Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 









Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Bebidas

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Bebidas

19/11/2018 11:32 - Nova norma para rótulos de cerveja

A nova exigência do Ministério da Agricultura (Mapa) de que os rótulos das cervejas tenham que discriminar os ingredientes foi encarada de forma positiva pelos fabricantes.

 

A partir de 6 de novembro de 2019, os rótulos terão que informar todos os ingredientes que compõem o produto, além do nome da espécie vegetal de origem do açúcar utilizado no produto, como de cana, por exemplo.

 

A instrução normativa (IN 68) foi publicada na última sexta-feira (16) no Diário Oficial da União (DOU).

 

A normativa prevê a substituição de expressões genéricas como “cereais não malteados ou maltados” pela especificação dos nomes dos cereais e matérias-primas efetivamente utilizados como adjunto cervejeiro, como milho, arroz, aveia ou trigo, por exemplo. “Acredito que a decisão está bastante adequada e não privilegia a ninguém”, afirma o diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil), Paulo Petroni.

 

A entidade representa atualmente o Grupo Petrópolis além de pequenos e médios produtores nacionais. Para ele, a medida permite que seja oferecida uma informação adicional ao consumidor e não deve ter impacto na demanda por produtos.

 

“Isso depende mais do gosto e da ocasião de consumo do que dos ingredientes em si. Não acredito que mude a decisão do consumidor.” Em nota, o presidente da Associação Brasileira de Cerveja Artesanal (Abracerva), Carlo Lapolli, ressalta que a normativa representa mais transparência para o consumidor. “Agora, quem bebe a cerveja saberá exatamente o que há no seu copo”, diz.

 

Para Lapolli, a decisão é um impulso para o segmento de cervejas artesanais independentes. Atualmente, 835 cervejarias estão em operação no País. “Trabalhamos com um produto que tem mais valor agregado, com um processo que emprega mais pessoas e que se preocupa com a qualidade sensorial do que chega ao mercado”, afirma. “Com a normativa, o consumidor vai perceber isso antes mesmo da compra, ao olhar para os ingredientes explícitos no rótulo”, confirma.

 

Prazo

 

Petroni, da CervBrasil, ainda destacou que o prazo para adaptação à regra está mais adequado que o anteriormente proposto, que era de 90 dias. “Desta forma, ficou bastante tranquilo para diluir as perdas e colocar as informações ao consumidor”, destaca, referindo-se a questões logísticas que envolvem a mudança, como a necessidade de retirar produtos não adequados à normativa do mercado no prazo.

 

Fonte: DCI

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

14/07/2020 15:21 - Preço da cerveja acompanha inflação e tem alta de 0,44% em junho
13/07/2020 16:27 - Puxada por supermercado e web, venda de vinhos surpreende na pandemia
13/07/2020 16:21 - Indústria laticínia reajusta preço do leite em 18% devido à pandemia
13/07/2020 16:20 - PepsiCo surpreende em lucro ajustado e receita no 2° trimeste
08/07/2020 15:34 - Aplicativo de entrega sem taxa da Coca-Cola chega ao Brasil com foco nos pequenos
06/07/2020 15:54 - Empresas globais do segmento de bebidas investem em Minas Gerais
03/07/2020 15:29 - Setor de bebidas cresceu 65,6% em maio, diz IBGE
01/07/2020 15:11 - Pró-vinho lança campanha #VemProVinho2020
30/06/2020 15:20 - Preço do leite sobe 10,4% nos últimos cinco meses em Belém, aponta Dieese
23/06/2020 15:31 - Pão de Açúcar lança projeto para incentivar microcervejarias
22/06/2020 15:16 - Ambev faz arco-íris de caminhões e pede sua ajuda na ação #OrgulhoNãoPara
16/06/2020 15:58 - Setor de bebidas alcoólicas se mobiliza contra a crise
10/06/2020 15:33 - Procura por bebidas alcoólicas aumenta na quarentena
04/06/2020 17:11 - Dona da Ambev quer digitalizar o pequeno varejo
29/05/2020 15:38 - Ambev, Heineken, Coca-Cola e outras empresas se unem e investem R$ 370 milhões

Veja mais >>>