Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Redes de Supermercados

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Redes de Supermercados

08/09/2017 18:12 - Oppenheimer sustenta IPO do Carrefour

A abertura de capital do Carrefour Brasil, que movimentou R$ 4,972 bilhões em meados de julho, contou com um protagonista de última hora: a gestora americana de fundos Oppenheimer. Poucos instantes antes de o prazo para pedidos de reserva das ações se encerrar, o Oppenheimer entrou com uma ordem de compra de US$ 250 milhões, segundo o Valor apurou. Em reais, esse montante equivalia a 15,8% do valor da oferta.

 

O volume fez banqueiros e executivos da varejista respirarem aliviados. A partir desse pedido - o último a entrar - seria possível fechar a oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) com conforto, sem ter de mexer nas condições propostas inicialmente no lançamento da operação, como preço e quantidade de ações, além de garantir uma boa alocação entre investidores de diferentes perfis.

A gestora Oppenheimer acabou não ficando com 100% dos papéis solicitados, mas o volume investido ficou bastante próximo dos US$ 250 milhões, disse ao Valor uma pessoa envolvida na transação. Diante do voto de confiança dado à companhia, a alta cúpula do Carrefour já fez até uma visita de cortesia ao Oppenheimer, em Nova York.

 

Num primeiro grande teste para o mercado de capitais brasileiro depois da delação premiada dos irmãos Batista feita em maio, o preço dos papéis do Carrefour foi fixado no dia 18 de julho no piso da faixa indicativa de preço, que ia de R$ 15 a R$ 19. Na última quarta-feira, as ações fecharam o pregão cotadas a R$ 16,15, com valorização de 0,44%.

 

"Foram dias tensos, mas com um final feliz", comentou o empresário Abilio Diniz no dia da estreia dos papéis na bolsa de valores. Acionista vendedor do Carrefour, Abilio dava pistas sobre o desafio que foi concluir o IPO.

 

O Carrefour não é a única companhia brasileira na qual o Oppenheimer detém uma fatia relevante. Por meio de seus fundos, a gestora também possui participação na rede de ensino superior Estácio, na varejista Lojas Americanas e na B3.

 

Com US$ 243 bilhões sob gestão no fim de agosto, o Oppenheimer tem fundos com diferentes estratégias de investimento. O Emerging Markets Equity, com US$ 42,9 bilhões em ativos administrados, é voltado para a compra de ações de empresas em países emergentes.

 

Procurado, o Carrefour não comentou as informações. O Oppenheimer não retornou o pedido de entrevista até o fechamento da reportagem.

 

Fonte: Valor Econômico

 

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

21/11/2017 16:17 - Carrefour lança campanha ‘Menor preço garantido’
17/11/2017 11:43 - GPA lança programa para lojistas de suas galerias comerciais
16/11/2017 11:48 - Supermercados Peruzzo inaugura operação de self-checkout da Visual Mix
16/11/2017 10:53 - BRF e Carrefour se unem à IBM para reforçar a rastreabilidade de alimentos
14/11/2017 12:15 - ABCS completa ciclo de oficinas gastronômicas nas lojas da maior rede de varejo do brasil
10/11/2017 12:00 - Carrefour aumenta lucro em 125,6% e reforça foco em expansão equilibrada
10/11/2017 11:47 - Redes de paulistas têm alta de 1,7% nas vendas
08/11/2017 10:04 - Redes como Extra e Carrefour abrem lojas menores para conquistar comércio de vizinhança
06/11/2017 11:23 - Supermercados dão descontos para alimentos “feios”
06/11/2017 09:47 - Extra e Pão de Açúcar apostam em vendas de bebidas para o final do ano

Veja mais >>>