Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

03/09/2019 11:08 - Mais da metade dos consumidores deixariam de pagar boletos e supérfluos

De acordo com a Pesquisa Perfil do Consumidor, realizada pela Boa Vista nos seis primeiros meses de 2019, 57% dos consumidores, independentemente de estarem ou não inadimplentes, deixariam de pagar primeiro as contas originadas por meio de boletos e carnês, assim como as demais despesas supérfluas, na hipótese de queda da renda familiar.

 

Em segundo lugar, com 33%, vêm os consumidores que primeiro deixariam de pagar as contas dos cartões de crédito. Por fim, 10% afirmaram que não pagariam empréstimos e cheques especiais.

 

Observando apenas os entrevistados adimplentes, 64% afirmaram que deixariam de pagar primeiro os boletos, carnês e despesas supérfluas. Despesas com cartões de crédito apareceram em segundo lugar (28%). Por fim, 8% não pagariam as despesas com empréstimos e cheque especial.

 

Considerando apenas os consumidores inadimplentes, os boletos, carnês e despesas supérfluas foram apontados por 46% como os meios de pagamento que deixariam de ser pagos em primeiro lugar. E 40% deixariam as contas feitas no cartão de crédito para depois. Empréstimos e cheque especial apareceram, por fim, com 14%.

 

Entre os entrevistados que deixariam de pagar em primeiro lugar os boletos, carnês e despesas supérfluas, independentemente de estarem ou não inadimplentes, 53% afirmaram que o motivo da escolha é o fato de poderem negociar a dívida posteriormente, e 47% por priorizarem outras contas.

 

Entre os que deixariam de pagar as despesas de cartões de crédito foram observados os mesmos números. Por fim, no caso de quem deixaria as despesas com empréstimos e cheque especial para depois, 57% dos entrevistados poderiam negociar a dívida posteriormente, enquanto 43% priorizariam outras contas.

 

59% dos consumidores em geral afirmaram que o principal fator que levariam em conta na hipótese de contratação de empréstimo para pagamento de dívida seria a taxa de juros. O valor das parcelas foi o segundo fator mais apontado, com 37%. Por último, 4% dos entrevistados levariam em conta o prazo de pagamento.

 

Considerando apenas os entrevistados adimplentes, 70% citaram as taxas de juros, 27% o valor das parcelas e 3% o prazo de pagamento. Já quando considerados apenas os consumidores inadimplentes, o valor das parcelas apareceu como o principal fator (52%), seguido da taxa de juros (44%) e do prazo de pagamento (4%).

 

Fonte: Mercado e Consumo

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

17/09/2019 11:35 - Juros, inflação e crédito criam ambiente favorável para comércio deslanchar
17/09/2019 11:35 - Intenção de realizar compras parceladas e confiança do empresário caem
17/09/2019 11:33 - Vendas do varejo avançam 1,4% em agosto
17/09/2019 11:32 - Consumidores poderão saber o preço dos produtos sem os impostos
17/09/2019 11:31 - Começa hoje sexta reunião do ano do Copom; Selic deve cair 0,5 ponto
17/09/2019 11:30 - Balança comercial registra déficit na segunda semana do mês
17/09/2019 11:30 - Vendas do varejo crescem no começo de setembro com campanha promocional, diz Cielo
17/09/2019 11:29 - Deflação no IGP-10 diminui em setembro puxada por preços de bens
16/09/2019 12:12 - Supermercados são líderes de crescimento na Semana do Brasil, com alta de 15%
16/09/2019 12:09 - Varejo, agora vai?

Veja mais >>>