Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

08/08/2019 11:18 - Varejo do Brasil tem melhor junho em 2 anos mas termina 2º tri com perdas

As vendas varejistas brasileiras tiveram o melhor resultado para junho em dois anos, mas ainda assim encerraram o segundo trimestre com queda, em meio à pressão ainda sofrida pelo desemprego alto e pela lentidão econômica.

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta quarta-feira que as vendas no varejo subiram 0,1% na comparação com o mês anterior, melhor dado para junho desde 2017 (+1,2%). Sobre o mesmo mês de 2018, as vendas tiveram queda de 0,3%.

 

Os resultados foram piores do que as expectativas em pesquisa da Reuters, de ganhos de 0,5% na comparação mensal e de 0,8% na base anual.

 

Depois de recuo de 0,4% em abril e de estabilidade em maio nas comparações mensais, o setor varejista terminou o segundo trimestre com perdas de 0,3% sobre os três meses anteriores, quando houve estagnação, destacando as dificuldades enfrentadas pelo setor.

 

“O comércio está paradinho. (Isso) se deve ao nível de atividade baixo, um elevado contigente de pessoas fora da força de trabalho e as famílias estão mais endividadas. Isso tudo explica o desempenho baixo do comércio este ano com comprometimento do poder de compra”, afirmou a gerente da pesquisa, Isabella Nunes.

 

As duas atividades de maior peso —Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo; e Outros artigos de uso pessoal e doméstico— tiveram em junho respectivamente estagnação e avanço de 0,1% nas vendas.

 

Outras quatro apresentaram quedas —Combustíveis e lubrificantes (-1,4%); Móveis e eletrodomésticos (-1,0%); Equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (-2,4%); e Livros, jornais, revistas e papelaria (-0,8%).

 

Apresentaram ganhos nas vendas apenas Tecidos, vestuário e calçados (1,5%); e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (0,3%).

 

Incluindo veículos e material de construção, o chamado varejo ampliado, as vendas também ficaram estagnadas sobre maio, subindo 1,7% na comparação com o ano anterior.

 

O Brasil tinha 12,766 milhões de desempregados nos três meses até junho, e embora a taxa de desemprego tenha caído para 12%, o mercado de trabalho fraco vem afetando o nível de consumo no país, apesar da inflação baixa.

 

No final de julho o governo decidiu liberar o saque de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do PIS/Pasep, em uma tentativa de impulso econômico diante da dificuldade da economia de engatar um ritmo sólido de crescimento.

 

Fonte: Reuters

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

23/08/2019 11:50 - Informalidade do mercado de trabalho limita avanço da produtividade no Brasil
23/08/2019 11:49 - Produção da indústria sobe 9,6 pontos, acima da média histórica
23/08/2019 11:49 - Arrecadação chega a R$ 137,7 bi em julho, melhor resultado desde 2011
23/08/2019 11:48 - Entenda as principais mudanças da MP da Liberdade Econômica
23/08/2019 11:47 - Ministério da Economia reduz gastos para garantir serviços essenciais
23/08/2019 11:45 - Confiança do Comércio cresce 3,2 pontos em agosto
22/08/2019 11:24 - Black Friday do Brasil já tem mais de 300 empresas participantes
22/08/2019 11:23 - Confiança do consumidor sobe, mas ainda há cautela para gastar
22/08/2019 11:22 - Prévia da inflação fica em 0,08% em agosto, aponta IBGE
22/08/2019 11:21 - Expectativa dos consumidores para inflação anual cai em agosto

Veja mais >>>