Notícias do setor
Economia
Jurídico
Tecnologia
Marketing
Bebidas
Carnes / Peixes
Notícias Abras
Geral
Redes de Supermercados
Sustentabilidade
 
Você está em:
  • Notícias do setor »
  • Economia

Notícias do setor - Clipping dos principais jornais e revistas do Brasil

RSS Economia

31/07/2019 12:11 - "Nova Black Friday" em setembro deve chacoalhar o varejo

O plano do governo brasileiro de criar uma “Black Friday” nacional de uma semana, apelidada de “Semana do Brasil”, pode ser colocado em prática já neste ano. Para analistas, a novidade, somada à liberação de R$ 500 das contas ativas e inativas do FGTS, pode dar um gás no setor. A semana aconteceria em setembro, que é considerado um mês relativamente fraco para o setor.

 

A ideia é fazer da semana de sete de setembro, quando se comemora a independência do país, um período de descontos no varejo – nos moldes do quatro de julho nos Estados Unidos.

 

O período coincidirá com a injeção de até R$ 30 bilhões na economia a partir da liberação de R$ 500 de contas ativas e inativas do FGTS. Essa liberação estará disponível para 106 milhões de brasileiros, de acordo com a Caixa, e foi comemorada por representantes do varejo, como a CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas).

 

“Varejistas se mostraram otimistas com a proposta, tendo em vista o ritmo de retomada da economia ainda lento e a liberação do FGTS no segundo semestre”, escreveu Mariana Vergueiro, analista de Varejo da XP Research.

 

A data também é considerada oportuna por estimular as compras em um mês que, em geral, é morno, entre o Dia Dos Pais (agosto) e a própria Black Friday (em novembro). O restante do calendário comemorativo do varejo não deve sofrer alterações.

 

Para analistas do Brasil Plural, o evento não deve prejudicar as vendas da Black Friday, pois pode ser uma oportunidade para varejistas se livrarem do estoque acumulado do primeiro semestre.

 

Para estimular os descontos, o governo pode reduzir ou isentar a cobrança de impostos de eletrônicos e eletrodomésticos vendidos no período, que este ano seria entre seis e 15 de setembro. O ICMS (Imposto sobre circulação de mercadorias e serviços) e o IPI (imposto sobre produtos industrializados) podem ser alterados. Por isso, especialistas avaliam que varejistas tradicionais que trabalham com eletrônicos, como Magazine Luiza e Via Varejo, devem aproveitar a data – assim como ocorreu em 2017, quando o governo Temer liberou saques de contas inativas do fundo. Na segunda-feira (29), após divulgação de novidades sobre a data, as ações dessas duas empresas dispararam perto dos 5%.

 

Como antecipamos aqui, dos R$ 30 bilhões liberados pelo FGTS e PIS/Pasep, o segmento de móveis pode abocanhar pelo menos R$ 550 milhões. Porém, para competir em igualdade de condições com outros setores, é fundamental que mobiliário seja incluído – junto com eletrônicos e eletrodomésticos – na isenção da cobrança de impostos, caso essa proposta do governo seja efetivamente implementada.

 

Fonte: Móveis de Valor

 

Enviar para um amigo
Envie para um amigo
[x]
Seu nome:
E-mail:
Nome do amigo:
E-mail do amigo:
Comentário
 

 

Veja mais >>>

05/12/2019 17:18 - Dieese: Preço da carne sobe em 17 capitais; alta em Vitória foi de 19,4%
05/12/2019 17:09 - IPC-C1 sobe 0,56% em novembro ante queda de 0,12% em outubro, revela FGV
05/12/2019 17:03 - Percentual de famílias com dívidas sobe para 65,1% em novembro
05/12/2019 13:27 - MP 892 perde a validade
05/12/2019 13:22 - Preços de alimentos sobem no mundo com impulso de carnes e óleos vegetais, diz FAO
05/12/2019 13:17 - Cesta básica sobe em 9 de 16 capitais e carne fica mais cara em todas as regiões do país
04/12/2019 12:40 - Melhoria no mercado de trabalho ajuda a impulsionar o consumo das famílias
04/12/2019 12:40 - Economia brasileira deve se recuperar lentamente em 2020
04/12/2019 12:28 - Congresso vai barrar projeto do governo que ameaça inclusão de deficiente
04/12/2019 12:27 - Atividade no comércio tem aumento de 2,9% em outubro, diz Serasa

Veja mais >>>