobre a economia real.

 

O maior efeito da redução da taxa de juros dos últimos três anos, que saiu de 14,25% ao ano para os 5% atuais, ainda está por vir.

 

É verdade que o salto do IPCA de novembro não significa a retomada de um processo inflacionário, uma contaminação perigosa do sistema de preços. Apenas um item, a carne, que subiu em média 8,09% ,teve peso de 0,22 ponto percentual. Ou seja, quase metade da inflação do mês.

 

Seja qual for a decisão do Copom na semana que vem (reduzir ou manter a taxa de juros), certamente ela exigirá de seus integrantes uma discussão muito mais complexa do que aparentava ser até dias atrás, quando a percepção geral era que o corte da Selic para 4,5% seria confirmado sem causar polêmicas.

 

Fonte: G1

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

23/01/2020 16:55 - Tabela do frete agrava distorções no transporte de carga e afeta preços, diz CNI
23/01/2020 16:52 - Consumidores brasileiros esperam inflação de 5% nos próximos 12 meses
23/01/2020 13:25 - Consumo no Brasil apresentou índices positivos em novembro
23/01/2020 13:20 - Carne ainda pesa no orçamento e prévia da inflação de janeiro é de 0,71%
23/01/2020 13:08 - Expectativa de inflação para os próximos 12 meses aumenta, aponta FGV
22/01/2020 12:48 - Comércio cresce 2% em 2019 e vendas do Natal registraram alta de 4,1%, diz Serasa
21/01/2020 12:46 - Economia avança 0,3% em novembro, diz monitor do PIB da FGV
21/01/2020 12:41 - Boa Vista: índice do movimento do varejo sobe 1,7% em 2019, mas cai em dezembro
20/01/2020 16:00 - Consumidor deve pagar a conta da alta da tabela do frete
20/01/2020 13:15 - Durante verão, brasileiro gasta 60% mais com consumo de cerveja fora do lar

Veja mais >>>