(457)
Economia e Pesquisa
Apresentação
Índice de vendas
Ranking Abras
Abrasmercado
Índice de Tíquete Médio
Perdas
Líderes de venda
Pesquisas Sazonais
Boletim de Economia
» Artigo Economia
 
Você está em:

Economia e Pesquisa

FMI reduz previsão de crescimento da economia global para 2018-2019 12/11/2018 12:50:43

 

Por Clarice Dias


Há seis meses, o Fundo Monetário Internacional, observando o movimento positivo da economia mundial, projetou crescimento na ordem de 3,9% para 2018 e 2019. No entanto, este movimento não ocorreu como o esperado e o organismo revisou as projeções, em outubro, para 3,7% de crescimento global ao longo de 2018 e 2019.


A previsão de crescimento da economia brasileira também foi revisada. Para 2018, o FMI projeta crescimento na nossa economia de 1,4%. Em abril, havia sido estimado em 2,3%, um decréscimo de -0,9 p.p. Quanto à previsão de crescimento para 2019, o fundo projeta 2,4%, ante 2,5% de abril.


A revisão de crescimento para as economias mais avançadas dentro deste período de seis meses girou em torno -0,1 p.p, tanto para 2018 como para 2019. Para os mercados emergentes e economias em desenvolvimento,

a revisão foi mais robusta, de -0,2 p.p, em 2018, e de -0,4 p.p para 2019.


Vale lembrar, que o Brasil se situa dentro das economias emergentes em desenvolvimento. As revisões pelo fundo foram feitas em distintas localizações geográficas com estruturas econômicas próprias, abrangendo economias

importantes. Para explicar a redução nas projeções, o organismo afirmou,

de um modo geral, ter observado sinais de menor investimento e produção

associados com um crescimento comercial mais fraco nos países.


As economias avançadas conseguiram, em grande parte, se sobressair melhor no ano por meio do controle das taxas de inflação. Este controle favoreceu o desfrute de melhores condições financeiras. Fato que não ocorreu com

algumas economias emergentes e em desenvolvimento, onde as condições financeiras se estreitaram acentuadamente nos últimos seis meses.


O conselheiro econômico do FMI, Maurice Obstfeld, avalia que as economias emergentes estão se administrando bem, apesar das dificuldades enfrentadas nas suas estruturas monetárias baseadas na flexibilidade da taxa de câmbio. 


No entanto, deixa um alerta para estas economias quanto à sensibilidade

a choques globais que poderão ocorrer futuramente.



 

Últimas

» FMI reduz previsão de crescimento da economia global para 2018-2019 12 de Novembro 2018, 12h50
» Preço do leite na gangorra 10 de Outubro 2018, 13h13
» Um semestre de preços mais altos 21 de Agosto 2018, 16h11
» Devagar a gente chega 25 de Julho 2018, 16h12
» Investimento da indústria é fonte de esperança para os brasileiros 27 de Junho 2018, 03h10
» Oportunidades com a Copa do Mundo 07 de Junho 2018, 15h59
» A confiança está de volta e a vontade de investir também 10 de Maio 2018, 14h09
» Consumo das famílias cresce em 2017 e contribui para o aumento do PIB 10 de Abril 2018, 17h41
» Para frente Brasil, que atrás vem gente 09 de Março 2018, 13h09
» Previsão de sol para a economia em 2018 02 de Fevereiro 2018, 20h15

Ver mais »