Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

28/11/2019 11:59 - Governo limita juro do cheque especial a 8% ao mês e autoriza tarifa nova para a linha

O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou resolução nesta segunda-feira que muda o desenho do cheque especial, estabelecendo que a taxa de juros do produto não poderá superar 8% ao mês —cerca de 150% ao ano.

 

Em compensação, a resolução também permitirá que as instituições financeiras cobrem tarifa pela disponibilização de limite de cheque especial, sendo vedada a cobrança para limites de crédito de até 500 reais, informou o Banco Central em nota.

 

Para limites superiores a esse montante, poderá ser cobrada tarifa mensal de até 0,25% sobre o valor do limite que exceder 500 reais. De acordo com o BC, a tarifa deverá ser descontada do valor devido a título de juros de cheque especial no respectivo mês.

 

O BC defendeu que a medida irá tornar o cheque especial menos regressivo e mais eficiente. 

Os bancos cobram atualmente uma taxa média de 305,9% ao ano para o crédito do cheque especial, segundo números mais recentes, de outubro, compilados pelo BC.

 

A limitação dos juros trazida pela regulação entrará em vigor em 6 de janeiro de 2020. Para os contratos em vigor, a incidência de tarifa só será permitida a partir de 1º de junho de 2020, caso não venham a ser repactuados antes.

 

O diretor de Organização do Sistema Financeiro do BC, João Manoel Pinho de Mello, afirmou que atualmente os limites concedidos no cheque especial somam 350 bilhões de reais, enquanto a carteira ativa do produto é de 26 bilhões de reais.

 

“São cerca de 324 bilhões de reais não utilizados, portanto isso justifica o redesenho do produto”, afirmou a jornalistas. 

Mais cedo neste mês, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, já havia prometido uma reengenharia no cheque especial para breve, destacando que a modalidade hoje é cara e tem caráter regressivo.

 

Campos Neto tem destacado em suas apresentações recentes que o cheque especial é utilizado majoritariamente por clientes com menos educação financeira e recursos. 

No entanto, o produto é ofertado amplamente pelas instituições financeiras, de forma que os bancos arcam com custo de capital toda vez que abrem uma linha, ainda que essa linha não seja utilizada pela pessoa em questão.

 

Em outra iniciativa, o CMN não também autorizou que credores do cheque especial migrem sua dívida para outra instituição financeira, com a possibilidade, inclusive, de negociar uma linha de crédito mais barata nessa mudança.

 

Fonte: Reuters

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

11/12/2019 19:27 - IGP-M na 1ª prévia de dezembro sobe 1,83%, ante 0,08% na 1ª de novembro, diz FGV
11/12/2019 19:26 - Comércio varejista registra a sexta alta consecutiva em outubro
09/12/2019 18:14 - Média de juro do cheque especial fecha 2019 menor que no início do ano
09/12/2019 17:41 - Cade Aprova Compra da Marba pela Seara
09/12/2019 17:38 - Fim de semana da Black Friday cresceu vendas em 9,9%
09/12/2019 17:21 - Mercado aumenta estimativa de inflação e de crescimento da economia em 2019
06/12/2019 17:34 - Feijão sobe mais do que carne em um ano, mas impacto na inflação é menor
06/12/2019 17:26 - Inflação de serviços passa de 0,19% em outubro para 0,20% no IPCA de novembro
06/12/2019 17:18 - Caixa libera saque do FGTS para não correntistas nascidos em setembro e outubro
06/12/2019 13:17 - Inflação alta em novembro gera dúvida sobre redução de juro pelo Copom

Veja mais >>>