Consumidores trocam sacolas plásticas por retornáveis no Dia Mundial do Meio Ambiente

Comum no dia a dia, as sacolas plásticas são sinônimos de praticidade. Mas, tanta facilidade têm um custo: centenas de anos para a decomposição. Nesta terça-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente, a Organização das Nações Unidades (ONU) propôs um desafio: fazer a população ficar um dia sem sacolas plásticas. 

Em Macapá, a Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) preparou um dia de atividades voltadas para a conscientização da população em postos estratégicos da cidade, como supermercados, redes atacadistas e semáforos. 

Agentes estão usando cartazes, panfletos e trocando as sacolas plásticas por retornáveis nos estabelecimentos comerciais. Ao todo, quatro empreendimentos serão visitados e 2 mil sacolas serão distribuídas. 

Thiago Santiago, que trabalha no ramo de alimentação, foi surpreendido quando viu a troca das sacolas plásticas por retornáveis. Para ele a ação é importante para o meio ambiente. Ele conta que trocaria as sacolas plásticas pelas retornáveis, caso as redes de supermercados e atacadistas dessem essa opção. 

“Uso sacolas plástico diariamente por ser costume, mas trocaria pelas retornáveis se fosse possível, mas nossos mercados não nos oferecem a opção da compra delas. Mas posso te garantir que voltarei a usar as sacolas que ganhei hoje”, disse entusiasmado. 

Mas, de acordo com Bernardino Nogueira, titular da Sema, os consumidores terão essa opção a partir de 2019. Isso porque existe uma lei que obriga comerciantes a não utilizarem mais as sacolas plásticas. 

“A Sema vai trabalhar junto as redes atacadistas e de supermercado do estado para que elas possam vender a preço de custo essas sacolas retornáveis. Aqui no estado existe apenas um estabelecimento que não usa mais sacolas plásticas, isso mostra que é só uma questão de costume”, enfatizou. 

A ação desta terça-feira compõe as atividades da campanha “Junho Verde”, que acontece até sábado (9). A proposta da campanha é divulgar o tema e sensibilizar o público sobre a sustentabilidade, principalmente em relação ao uso de materiais destacáveis. 

De acordo com a ONU, nesta terça-feira, mais de 100 países já se uniram sob o slogan do Dia Mundial do Meio Ambiente deste ano e se comprometeram com atividades, como mutirões de limpeza de praias e florestas, e anúncios de políticas públicas voltadas ao descarte e consumo responsável do plástico. 

O gerente de um restaurante Enderson da Silva Gongalves, de 40 anos, conta que usava sacolas retornáveis na infância e passou por esse processo de reeducação até o uso de sacolas plásticas. Para ele tudo é questão de costume. 

“Eu vivi a mudança das sacolas retornáveis pelas de plástico, agora espero que a gente mude de costume, mas precisamos da colaboração dos mercados, que nos acomodam. Existem lugares no mundo e até outros estados brasileiros que as sacolas de plástico estão sendo abolidas, por quê não aqui no Amapá?”, indagou. 

Fonte: G1