Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

02/08/2019 11:28 - Indústria registrou estagnação no primeiro semestre, aponta CNI

O primeiro semestre deste ano registrou estagnação na indústria brasileira, de acordo com levantamento da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgado hoje (1º). A pesquisa confirma o fraco desempenho da atividade industrial no país.

 

"O faturamento do setor teve queda de 1% na comparação com o mesmo semestre de 2018, as horas trabalhadas na produção ficaram estáveis, o emprego teve leve queda de 0,1%, a massa real de salários recuou 1,9% e o rendimento médio real do trabalhador diminuiu 1,8% na comparação com o primeiro semestre de 2018. A utilização média da capacidade instalada no primeiro semestre é 0,1 ponto percentual inferior ao mesmo período de 2018", disse a CNI.

 

Os dados de junho mostram que de todos os indicadores industriais, apenas o faturamento registrou um índice positivo, os demais índices recuaram. De acordo com a CNI, depois da queda de 2,2% registrada em maio, o faturamento da indústria aumentou 0,3% em junho frente a maio na série livre de influências sazonais. A utilização da capacidade instalada caiu 0,7% frente e maio.

 

Já a massa real de salários diminuiu 0,7%, mesmo recuo apresentado pelo indicador de rendimento médio dos trabalhadores, que também recuou 0,7% em junho na relação com maio, na série dessazonalizada. Com a queda de junho, a massa real de salários reverteu o crescimento verificado nos dois meses anteriores e é 0,8% menor do que a de junho do ano passado.

 

As horas trabalhadas na produção tiveram uma leve queda de 0,1% em junho frente a maio na série dessazonalizada. O levantamento mostra ainda que o emprego ficou estável em junho. Os dados mostram que, nos últimos 12 meses, o indicador do emprego teve sete meses de estabilidade, quatro meses de queda e apenas um de crescimento.

 

“A indústria encerra o semestre sem avanços em termos de atividade e emprego. Fica evidente que, além das medidas estruturantes, de longo prazo, necessárias para um novo ciclo de crescimento, também são urgentes e críticas medidas de curto prazo para estimular a economia. A redução de 0,5 ponto percentual na taxa Selic foi um fundamental primeiro passo nesse sentido. Há espaço para novas quedas. Adicionalmente, medidas que facilitem e reduzam o custo do financiamento também seriam muito importantes”, disse o economista da CNI Marcelo Azevedo.

 

Fonte: Agência Brasil

 

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

05/12/2019 17:18 - Dieese: Preço da carne sobe em 17 capitais; alta em Vitória foi de 19,4%
05/12/2019 17:09 - IPC-C1 sobe 0,56% em novembro ante queda de 0,12% em outubro, revela FGV
05/12/2019 17:03 - Percentual de famílias com dívidas sobe para 65,1% em novembro
05/12/2019 13:27 - MP 892 perde a validade
05/12/2019 13:22 - Preços de alimentos sobem no mundo com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO
05/12/2019 13:17 - Cesta básica sobe em 9 de 16 capitais e carne fica mais cara em todas as regiões do país
04/12/2019 12:40 - Melhoria no mercado de trabalho ajuda a impulsionar o consumo das famílias
04/12/2019 12:40 - Economia brasileira deve se recuperar lentamente em 2020
04/12/2019 12:28 - Congresso vai barrar projeto do governo que ameaça inclusão de deficiente
04/12/2019 12:27 - Atividade no comércio tem aumento de 2,9% em outubro, diz Serasa

Veja mais >>>