Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Tecnologia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Tecnologia

02/01/2018 11:07 - Dificuldade para trocar presente inibe maior avanço do e-commerce no Natal

Apesar de atrair o público pela comodidade, comprar no e-commerce é visto como um empecilho para grande parte dos brasileiros. Prazo de entrega e a dificuldade no processo de devolução e troca dos produtos são fatores que ainda afugentam consumidores.

 

“Nós fizemos uma pesquisa este ano para entender como funciona esse processo de troca. Os consumidores dizem que se a política de troca fosse mais clara eles até comprariam mais, pois muitos preveem dificuldades e acabam desistindo da compra às vezes. Outros compram e desistem de trocar pelas dificuldades que as lojas as submetem”, corrobora o CEO da Ebit, Pedro Guasti.

 

Por outro lado, o executivo realça que a logística reversa é custosa e também acaba limitando as ações das varejistas do âmbito on-line, como a isenção do pagamento de uma segunda taxa de frete, por exemplo. “A logística reversa custa o dobro de uma logística normal. Se o vendedor tiver margem e quiser fazer um serviço premium de atendimento, ele pode. Mas isso envolve uma coordenação de fatores que muitas vezes não é possível”, diz.

 

Segundo dados da Ebit, o comércio eletrônico faturou R$ 8,7 bilhões entre 15 de novembro e 24 de dezembro – período que engloba as vendas provenientes da Black Friday e do Natal –, um crescimento nominal de 13% em relação ao mesmo período em 2016. Em volume de pedidos, este avanço foi de 13,3%, na mesma base comparativa. Principal categoria no número de pedidos no e-commerce no período – com 13,5% do total –, os itens de ‘moda e acessórios’ também lideram em volume de trocas e cancelamento.

 

Criada em 2013, a Tatix é responsável pela gestão dos e-commerces de grandes varejistas, como das Lojas Pernambucanas, Calvin Klein, Multi-Ar, dentre outros como a operadora Sky. Embora o percentual de trocas nos sites geridos pela empresa tenha sido entre 1,5% e 2% nos três primeiros trimestres do ano, no último trimestre esse percentual saltou para cerca de 6%, e na categoria de moda para algo entre 7% e 8%.

 

“Essas trocas são muito concentradas na Black Friday e no Natal, pois as pessoas compram mais, e quando recebem, experimentam e mandam trocar”, conta a gerente de projeto e operações da Tatix, Cristiane Olivieri. Para 2018, a empresa almeja faturar R$ 50 milhões e ter R$ 250 milhões em transações nas lojas hoje atendidas.

Como funciona

 

Após a entrega do produto em casa, o cliente tem até sete dias, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, para solicitar a troca ou devolução do produto, detalhando os motivos de acordo com as regras estipuladas pelo vendedor. Depois disso, é liberado um código para o cliente despachar o item pelos Correios e ser analisado pela varejista. Uma pesquisa recente da consultoria Manhattan Associates constatou que 72,7% das pessoas nunca devolveram um produto pela internet – dentre o restante, 42,5% analisaram o processo como ‘muito difícil’.

 

Na Netshoes, por exemplo, o cliente pode solicitar a troca em um prazo mais amplo, dependendo do produto. “Ele tem até 30 dias corridos após o recebimento, exceto em algumas categorias específicas, cujo prazo é de até sete dias corridos. Ele recebe um novo produto ou um vale-compras. Em casos de troca por defeito, o consumidor deve descrever a falha encontrada. Já para a troca, os itens devem estar intactos e sem violação da embalagem original do fabricante”, informou a varejista em nota.

 

Uma forma de facilitar a compra para o cliente e atenuar o risco de troca é especificar detalhadamente as características dos produtos. “O varejista tem que se preocupar em descrever as características dos produtos, as métricas e a composição, sempre utilizando fotos claras, mostrando a paleta de cores com exatidão, e trabalhando com modelos que vestem tamanhos diferentes, no caso de produtos de moda”, aconselha o vice-presidente da Associação Brasileira do Comércio Eletrônico (ABComm), Rodrigo Bandeira.

 

Fonte: DCI São Paulo

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

12/04/2019 11:57 - Cada vez mais populares, marketplaces começam a revelar problemas
09/04/2019 11:20 - Startup leva tecnologia para supermercados online e quem ganha é o consumidor
12/03/2019 09:43 - Ebit|Nielsen: dia do consumidor deve gerar faturamento de R$258 milhões no e-commerce
26/02/2019 11:31 - Americanas.com entra na disputa com gigantes do comércio eletrônico
19/02/2019 15:11 - EBIT|NIELSEN: e-commerce fatura r$53,2 bilhões em 2018, alta de 12%
19/02/2019 12:02 - Publicidade de apps em celulares deve movimentar US$64 bi em 2020, diz estudo
01/02/2019 11:49 - Amazon tem lucro de US$ 3 bi no trimestre, um aumento de 63%
28/01/2019 11:09 - Avanço da tecnologia permite emprego no exterior sem cruzar a fronteira
24/01/2019 11:18 - Amazon faz varejistas recuarem na bolsa
23/01/2019 11:41 - Amazon no Brasil: qual o tamanho da ameaça para Magazine Luiza, B2W e Via Varejo

Veja mais >>>